Dê adeus ao desânimo no trabalho com seis dicas simples e funcionais

Estar preparada para mudanças e ter mais educação do que o básico são algumas recomendações

20 de março de 2017 - por Marcell Filgueiras
Às vezes, simples gestos podem passar a ideia de grosseria, egoísmo, desatenção, características avessas à educação. Foto: zoff-photo/istock

Se a segunda-feira é o dia mais triste da sua vida porque você precisa trabalhar, tem algo errado aí. Não é sempre que se acorda com energia total, mas se o desânimo tem sido uma constante, é importante tomar algumas atitudes para tentar reverter esse quadro. Conheça algumas que são bem simples, mas muito eficientes.

+ Já ouviu falar da Síndrome do Hamster? Conheça e descubra se você a tem
+ Xiiii! Você sabe lidar com o climão? Aprenda como agir
+ Está trabalhando demais? Cuide-se para passar longe dessas quatro doenças

Foto: Rawpixel/istock

Se você acha que cabe, reunir os interessados para acharem uma solução para o problema é um meio civilizado e inteligente. Foto: Rawpixel/istock

Identifique e tente resolver o motivo do desânimo

Se sua chateação está na crise do País, realmente, fica bem difícil solucioná-la com as próprias mãos. Mas se o motivo envolve mais pessoas, e é gerenciável, “crie oportunidades e espaços de discussão para busca de solução de problemas”, sugere Adriano de Lemos Alves Peixoto, PhD e presidente do SBPOTAssociação Brasileira de Psicologia Organizacional e do Trabalho.

Acompanhe o ritmo das mudanças

O novo, o diferente e o incomum podem assustar, principalmente no trabalho. É simples perder o ânimo por não entender direito, ainda não ter se adaptado, etc. Mas não perca tempo com isso: “a certeza de que podemos nos adaptar ao contexto ajuda a manter o ânimo. Quando você entende que é uma necessidade estar antenada com as mudanças e transformações, encara e se encaixa melhor às novas realidades. Isso ainda desenvolve novas competências e habilidades que te fazem mais flexível e interessante para o mercado” afirma Adriano.

Melhore seu ambiente profissional

O local de trabalho é o ambiente social no qual você tem maior e mais intensa convivência. Passa-se mais tempo lá com os colegas do que em casa com a família ou amigos. “Isso ressalta a importância de cuidar para que essa convivência seja agradável, construindo um ambiente mais saudável. Um das formas disso é prestando atenção na forma como nos colocamos no trabalho e na relação com nossos colegas”, diz o profissional. Sendo assim, o que você precisa?

Foto: Wavebreakmedia/istock

Ser educada
Isso é muito mais que dar “bom dia, obrigada, etc.”. É estar atenta de verdade ao que o outro fala (e não mexendo no celular), é retornar quando estiver ocupada (e saber dizer que não pode naquele momento), é tratar bem sem excessos que soem como falsidade. Parece pouco, né? Mas olhe em volta e liste quantas pessoas são assim na sua empresa.

Ter esportividade
Esse termo também pode ser conhecido como fair play, que nada mais é que “jogar limpo”. É fazer seu trabalho sem prejudicar o dos outros. É ser honesta, transparente. Isso gera um respeito que te alimenta positivamente, e te dá uma rotina melhor, já que sua consciência está tranquila.

Foto: DragonImages/istock

Ajudar o colega de trabalho faz bem para ele, mas muito mais para você, que se sente útil e fica animada quando dá certo. Foto: DragonImages/istock

Ser altruísta
Você gosta quando precisa e é ajudada? Pois é, os demais também. Então, sempre que puder, quiser ou for solicitada, ajude os colegas de trabalho na realização de algumas atividades, claro que, sem comprometer a entrega da sua demanda. Se não der, direcione para quem possa solucionar a questão. É comum sentir-se bem quando se é útil ao próximo.

Trabalhe com o que te dá prazer

Sim, sim, todo mundo sabe que não é tão fácil, mas também não é impossível. Se você está descontente no trabalho atual, continue nele, mas vá intercalando com a busca por uma nova oportunidade. O psicólogo frisa que “nosso trabalho deve ser algo significativo em nossas vidas. Isso ajuda a manter a disposição nos momentos mais difíceis!”.

A verdade é: com pouco, você pode transformar muito. Arregaça as mangas e manda ver, garota!

Tags: , , ,