Foto: gpointstudio/istock
Dieta e Fitness Vida Prática

Mistérios desvendados! Cinco mitos e verdades sobre o Whey Protein

Para quem se exercita e quer tomar suplementos para ajudar no ganho de massa, é comum ter como primeira indicação o conhecido Whey Protein. Mas são tantas dicas e truques sobre o uso dessa proteína em pó, que hoje é comum haver dúvidas sobre o que é mito e o que é verdade. Sendo assim, conheça as principais questões e tenha esses mistérios desvendados!

+ Substitua suplementos famosos do mundo fitness por alimentos cheios de benefícios
+ Dicionário fitness: saiba diferenciar os suplementos mais utilizados
+ Você sabe a diferença entre suplementos alimentares e complexos vitamínicos?

O melhor Whey Protein é o mais caro

MITO. O processo produtivo e o grau de pureza do Whey podem interferir no seu preço final, porém o importante é avaliar quais são seus objetivos para realizar uma boa escolha. Atualmente no mercado, existem três tipos: concentrado, isolado e hidrolisado, e todos são obtidos a partir da proteína do soro do leite.
Segundo a nutricionista Bruna Burti, “o primeiro tem um preço mais acessível, pois passa por filtragens mais simples, por isso traz um teor maior de gordura e lactose e não é considerado uma boa opção para os intolerantes a tal. O isolado possui um preço superior quando comparado ao concentrado por ser mais filtrado e mais puro, sem a lactose e a gordura em sua composição. Já o Whey hidrolisado é considerado o mais caro, pois sua filtragem é a mais complexa, mas facilita a absorção, tornando-a muito mais rápida e eficiente. Vale ressaltar que é fundamental optar pelas melhores marcas e sempre verificar os rótulos dos produtos para ver a quantidade de sódio e com o que é adoçado”.

Foto: designer491/istock
Foto: designer491/istock

Só vou obter resultados se tomar Whey

MITO. O objetivo dos suplementos alimentares é complementar a alimentação. Segundo a profissional, “o consumo do Whey protein está associado a indivíduos que priorizam o aumento da massa magra através de um maior aporte proteico. Porém, muitas pessoas não sabem que é possível ter esse ganho também por meio de dieta, que deve ser elaborada por um nutricionista e adequada de acordo com suas necessidades. Para se ter uma ideia, 150g de filé de frango contém a quantidade aproximada de proteína que um scoop de Whey. Entretanto essa regra não se aplica a todos, pois existem diversos fatores envolvidos para a recomendação desses suplementos, como no caso dos atletas que muitas vezes devido ao seu alto gasto energético não conseguem suprir as recomendações adequadas para a reconstrução muscular, nesses casos é fundamental a prescrição”.

O consumo de Whey em excesso engorda

VERDADE. Mesmo com opções de baixas calorias, qualquer alimento que possua valor energético poderá promover aumento de peso “quando este for utilizado de forma errada, ou seja, quando o consumo de calorias for menor que as ingeridas. Para que o indesejável não aconteça, é necessário procurar pelo nutricionista que será capaz de montar um plano alimentar balanceado”, lembra Burti.

Foto: Chet_W/istock
Foto: Chet_W/istock

Ele substitui uma refeição

MITO. Por mais que seja uma ótima fonte proteica, no qual são encontrados todos os aminoácidos essenciais, a nutricionista alerta que “ele não deve substituir uma refeição, pois em um prato completo devemos encontrar, além das proteínas, os carboidratos e micronutrientes como as vitaminas e minerais que são essenciais ao organismo. Como foi citado anteriormente, ele é um suplemento alimentar que possui a finalidade de completar a alimentação e não de substituí-la”.

Whey não pode ser consumido à vontade

VERDADE. Bruna esclarece que “a quantidade vai depender e variar de acordo com as necessidades metabólicas de cada indivíduo, como por exemplo a dose de proteína consumida diariamente e o nível de atividade física”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...