Mulheres mudam de tamanho de roupa em torno de 31 vezes ao longo da vida!

Conforme pesquisa, a variação de peso nelas é maior que no público masculino, por exemplo

3 de janeiro de 2017 - por DaquiDali
De acordo com pesquisa, mulheres mudam de tamanho de roupa em torno de 31 vezes ao longo da vida FOTO: thinkstock

Embora seja difícil de admitir, dá para perceber facilmente quando uma roupa não vai mais servir como antes. Você até tenta, faz um esforço, mas a peça fica justa ali, com o caimento estranho acolá… Simplesmente, não rola!

+ Duas tendências sensuais que prometem dominar o verão 2017

+ Por que (sempre) escolhemos o homem errado? Como mudar isso?

+ Recadinho de fim de ano: mulheres otimistas conseguem viver mais

De acordo com uma pesquisa recente encomendada pela Fits Me, uma ferramenta online que ajuda os consumidores a encontrarem a medida perfeita na hora de se vestirem, esse tipo de situação se verifica com todas as mulheres. Em média, o tamanho feminino muda 31 vezes ao longo da vida – ou seja, aos 20 ele pode estar no 36; aos 25, no 38;  com 30, voltar para o 36 ou passar para o 40, e assim por diante.

Isso porque existem períodos-chave no ciclo delas que proporcionam maior variação de peso. Por exemplo, a gravidez, a saída da casa dos pais e os primeiros anos do casamento contribuem para o aumento na balança; em contrapartida, o momento que antecede a subida ao altar (para “entrar” no tão sonhado vestido de noiva), o término de algum relacionamento, e o luto pela perda do parceiro normalmente favorecem o emagrecimento. Segundo os levantamentos, as férias (especialmente as de inverno e aquelas nas quais se sucedem comemorações importantes como o Natal e o Ano Novo) também influenciam nas transformações corporais.

Muita mulheres mantêm roupas que não servem mais na esperança de que um dia a silhueta volta ao que era antes FOTO: thinkstock

Muita mulheres mantêm roupas que não servem mais na esperança de que um dia a silhueta volta ao que era antes FOTO: thinkstock

Dentre uma amostra de mil mulheres, constatou-se que ¾ ainda mantêm no armário em torno de 16 itens que não cabem mais – o fato se deve ao apego a cada um deles, e à esperança de que a silhueta retorne ao que já foi uma vez. Cerca de 60% delas não está nada contente com o número usado – aliás, a época em que há alguma felicidade nesse sentido ocorre entre os 28 e 29 anos de idade. O ápice de tal insatisfação acontece lá pelos 38.

Quase a metade evita ir às lojas, pois acha que muitos dos modelos que escolherem (caso gostem) não vão dar certo ao serem experimentados – preferem, assim, se preservar de uma eventual frustração; 4 de 10 delas, inclusive, descobriu que as proporções tinham aumentado quando foram ao shopping.

De qualquer maneira, 75% realmente se preocupa a respeito de encontrar ou não algo que fique bem ao se olhar no espelho; 2 em 5 declararam ter experimentado uma baixa na autoconfiança ao saírem às compras.

Tags: , , , ,