Uma dieta equilibrada, que atenda às necessidade, é o mais indicado para perder peso FOTO: thinkstock
Dieta e Fitness Saúde

Não consegue emagrecer? Veja os problemas que podem interferir

Você está sempre fazendo dieta para tentar eliminar aqueles quilinhos indesejados mas, na hora de se pesar, o ponteiro da balança continua a apresentar os mesmos números? Os seus esforços podem estar sendo influenciados por outros fatores ligados à saúde, que merecem a devida atenção e tratamento apropriado. Veja os principais deles:

+ Quatro hábitos ao dormir que podem acabar com a beleza dos cabelos

+ Você sabia que a relação emocional com a comida influencia no peso? Entenda

+ Vai fazer dinâmica de grupo? Veja sete dicas ótimas para falar bem em público

Ginecológicos

De acordo com a ginecologista Mariana Halla, alguns métodos contraceptivos podem levar à retenção de líquido, em função do estrogênio presente na composição. Busque então as alternativas comportamentais e de barreira (como tabelinha, temperatura basal, camisinha e diafragma) ou aquelas livres do hormônio citado anteriormente, como o DIU de cobre e o medicado.

Pílulas anticoncepcionais podem causar retenção de líquido no corpo FOTO: thinkstock
Pílulas anticoncepcionais podem causar retenção de líquido no corpo FOTO: thinkstock

A menopausa é outra fase que pode atrapalhar o emagrecimento – pode-se ganhar, em média, cinco quilos nos primeiros anos em que ela acontece. “Há uma queda da taxa metabólica basal, maior acúmulo de gordura na região central e, ainda, piora da relação da grelina e leptina, responsáveis pela fome e saciedade respectivamente”, a Dra. Mariana pontua. A saída mais recomendada, para quem não tem contraindicações, é a reposição hormonal.

A síndrome dos ovários policísticos, comum na adolescência, envolve uma alteração hormonal que normalmente apresenta resistência à insulina. “Isso deixa a mulher com maior grau de inflamação e dificulta a perda de peso”, diz. A adversidade pode desencadear maior vontade por doces e carboidratos refinados. “A questão é tratá-la através de uma dieta equilibrada, com frutas, legumes, cereais integrais, carnes magras e oleaginosas”, indica. O uso do anticoncepcional não deve constar como única solução: os exercícios físicos associados ao cardápio, tanto para a regulação dos hormônios como melhora da microbiota (flora intestinal), são extremamente importantes.

Endocrinológicas

Vontade descontrolada de comer doce pode estar ligada a outros transtornos de saúde FOTO: thinsktock
Vontade descontrolada de comer doce pode estar ligada a outros transtornos de saúde FOTO: thinsktock

Conforme a endocrinologista Viviane Molinos, da clínica Dr. Família, a regulação dos hormônios da tireoide atua no metabolismo. Logo, um hipotireoidismo (a carência deles) facilita sim o aumento na balança. Somado aos maus hábitos à mesa e ao sedentarismo, ele pode se tornar descontrolado. O hipertireoidismo (o contrário, com a abundância de tais substâncias) ativa mais a fome. Só que isso pode fazer com que se engorde do mesmo modo, afinal, o que entra pode ultrapassar a queima energética.

Os indícios mais evidentes de que uma possível disfunção está causando tais efeitos são a depressão, falhas de memória, queda de cabelo, unhas frágeis, pele seca, intestino preso, menstruação irregular e elevação dos níveis de colesterol no sangue. Diante de quadros parecidos, procure um médico.

“Já no que diz respeito à alimentação, deve-se evitar o consumo exagerado de sal iodado, que pode piorar um distúrbio latente (ainda não manifestado clinicamente) e, além disso, o excesso de bociogênicos, como repolho, nabo e couve”, a especialista fala.

Nutricionais

Mudança nos ponteiros da balança pode estar atrelada ao estresse e privação do sono também FOTO: thinkstock
Mudança nos ponteiros da balança pode estar atrelada ao estresse e privação do sono também FOTO: thinkstock

Para Sheila Mustafá, especialista em nutrição funcional, estética e fitoterapia, o ideal é buscar ajuda junto a um profissional da área para adequar as necessidades em questão.“Quanto maior a restrição nutricional ou de caloria muito baixa, maior será a compulsão e a dificuldade de manter o peso perdido”, coloca. A suplementação, ainda, pode ser uma boa para atingir o objetivo. Como dica, ela propõe: “escolha três alimentos a serem retirados por semana e coloque mais três bons no lugar e, aos poucos, seu hábito muda completamente, sem estresse”.

E,por falar em estresse, ele modifica as funções bioquímicas e estimula o consumo aos carboidratos refinados e açúcar. O cortisol é o hormônio mais incitado durante os picos e, quando os seus índices se encontram desajustados, causa maior concentração de gordura na barriga. A privação do sono é outra que pode intervir negativamente em tal aspecto, porque gera uma baixa do metabolismo. ”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que problema da pele do rosto mais te incomoda?

Carregando ... Carregando ...