Foto: wasja/iStock
Carreira & Finanças

Consultor revela três tendências de negócios para o segundo semestre

Para quem gosta ou está interessada em empreender, é fundamental estar por dentro do que está em alta e de quais mercados estão aquecidos para investimentos. “Após o período de recessão na economia, iniciado em 2014, o consumidor mudou seus hábitos, influenciado por fatores como desemprego, escassez de recursos financeiros e altas taxas na economia”, diz Fabiano Nagamatsu, consultor do Sebrae-SP. Assim, para ajudar você a se preparar, ele conta as promessas para o segundo semestre de 2017 a seguir!

+ QUER EMPREENDER? FIQUE POR DENTRO DOS CUIDADOS NECESSÁRIOS PARA ABRIR O SEU NEGÓCIO EM ÉPOCA DE CRISE

+ PENSANDO EM ABRIR UM NEGÓCIO? VEJA AS CINCO MAIORES DÚVIDAS NA HORA DE EMPREENDER

+ CONHEÇA OS DESAFIOS DE EMPREENDER E COMO VENCÊ-LOS PARA TER SUCESSO

Serviços de reparo

Segundo o profissional, o segmento de reparo ganhou destaque principalmente entre as classes C e D, que trocavam produtos com uma certa frequência. “Com a chegada da crise econômica ao país, essas classes reduziram as trocas e voltaram a consertar produtos, principalmente eletrônicos, eletrodomésticos e automóveis. O desemprego e a limitação de crédito no mercado impulsionaram o aumento da procura por serviços de reparo. Os destaques são: consertos de celulares, comércio de peças e acessórios, pequenas oficinas multimarcas, entre outros”.

Os artigos de bijuterias são uma boa investida para o segundo semestre. Foto: LanaSweet/iStock

Segmentos de produtos ou serviços de necessidade básica

Embora a crise tenha afetado todos os segmentos, o de necessidade básica ainda permanece em alta, ainda que não tão aquecido como antes. “O consumo de produtos e serviços como alimentação, higiene e vestuário se mantém firme por estarem diretamente ligados à sobrevivência, e devido à taxa de crescimento da população. Desse modo, podemos destacar: comidas preparadas, restaurantes populares, brechós, artigos de bijuterias e planos de saúde populares”, afirma Nagamatsu.

Serviços especializados

O consultor revela que, para continuar competitivo, o mercado depende de uma eficiência em gestão e de ser cada vez mais produtivo, por isso os serviços especializados são também uma grande aposta. Eles são compostos por empresas que ajudam a gerir o negócio em áreas que não são especialidade do proprietário. “Representam a terceira posição na lista dos segmentos mais promissores em 2017, porque visam diminuir custos, aumentar a produtividade e eficiência das organizações. Dentre os mais procurados podemos destacar: advocatícios, engenharia para pequenos reparos, serviços de apoio administrativo (consultoria e auditoria), automação comercial e comunicação empresarial”.

Enquetes

enquete

Que delícia junina te faz esquecer a dieta?

Carregando ... Carregando ...