Pele do bebê é extremamente delicada e exige cuidados à altura FOTO: thinsktock
Conversa de Mãe Vida Prática

Pele do bebê exige cuidados redobrados. Veja quais são

A pele do bebê é extremamente delicada e tem características distintas da de uma criança maior ou mesmo de um adulto. “Ela é mais fina e sua superfície corporal é maior em relação ao peso do neném”, coloca o Dr. André Dutra, pediatra da maternidade Pro Matre Paulista.

+ Jogue todo o estresse na malhação e queime calorias em exercícios rápidos e intensos

+ Cinco plantas ótimas para purificar o ar dos ambientes, segundo a Ciência

+ O que homens e mulheres mais valorizam ao buscar um parceiro? Vem saber!

Segundo ele, a camada cutânea ainda possui maior teor de água no seu extrato córneo, a parte mais externa, o que torna toda a estrutura mais frágil e com menor resistência aos agentes agressores como vento, frio, calor e poluição.

Camada cutânea dos bebês tende a perder a hidratação mais facilmente FOTO: thinkstock
Camada cutânea dos bebês tende a perder a hidratação mais facilmente FOTO: thinkstock

Em formação

Durante os três anos após o nascimento, esse órgão que reveste todo o organismo ainda é muito imaturo. A perda de hidratação acontece com mais facilidade e proporciona um maior ressecamento. “o sinal mais precoce disso é a descamação de mãos e pés, que costuma ser percebida logo na primeira semana de vida”, ele diz.

Influência das estações 

No inverno, o ar mais seco atua fortemente no rosto dos pequenos e, em função da exposição constante, ele tende a ficar mais vermelho e áspero. De acordo com o Dr. Dutra, a aplicação frequente de hidratantes ajuda a contornar esse problema.

Escolha na prateleira

Banhos devem ser curtos e com o uso de cosméticos apropriados para a pele do bebê FOTO: thinsktock
Banhos devem ser curtos e com o uso de cosméticos apropriados para a pele do bebê FOTO: thinsktock

Os produtos cosméticos, assim, devem ser específicos e apresentar um índice de pH próximo ao da derme, que nessa fase é de 5.5, para que seja preservada a barreira de proteção. Aqueles com consistência em gel ou espuma simplificam o cuidado e a probabilidade de escorrer para os olhos na hora de lavar o rosto e a cabeça, afirma.

Limpinho e asseado

“É possível dar banho no bebê diariamente, mas nem sempre isso é necessário”, o especialista fala. “A frequência vai depender da presença de sujidade e dos hábitos alimentares. A temperatura da água deve estar próxima da do corpo dele, entre 37º – 38ºC”. É importante que esse processo seja curto, para evitar perda de calor e o ressecamento excessivo. A própria mão pode ensaboar e massagear os membros – não há a necessidade de esponja na lavagem. Ao enxugar, não esfregue a toalha.

Reforço dobrado

Se por um acaso o seu filho já tem uma propensão a uma pele mais seca, ele pode se beneficiar de algum tipo de hidratante, loção ou creminho pós-banho. Os hipoalergênicos (com baixo potencial de causar alergias) promovem a reconstituição do manto hidrolipídico, formado por água e óleo, responsável por manter a integridade do tecido.

“Os lenços umedecidos são práticos e muito úteis em passeios e saídas de casa. Porém, o uso contínuo pode causar agressões e induzir a assaduras”, comenta. Aliás, com relação a este outro incômodo, veja algumas dicas de tratamento aqui e aqui.

Não esfregue a toalha na hora de secar o bebê FOTO: thinkstock
Não esfregue a toalha na hora de secar o bebê FOTO: thinkstock

Sinais estranhos

No que diz respeito às adversidades mais comuns que podem ocorrer, o pediatra lista as seguintes:

Dermatite seborreica: “a causa é uma produção exagerada de gordura pelas glândulas sebáceas da pele e do couro cabeludo”. Pode ser controlada com a aplicação de óleo emoliente (de amêndoas, por exemplo) nas regiões afetadas 30 minutos antes do banho, com posterior retirada cuidadosa durante o asseio, recomenda o médico.

Miliária (conhecida popularmente como brotoeja): “é uma reação inflamatória da pele causada pela obstrução das glândulas sudoríparas. A saída do suor fica impedida, levando a uma irritação da pele”. Conforme o especialista, o excesso de roupas e os ambientes muito quentes favorecem o surgimento de tais lesões.

Nos mínimos detalhes

Um fator que pode desencadear transtornos também é a limpeza da banheira. “O ideal é higienizá-la sempre após o banho. Dessa maneira, a chance de juntar sujeira será menor”, reforça. “Utilize água corrente e sabão para isso, e tenha atenção aos locais em que geralmente grudam os resíduos”.

Lembre-se que diante de quaisquer sintomas, um pediatra deverá ser consultado para que o quadro não se torne pior.

Enquetes

enquete

Que delícia junina te faz esquecer a dieta?

Carregando ... Carregando ...