Mulheres sofrem mais com estresse no trabalho, principalmente por terem que conciliar vida pessoal e tarefas domésticas com as necessidades da carreira FOTO: thinkstock
Carreira & Finanças Comportamento

Mulheres sofrem mais com estresse que os homens no ambiente profissional

Faz tempo que o estresse é uma constante na sociedade atual. Ele está em todas as partes, e quem é mais afetado pelos seus efeitos acaba sendo o grupo feminino – principalmente no ambiente profissional.

+ Pesquisa revela as silhuetas favoritas de homens e mulheres

+ Pais também pedem desculpa? Segundo especialista, eles podem e devem!

+ Repelente pode ser usado em crianças? Essa e outras dúvidas da proteção contra mosquitos respondidas

Segundo uma pesquisa da Health and Safety Executive, uma instituição do governo britânico responsável pelas diretrizes oficiais de segurança no trabalho, as mulheres entre 35 e 44 anos são as que mais sofrem com a pressão em comparação aos colegas do sexo masculino. O que faz muito sentido, já que a maioria das que se encontram nessa faixa etária é mãe e precisa conciliar as tarefas domésticas com as obrigações do ofício.

Para a Dra. Judith Mohring, psiquiatra envolvida no projeto, tanto o sexismo, como a falta de suporte da família e a dificuldade de balancear a vida pessoal com a carreira as colocam sob um risco (muito mais) aumentado de ansiedade e depressão.

Outros fatores, os quais incluem desigualdade salarial, e a necessidade de (sempre) terem que provar que são tão boas quanto eles, acabam por atingir até as mais novas, na casa dos 25 anos.

Conforme a especialista, é preciso que as empresas ofereçam maior flexibilidade às funcionárias a fim de que esse cenário possa mudar daqui para frente. “Se as companhias e organizações estão genuinamente interessadas em minimizar esse problema e fazer com que as mulheres fiquem menos estressadas no dia a dia – e às vezes me pergunto se querem isso mesmo – devem permitir que se trabalhe, sempre que possível, de casa; esse é um importante passo para o futuro”, disse. Inclusive, dispor de mais segurança, empregabilidade e oportunidades de crescimento na atividade são imprescindíveis – uma vez que o local de atuação se encontra em constante “crise”, elas que sentem mais o impacto do baque. Vale notar  (e reforçar) que os níveis mais baixos de tensão favorecem a produtividade.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que produto nunca pode faltar no seu nécessaire?

Carregando ... Carregando ...