Foto: Wavebreakmedia Ltd/istock
Carreira & Finanças Comportamento Vida Prática

Três dicas para usar a linguagem corporal a seu favor em uma negociação

Negociar é algo presente no dia a dia, em diversos níveis. Enquanto uma pessoa discute o preço do tomate na feira, outra debate a abertura de mais uma empresa, e por aí vai. No fim das contas, fato é que todo mundo quer mesmo é ganhar a disputa. Para ajudar, o DaquiDali conversou com um expert em linguagem corporal, uma tática que pode ser a carta na manga que faltava para você sair na frente em qualquer negociação.

Aprender a interpretar a linguagem corporal é fundamental para o sucesso em negociações na vida pessoal e na profissional. “Prestar atenção nela dá, além dos benefícios imediatos para a carreira, uma certa vantagem na análise e interpretação das emoções das pessoas ao redor. Essa consciência da emoção ambiental faz com que o indivíduo se insira melhor nos seus contextos e também possa sentir-se mais feliz”, explica Sérgio Senna Pires, especialista em linguagem corporal e detecção de mentira do Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Veja as dicas que ele tem especialmente para você!

Foto: Massonstock/istock
Tenha um olhar diferenciado e atento a linguagem corporal do outro. Foto: Massonstock/istock

Fique atenta aos sinais

A grande vantagem que uma pessoa obtém ao observar os sinais não verbais é o acesso que se ganha às emoções dos demais. “Além do que está sendo falado, é possível interpretar esse outro canal de comunicação do qual as pessoas, em sua maioria, não têm controle consciente. Desenvolver essa capacidade te permite, no ato da negociação (ou mesmo um pouco antes) ter uma visão sobre quem está do seu lado, ou que parece estar, mas na verdade quer prejudicar. Nesse momento da observação não importa descobrir as razões pelas quais alguém gosta ou não de você, mas sim, saber quem ajuda ou atrapalha”, esclarece o profissional.

Observe os comportamentos contraditórios

Como já foi dito, a linguagem corporal está intimamente relacionada com as emoções e a maior parte das pessoas não sabe controlar isso. É aí que você ganha vantagem! A recomendação do especialista é: “fique de olho no outro, principalmente nas diferenças entre o que é dito pela boca e o que é falado pelo corpo. A mensagem verbal pode ser positiva, mas se as expressões faciais ou movimentos e posições forem negativos, levante a hipótese da pessoa estar mentindo. Por exemplo: imagine que o homem com as mãos fortemente cruzadas está dizendo que apoia o seu projeto. Será que apoia mesmo?”

Foto: Sebastian-Ghita/istock
Se observar també é muito importante. Você pode estar aos berros e achando que está super controlada. Foto: Sebastian-Ghita/istock

Controle o seu próprio tom de voz

Quantas vezes você já não quis que alguém fizesse algo para você e veio pedindo com a vozinha mansa, cheia de carinho, falando baixinho? Muitos dos desentendimentos durante uma negociação são decorrentes de conversas em tom de voz inadequado. Observe se sua fala é como se estivesse brigando ou ameaçando. Se precisar, até grave uma conversa para analisar a si mesma. Ouça seus colegas com atenção: se algum amigo te disser que você parece estar brigando, leve a sério. Tome consciência do seu tom ao conversar com as pessoas e altere a sua forma de falar, se necessário. Os benefícios são inevitáveis”, diz o expert.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que produto nunca pode faltar no seu nécessaire?

Carregando ... Carregando ...