98% dos suspeitos de abuso sexual no metrô não foram presos, aponta levantamento

Casos tiveram aumento de 62% nos últimos 12 meses

29 de junho de 2016 - por DaquiDali
junce/iStock

No ano passado, uma série de denúncias de abuso sexual cometidos no metrô chocaram a internet, e agora surge um dado alarmante sobre o problema: dos 55 casos ocorridos em São Paulo, 54 não foram registrados como crime pela Polícia Civil.

+ Tudo o que você precisa saber para ter unhas sempre fortes e bonitas

+ Cinco dicas práticas para deixar a sua rotina de maquiagem muito mais rápida

+ Quanto é preciso malhar para queimar os pratos queridinhos do inverno? Descubra

As informações foram levantadas pelo portal “Fiquem Sabendo”, que explica que, em sua maioria, os abusos são considerados como “importunação ofensiva ao pudor” e resultado apenas em multa. O único apontado como crime foi o de violação sexual mediante fraude (ter conjunção carnal ou praticar ato libidinoso com alguém mediante engano ou por meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima).

Outro ponto que preocupa é o aumento de 62% nos casos de assédio dentro dos metrôs paulistanos nos últimos 12 meses. Segundo a Delegacia de Polícia do Metropolitano, 181 mulheres fizeram queixa em 2015.

Tags: , ,