Tirar o glúten do cardápio ajuda a emagrecer, mas há pegadinhas
Dieta e Fitness

Tirar o glúten do cardápio ajuda a emagrecer, mas há pegadinhas

Os cardápios sem glúten nunca estiveram tão em alta, principalmente para quem está em busca de emagrecimento saudável. Queridinhas das famosas, essas dietas restringem produtos com a promessa de redução da cintura e uma vida mais equilibrada, mas será que funciona?

Antes de tudo, é preciso saber o que é o glúten e como ele é absorvido pelo seu organismo. “Ele é uma proteína que está presente na farinha do trigo, centeio e cevada, no entanto, sofreu modificações com os anos. Antigamente as pessoas usavam menos as farinhas brancas, porque recorriam a mandioca, milho e ao fubá, bastante comuns na nossa cozinha. A partir da década de 1960, o pão francês ganhou grande popularidade e começaram a surgir muitas panificadoras. Como o Brasil não tinha uma produção de trigo suficiente para a demanda foi necessário modifica-lo geneticamente, o que aumentou o poder inflamatório do glúten”, explica a nutricionista Talitta Maciel.

+ Personal de Rihanna e Megan Fox indica três receitas para perder peso

Existem pessoas que não podem comer essa proteína, ditas celíacas, porque o corpo não consegue absorvê-las e eliminá-las. Para quem não tem de fato uma alergia, o glúten pode causar intolerância ou apenas algumas dificuldades na digestão. “Os alimentos são absorvidos e se transformam em moléculas que o corpo armazena. Algumas são bem aceitas e outras não, e isso gera uma inflamação interna, como é o caso do glúten”, revela a nutricionista Aline Cristina. No entanto, não é preciso se desesperar, porque o restante da dieta cuida para que ele não atrapalhe tanto o seu organismo: “para que essas moléculas difíceis sejam eliminadas é preciso investir nos antinflamatórios, os dito alimentos detox, que vão ajudar a disponibilizá-las para o uso do corpo. Nossa alimentação faz o equilíbrio”.

Os benefícios

O primeiro benefício, que leva muitas mulheres a abolirem essa proteína, é a redução da gordura abdominal, que, segundo as especialistas, realmente acontece. “Os alimentos que contém glúten geralmente são industrializados e possuem muita gordura, sal e açúcar. Tirar do cardápio resulta num corte alto de calorias. Além disso, ele é inflamatório, então quando você não consome é promovida uma desintoxicação e o trato intestinal funciona melhor, facilitando a perda de peso e reduzindo a retenção de líquidos”, conta Aline.

Apesar da ajuda na balança ser o grande motivo da moda do sem glúten, outros aspectos positivos também ajudam na decisão de cortar ou reduzir o seu consumo. “O excesso dele está associado com a dificuldade de relaxar e descansar e, por conta da inflamação, é possível que a pessoa tenha dores de cabeça e nem associe isso a alimentação. Por esse mesmo motivo, pode ativar algumas alergias, como as dermatites”, revela Talitta.

Pegadinha da dieta

Como em tudo na vida, tirar o glúten também tem as suas pegadinhas, e você tem que tomar cuidado redobrado para não trocar gato por lebre. “Alguns produtos, para compensar a falta do glúten, são ricos em açúcares e carboidratos simples, então não conter não é garantia de ser mais saudáve. É preciso ficar de olho no rótulo”, adverte Aline.

Outro erro muito comum é substituir o glúten por outros carboidratos, e achar que porque eles não contêm a proteína estão liberados. Mesmo sendo saboroso, se você colocar uma tapioca no café da manhã, um pão de farinha de mandioca no lanche e um macarrão com farinha de arroz no jantar o emagrecimento vai por água abaixo. “Quando você substitui a farinha deve ser por algo saudável, como frutas e legumes, que reduza as calorias. Se trocar por outros carboidratos você vai consumir muito e vai engordar de qualquer jeito. É muito comum vermos pessoas passando a comer mais do que antes porque acham que está tudo bem”, finaliza Talitta.

Receitas sem glúten

Panqueca doce de quinoa

Massa:

1 ½ xícara (chá) de leite desnatado;
2 ovos médios;
1 colher (sopa) de óleo de canola;
1 pitada de sal;
1 xícara (chá) de amido de milho;
¼ xícara (chá) de farinha de quinoa.

Recheio:

6 maçãs sem casca picadas;
Suco de ½ limão;
2 colheres (sopa) de açúcar;
1 colher (sobremesa) de manteiga sem sal;
Cravo-da-índia em pó, canela e baunilha a gosto.

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador e deixe descansar por 20 minutos na geladeira. Em frigideira própria para panqueca, unte com margarina e frite uma quantia fina de massa. Vire para que fique dourado dos dois lados. Reserve. Frite todas as massas. Em uma panela misture os ingredientes do recheio. Mantenha em fogo baixo, mexendo até desgrudar do fundo da panela. Espere esfriar e recheie as panquecas.

Barras de cereais com chia, amêndoas e ameixas
(receita da nutricionista Ariane Machado Pereira)

Ingredientes:

1 ½ xícara de chá (135g) de grãos de aveia prensados;
½ xícara de chá (70g) de amêndoas;
½ xícara de chá de sementes de chia
½ xícara de chá de mix de sementes de girassol, sementes de abóbora e gergelim;
½ xícara de chá de ameixas secas;
½ xícara de chá de uvas passas pretas;
5 colheres de sopa de melaço ou mel;
Uma pitada de canela.

Modo de Preparo

Triture no processador de alimentos as ameixas, até obter uma pasta. Junte o melaço ou mel. À parte, pique as amêndoas em pedaços, junte as sementes, as uvas passas, a aveia prensada e uma pitada de canela ou outra especiaria. Num recipiente redondo, misture a massa de melaço e ameixa com a mistura de amêndoas, sementes, uvas passas e aveia. Mexa, misturando tudo muito bem. Numa forma de bolo inglês (de aproximadamente 10 por 20 cm), coloque papel vegetal e, em seguida, a mistura das barras de cereais. Prense a mistura com as costas de uma colher, até ficar lisa e com altura uniforme por toda a forma. Leve ao forno durante cerca de 20 a 25 minutos, até ficarem douradas, a uma temperatura de 160ºC. Retire as barras do forno e deixe-as descansarem à temperatura ambiente durante alguns minutos para esfriarem, retire da forma e coloque no freezer. É importante que as barras esfriem para cortá-las, pois se cortar quente, elas se desfazem. Tem validade de uma semana.

Advertisement

Enquetes

enquete

Quais dicas você quer ver nesta primavera?

Carregando ... Carregando ...