Foto: Kiuikson/istock
Amor & Sexo Amor & Sexo Comportamento Vida Prática

O que fazer quando o parceiro é inseguro e “não sai do pé”? Especialista responde

Você ama seu parceiro, mas ele não “confia no próprio taco” e acaba te sufocando por isso? “A insegurança sempre gera medos e desconfianças, e nos relacionamentos, pessoas com esses traços tendem a demonstrar muito apego, ciúme e cobranças, provocando desentendimentos, mágoas, e chegando muitas vezes a situações de agressividade. Geralmente, desenvolvem também um comportamento de autoculpa, sendo comum o arrependimento após momentos de intenso estresse na relação”, explica a terapeuta comportamental Ramy Arany, diretora do Instituto KVT Feminino.

+ Precisa ter uma DR? Saiba quando e como bater esse papo sério com o parceiro
+ “Meu parceiro é fechado para falar de sentimentos. O que eu faço?”. Ana Canosa orienta
+ O que homens e mulheres mais valorizam ao buscar um parceiro? Vem saber!

Ramy revela que a natureza dos desentendimentos vem da necessidade de certeza de um companheiro do amor e da fidelidade do outro. “Buscam a autoafirmação através de um caminho de conflito por acreditarem que ele traz, de alguma forma, a segurança que necessitam. Isto nada mais é do que um padrão mental vicioso que faz com que o indivíduo sempre reaja negativamente ao se sentir inseguro”. A profissional te dá dicas para lidar com um relacionamento assim:

Reflita: investir ou não na relação?

É essencial que você realmente saiba se vale a pena investir na relação, porque se a situação já se configura como problema para você, é porque o limite está próximo. “Reflita se há ou não amor suficiente para dar continuidade e se vai haver suporte para aguentar o tempo que o companheiro precisa para amadurecer e deixar de ser inseguro”, diz.

Foto: rollover/istock
Não é tão fácil, mas tente ter paciência para dialogar e resolver a questão. Foto: rollover/istock

Tenha mais paciência

Ela é fundamental nessa situação. Segundo a especialista, “às vezes existe o amor, mas se não há paciência para lidar com as cobranças, ele não se sustenta sozinho. É importante compreender que, para lidar com questões emocionais deste tipo, é preciso dialogar sempre e demonstrar que está disposta a entender e resolver. É a paciência que vai te ajudar a explicar e desconstruir os pontos que geram inseguranças”.

Saiba o que você quer e deixe isso claro

“Empurrar com a barriga” não dá. Você quer que a relação dê certo, mas ela realmente tem futuro? Está te fazendo bem? Questione-se! De acordo com a terapeuta, “você precisa saber o que quer para sua vida e em relação ao próprio relacionamento, deixando isso claro para o companheiro. Nessa hora, é muito importante a clareza na fala e a sinceridade. A força para lidar com tudo isso se encontra no ser verdadeira consigo mesma e com ele”.

Foto: AntonioGuillem/istock

Nunca assuma nada que não tenha feito

Assumir algo que não fez ou concordar com a cobrança pensando que assim estará dando um “jeito” na situação é um engano muito grande. “Por mais difícil que seja, não se conserta alguma coisa desconcertando outra. Se você errou, assuma e seja verdadeira pedindo desculpas; se não, deixe clara sua postura e ajude-o a compreender que estava enganado”, recomenda a profissional.

Se necessário, dê um tempo

Há certos casos emque mesmo amando e já tendo investido muito por várias vezes, a última chance é pedir um tempo. “Mais uma vez, você terá que explicar suas razões e ser clara. É importante pedir a ele que, se preciso, procure até ajuda psicológica e emocional e coloque isto como algo importante para a própria vida, independente de vocês reatarem o relacionamento. Nesse caso, você terá que ser muito firme e não voltar somente por se sentir pressionada a isso”, lembra a terapeuta.

Advertisement

Enquetes

enquete

Qual tendência você acha mais difícil de usar?

Carregando ... Carregando ...