Foto: alexandr_1958/istock
Dieta e Fitness

Falsa vilã? Descubra quando a gordura pode ser boa para a saúde e fuja da ruim

A gordura raramente é associada a algo bom. Até quando você lembra daquela tirinha na picanha, rola um pouco de culpa. Mas isso é muito injusto, porque existem vários tipos e nem todas são ruins para a saúde. “Elas são apontadas, muitas vezes, como vilãs de uma alimentação saudável, mas são muito importantes ao nosso organismo. Assim como precisamos dos carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, também necessitamos de gordura. Só é preciso saber escolher o melhor tipo e consumir na medida certa”, explica a nutricionista Larissa Couto, especialista em Nutrição Clínica.

+ Cinco alimentos do seu dia a dia que queimam gordura e você nem sabia
+ É possível queimar gordura e ganhar massa magra ao mesmo tempo?
+ Manual da gordura localizada: chega de dúvidas para eliminá-la

As gorduras boas

Sim, elas existem, fazem bem e estão mais perto de você do que imagina! “Também conhecidas como insaturadas, são fundamentais para que nosso corpo absorva as vitaminas lipossolúveis (solúveis em gorduras e óleos) A, D, E e K. Também são fontes de diversos fitoquímicos e antioxidantes importantes para nosso sistema imunológico, fortalecimento dos músculos, proteção ao coração, combate às infecções, melhoria na cicatrização, além da atuação anti-inflamatória”, esclarece Larissa.

Foto: Elenathewise/istock
O abacate é uma fonte de gordura boa, e pode ser utilizado para preparos doces e salgados. Foto: Elenathewise/istock

Para apostar:
Oleaginosas, como amêndoa, castanha-do-Pará, avelãs, nozes, pistaches. Também no azeite, abacate, açaí, e ainda nos peixes, como salmão, atum, sardinha.

As gorduras ruins

Essas são conhecidas e infelizmente, bem queridinhas do público. Segundo a profissional, “entre as gorduras ruins estão as saturadas e a trans. A primeira, se consumida em grande quantidade, é prejudicial à saúde, aumentando o colesterol ruim e risco de  doenças do coração”, diz a especialista.

Foto: rez-art/istock
Carnes gordas como a costela, tem gordura saturada, que não faz bem para a saúde. Foto: rez-art/istock

Para fugir:
Principalmente em produtos de origem animal como carnes gordas, leites e queijos.

Já a gordura trans deve  ser evitada a todo custo, pois ela não nos fornece nenhum nutriente, “e ainda contribui para o ganho de peso, aumenta o risco de doenças cardiovasculares, envelhecimento precoce, diabetes, etc. Ela ainda é responsável pela forma, textura e sabor dos industrializados. Também é capaz de aumentar o colesterol ruim e diminuir as taxas do colesterol bom”, revela Couto.

Foto: kzenon/istock
Frituras são recheadas de gordura trans, que são condenadas pelos nutricionistas. Foto: kzenon/istock

Para fugir:
Está presentes na margarina, nos sorvetes cremosos, nas frituras, fast foods, nos salgadinhos e nos biscoitos recheados.

Como você pode perceber, tudo é uma questão de escolha e seleção dos melhores alimentos para o seu cardápio, pois a maioria está bem inserido no dia a dia, com preço acessível e fácil de encontrar.

Então posso me entupir de gorduras boas?

A nutricionistas responde: “é importante lembrar que assim como qualquer outro alimento, as gorduras boas, quando consumidas em excesso, podem trazer complicações, então fique atenta! Leia os rótulos dos alimentos que estiver comprando para garantir a qualidade da sua alimentação. E consulte seu nutricionista para ajustar sua dieta com a quantidade de gordura adequada ao seu organismo”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...