Reprodução/Instagram @kensingtonroyal
Conversa de Mãe Saúde Vida Prática

Hiperêmese gravídica: entenda a condição que afeta Kate Middleton e leva à náuseas e a vômitos constantes

Nesta segunda-feira (4), Kate Middleton, duquesa de Cambridge e esposa do príncipe William, da Inglaterra, anunciou estar grávida do terceiro filho. No entanto, assim como nas gestações de George, de quatro anos, e Charlotte, de dois anos, ela está sofrendo com a hiperêmese gravídica – uma condição que causa náuseas e vômitos mais fortes e constantes. O DaquiDali te conta mais sobre o problema e te dá as dicas para reduzir a sensação de enjoo típica do primeiro trimestre.

+ GUIA DO RECÉM-NASCIDO: TODAS AS DICAS PARA A PRIMEIRA SEMANA COM O SEU BEBÊ

+ PARA AS LOIRAS! CINCO HÁBITOS QUE ESTÃO DEIXANDO OS SEUS CABELOS AMARELADOS

+ ESPECIAL NOIVAS: DESCUBRA OS MODELOS DE VESTIDO IDEAIS DE ACORDO COM O SEU SIGNO

A sensação de enjoo é muito comum nos primeiros três meses da gestação e ocorre principalmente pelo aumento rápido do hormônio HCG. Já a hiperêmese, por sua vez, pode ser considerada rara (afetando cerca de 5% das mulheres) e não tem uma causa completamente conhecida. “A grávida vomita demais e pode desidratar pela perda de líquidos e sais, mas é algo que não acontece com todas. Entre os motivos prováveis estão a redução da velocidade no trânsito gastrointestinal e fatores emocionais que desconhecemos”, explica a ginecologista e obstetra Célia Beatriz David, formada pela Universidade de São Paulo e pós-graduada em estudos do envelhecimento.

Os sintomas e as consequências

Náusea e vômitos fortes e constantes são os principais sintomas. Foto: ValuaVitaly/IStock

Como dito anteriormente, o principal sintoma da hiperêmese gravídica é o vômito constante, e o risco maior está ligado à desidratação. “Essa desidratação traz um mal estar muito grande e, em casos raros, pode levar ao parto prematuro por conta de uma alteração no metabolismo. E o desidratar muda de pessoa para pessoa. Uma mulher pequena e magra, por exemplo, pode vomitar três vezes e desidratar. Os sintomas são moleza, fraqueza muscular, tontura e um mal estar forte, acompanhados de língua e pele seca. Se você sente isso é preciso buscar ajuda médica rapidamente para voltar a se hidratar”, indica.

Do widzenia Polsko! Thank you for a wonderful couple of days in your country ?? We had a fantastic time! #RoyalVisitPoland

A post shared by Kensington Palace (@kensingtonroyal) on

Tratamentos

O tratamento da condição foca principalmente na retomada da hidratação e no alívio das náuseas na tentativa de controlar os vômitos. “Hoje em dia temos várias medicações possíveis e dependendo do caso a gestante é internada para repor o que perdeu através do soro. A indicação será feita de acordo com cada caso”, esclarece. A especialista ainda lembra que ter a condição em uma gestação não significa que você terá em todas, como aconteceu com a duquesa. “Cada gravidez é diferente e você pode não voltar a sofrer com o problema”, completa.

Alívio dos enjoos

Mesmo que você não tenha hiperêmese gravídica, a verdade é que os enjoos podem incomodar – e muito – no início da gestação. E com pequenas adaptações na rotina é possível reduzir bastante o quadro: “A primeira medida é comer em pouca quantidade e a cada três horas, e evitar líquidos nestas refeições. Também aconselhamos evitar alimentos com muito tempero, gordura ou muito doces, porque eles agravam os enjoos. Chupar uma bala sem açúcar de vez em quando e consumir comidas salgadas são estratégias que ajudam. Nessa fase não é preciso ficar muito preocupada com o que você vai comer, se está sofrendo com os enjoos coma o que tem vontade e não fique se forçando a consumir outros itens. Coma o que puder e o que não te der essa sensação de náusea”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que problema da pele do rosto mais te incomoda?

Carregando ... Carregando ...