Foto: dolgachov/istock
Carreira & Finanças Conversa de Mãe Vida Prática

Desde pequeno! As melhores lições sobre dinheiro para ensinar ao seu filho

Não é segredo para ninguém que os filhos copiam os padrões de comportamento dos pais. Por isso, quando o assunto é dinheiro, é fundamental que você realmente seja o melhor exemplo para eles. Nesse quesito, é fundamental passar algumas lições para os pequenos. Quer saber quais são?

+ Faça um diagnóstico financeiro familiar com dicas de especialista
+ Aproveite os “tempos difíceis” para ensinar sobre finanças às crianças
+ Quer poupar dinheiro de verdade? Aposte no desafio das 52 semanas

Não gastar todo o dinheiro que ganha

Segundo a consultora financeira Carolina Ruhman Sandler, do site “Finanças Femininas”, essa é a principal lição. “Quando cai a mesada, a tentação é grande para pegar todo aquele dinheiro e gastar em lanches, brinquedos, programas e figurinhas, por exemplo. Acontece que, se nunca conseguir guardar um pouquinho da sua mesada, você dificilmente vai juntar dinheiro para realizar sonhos maiores, como um programa diferente ou mesmo um brinquedo mais especial. Desenvolver esse hábito é o que vai garantir uma vida financeira saudável lá na frente!”.

Foto: michaeljung/istock
Ensine a criança que mesmo quando é bonitinho e não está caro, não é por isso que precisa comprar. Foto: michaeljung/istock

Mostrar que não é porque está barato, que tem que levar

Os pequenos copiam os hábitos dos adultos e, geralmente, quando alguém vê algo barato, além de querer levar, ainda fala em alto e bom som que está com um preço ótimo, que tem que levar, etc., e claro, a criança ouve e absorve isso. Sendo assim, “antes de tomar a decisão de fazer qualquer compra, tem que parar para refletir na importância e no uso que você vai dar para aquele objeto, produto, etc., e se não tem algo parecido com aquilo. Só olhar, comparar e comprar pode virar um péssimo hábito para a educação financeira dos pequenos”, diz Carolina.

Fazer a criança lidar apenas com dinheiro

“Pelo menos até os 15 anos”, recomenda a especialista. Ela destaca que “pode ser tentador para os pais dar um cartão de crédito (até pré-pago) ao filho, mas enquanto a criança não estiver habituada a fazer compra com dinheiro, não é hora de passar para outros meios de pagamento, pois ele é a melhor forma de aprender e sentir na prática como funciona a vida de compras e gastos”.

Foto: Nastia11/istock
Despertar neles esse interesse por terem um objetivo é super importante para ajudá-los a poupar. Foto: Nastia11/istock

Ensinar a ter um objetivo para poder poupar

Para tudo na vida você precisa de motivação, e para guardar dinheiro não é diferente. É isso que vai manter a criança focada para não gastar à toa. “Fazer compras sem planejamento, sem saber quais são os sonhos, deixa muito mais difícil ter um real motivo para juntar o dinheiro necessário. Por outro lado, se esse foco existir (e pode ser um brinquedo para uma criança ou uma viagem para um adolescente, por exemplo) é mais fácil com essa motivação em vista”, explica Sandler.

Ensine a valorizar as datas comemorativas

É comum a criança querer presentes sempre, independente do tamanho ou preço, mas o que importa aqui é mostrar a ela que não é possível ter tudo a qualquer hora. Até mesmo para que esse pedido ganhe um status mais especial, “ensine o pequeno a valorizar datas especiais, como aniversário, Dia das Crianças, Natal, Páscoa, etc., elas perdem o valor para a criança e não haverá mais momentos especiais para serem celebrados. Mostre que é importante esperar e oriente-os até a negociá-los com você para ganhar o que querem respeitando esse contexto”, diz a expert.

Por fim, uma reflexão para os pais

Um comportamento comum é dar dinheiro ou bens materiais aos filhos para compensar sua ausência. “Hoje em dia é normal sermos todos muito ocupados, termos uma rotina de trabalho pesada e gastarmos muito tempo até no trânsito. Mas o que importa com os filhos, às vezes não é tanto a quantidade, mas a qualidade do tempo que vocês estiverem juntos. Evite essa cilada em forma de culpa. Antes de comprar o próximo presente, que tal parar e fazer uma reflexão se não dá para fazerem um programa especial em família no fim de semana? Isso é muito mais importante para a criança e vai criar memórias muito mais duradouras para ela”, afirma a consultora financeira.

Enquetes

enquete

Qual é o seu principal plano para o segundo semestre?

Carregando ... Carregando ...