Marjan_Apostolovic/iStock
Comportamento Vida Prática

Comportamento machista afeta a saúde mental dos homens, aponta estudo

Não faltam motivos para abandonar e combater o machismo que ainda impera no dia a dia, mas se ainda resta resistência por parte dos homens em sua vida talvez seja a hora de mostrar a eles o resultado de um novo estudo: de acordo com especialistas da Universidade de Indiana, nos EUA, existe uma relação entre o comportamento e uma má condição mental.

+ Melted highlights: iluminado natural é tendência para o verão

+ Quatro hábitos ao comprar roupas que estão segurando seu estilo

+ Machismo é o fator que mais incomoda as mulheres em um relacionamento

Para chegar a esse resultado, cientistas analisaram 78 estudos realizados em um período de 11 anos, com um total de mais de 19 mil participantes. No levantamento foram observadas 11 variáveis masculinas: atratividade, controle emocional, tomada de riscos, violência, domínio, autoconfiança, priorização do trabalho, poder sobre as mulheres, desprezo por homossexuais, busca de status e atitudes consideradas de “playboy”.

Exercer poder sobre o sexo feminino, ser um playboy e ter excesso de autoconfiança se mostraram relacionados a uma saúde mental precária e a falta de habilidade em procurar por ajuda psicológica. Segundo os responsáveis pelo estudo, isso deixa claro que o machismo não é prejudicial apenas para as mulheres, mas também para quem adota esse tipo de comportamento.

Entre as consequências negativas estão principalmente os problemas causados nas relações pessoais, como a reprovação social e a quebra de conexões saudáveis com famílias e amigos.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...