Foto: LightFieldStudios/istock
Dieta e Fitness Mulher

Com receitas! Quatro substitutas da farinha branca para manter a forma

Para manter a forma, cortar alguns alimentos que dificultam esse processo pode ser de grande ajuda. E um deles é a farinha branca. Mas você sabe o motivo? Descubra e veja que outras farinhas podem substituí-la para fazer as pazes com sua silhueta e claro, com seu organismo.

Para começar, a farinha branca ou refinada não contém fibra. “Isso acontece pois são destruídas no processo de refinamento, que elimina a casca e o gérmen, partes ricas em fibras, vitaminas e sais minerais”, explica Andréa Rahal, nutricionista clínica e esportiva funcional e coach em qualidade de vida e compulsão alimentar.

+ Três farinhas para secar a barriga: berinjela, feijão branco e espinafre!
+ Guia do macarrão! Conheça os benefícios dos tipos mais populares e varie o cardápio do dia a dia
+ Guia das farinhas: descubra as diferenças nutricionais e calóricas de cada tipo

Foto: RobertoDavid/istock
A farinha branca não é recomendada por ser pobre em nutrientes e poder dar vontade de comer mais. Foto: RobertoDavid/istock

Momento vilã

Claro que não é proibido comer farinha branca, é preciso apenas ingerir com moderação. Mas é importante saber que ela não tem boa fama pois “é um ingrediente pobre em nutrientes e de alto índice glicêmico, ou seja, tem ação semelhante ao açúcar no organismo. Com a mesma rapidez com que o açúcar se eleva no sangue e aumenta os níveis de serotonina (hormônio ligado a sensação de bem estar), ele também baixa, podendo gerar em um curto período de tempo uma necessidade de consumir mais do alimento. Isso aumenta a taxa de glicose no sangue e, pode causar compulsão alimentar. O consumo em excesso está associado ao aumento de triglicérides e incidência de diabetes, obesidade e doenças crônicas”, esclarece Andrea.

Sendo assim, para deixar a alimentação mais rica em nutrientes, basta fazer pequenas alterações substituindo a farinha branca por opções mais nutritivas e saborosas. Conheça algumas!

Foto: nito100/istock
Para preparos à milanesa (empanados), a farinha de amêndoas cai super bem. Foto: nito100/istock

Farinha de amêndoas

De acordo com a nutricionista, essa farinha “pode ser usada em biscoitos, muffins, bolos, cupcakes e até para empanar alimentos, em substituição à farinha de rosca. Tem presença de vitamina E, antioxidante que evita danos às células do organismo, e como as demais oleaginosas, a amêndoa é rica em gordura poli-insaturada, importante na produção dos hormônios sexuais, no transporte de vitaminas, no controle do colesterol, e não eleva insulina, o que não gera pico de açúcar no sangue”.

Foto: lisaaMC/istock
Foto: lisaaMC/istock

Farinha de aveia

Ela possui um tipo de fibra solúvel, a betaglucana, que retém água e forma um gel no aparelho digestivo, aumentando a saciedade. Segundo a profissional, “são essas mesmas moléculas que ajudam a capturar o colesterol no sangue. Biscoitos, panquecas, mingaus, bolos e massas de tortas salgadas estão entre os preparos que podem incluir a farinha de aveia”.

Foto: CharlieAJA/istock
A farinha de grão de bico é uma ótima substituta da farinha com glúten, por isso é boa para pães. Foto: CharlieAJA/istock

Farinha de grão de bico

Ótima opção para incluir proteínas na alimentação. “Como ainda concentra fibras e vitaminas aos montes, é considerada uma das mais nutritivas. Essa versão é a que melhor se adapta aos preparos que tradicionalmente usam farinha de trigo e a que oferece os resultados mais próximos aos obtidos com o glúten, principalmente em pães”, afirma Rahal.

Foto: master1305/istock
A farinha de quinoa diminui a vontade de comer doces. Maravilha, não? Foto: master1305/istock

Farinha de quinoa

O alto teor de proteínas da quinoa a torna uma alternativa para alimentos de origem animal. De acordo com a expert, “é um grão completo, com fibras, vitaminas, minerais e aminoácidos essenciais, como o triptofano. O triptofano é responsável pela diminuição da vontade de comer doces, pães, massas, além de melhorar o humor, controlar o peso e reduzir o risco de desenvolver doenças crônicas. Fica excelente em massas de tortas salgadas”. O DaquiDali já te deu mais detalhes sobre ele aqui!

Fazendo essas substituições a sua preparação ficará muito mais rica em nutrientes e saúde! Que tal já testar umas receitas? Arrasa!

Foto: Zoryanchik/istock
Foto: Zoryanchik/istock

Bolinho de banana de caneca

Ingredientes
1 ovo inteiro
2 colheres de sopa de farinha de amêndoa
1 colher
1 colher de sopa de água
Canela a gosto
½ banana amassada
1 pitada de fermento em pó

Modo de preparo
Misture tudo em uma caneca e leve ao micro-ondas por dois minutos. Desenforme em um pires e bom apetite!

Foto: Lisovskay/istock
Foto: Lisovskay/istock

Pão nutritivo

Ingredientes
3 ovos
3 colheres de sopa de azeite
1 xícara de farinha de amêndoas ou outras oleaginosas (castanha de caju, nozes)
1 colher de sobremesa de psillium (fibra que dá maciez e vende a granel nas lojas de produtos naturais)
50g de parmesão ralado
Sal a gosto
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Modo de preparo
Bata os ovos com o azeite no liquidificador ou mixer. Depois, jogue por cima a mistura de ingredientes secos: a farinha de amêndoas ou outras oleaginosas, a psillium, o parmesão ralado e o sal. Misture tudo e no final adicione o fermento em pó. Unte uma forma de bolo inglês com azeite e deixe no forno por 30 minutos. Sirva e impressione!