Seis dicas para gastar menos em roupas sem abrir mão do estilo

Reformar o que você já tem, organizar trocas com as amigas e até aproveitar as liquidações de maneira focada ajudam muito

9 de janeiro de 2017 - por Naiara Taborda
g-stockstudio/iStock

Vestir-se bem não significa investir muito dinheiro, com as estratégias certas é possível estar sempre estilosa sem colocar as finanças em risco. Para te ajudar a manter a conta no azul neste ano – e o guarda-roupa cheio de looks versáteis e com a sua cara – o DaquiDali dá seis dicas indispensáveis.

+ Dicas certeiras te ajudam a encontrar o jeans perfeito

+ Três tipos de mechas que são aposta certeira para o verão

+ Aproveitou o mar e a piscina? Saiba como recuperar a beleza e saúde dos fios

Reforme as peças antigas

Pequenos ajustes e customizações podem fazer toda a diferença nas suas roupas. Foto: EKramar/iStock

Pequenos ajustes e customizações podem fazer toda a diferença nas suas roupas. Foto: EKramar/iStock

Tem várias peças paradas dentro do armário? Muitas vezes basta uma visita à costureira para voltar a usar e ter novas produções bem bacanas. “Dá tanto para fazer ajustes no que não serve mais tão bem, quanto apostar em customizações. Tingir a peça também é uma solução viável. O que precisa ter cuidado é ver se o valor cobrado por essas modificações não será mais alto do que comprar uma roupa nova”, explica a consultora de imagem e estilo Fê Bastos.

Organize um clube de trocas

Assim como você, é bem provável que suas amigas tenham itens parados dos quais gostariam de se desfazer, então vale organizar aquele bazar divertido de trocas. “Elas funcionam e são muito legais, porque é quase como fazer compras, mas sem usar dinheiro. Quem tem tamanhos similares consegue fazer isso com bastante facilidade, mas alguns ajustes pequenos também resolvem se não forem iguais. É bem gostoso e consciente”, indica.

Aproveite as promoções (mas do jeito certo)

Promoções são ótimas quando você vai focada. Foto: Thinkstock

Promoções são ótimas quando você vai focada. Foto: Thinkstock

Toda troca de estações vem acompanhada de promoções, e aproveitá-las pode ser uma ótima pedida desde que você faça da maneira correta. “Para comprar e não se arrepender depois o ideal é organizar o guarda-roupa e fazer uma lista do que realmente está faltando, o que você tem mais e o que tem menos. Depois levante o quanto pode gastar e aí sim parta para as lojas, evitando o que não tem nada a ver com seu corpo ou estilo de vida. Essa é uma forma de garantir que o dinheiro renda. Também é legal adquirir aqueles itens que geralmente tem um preço cheio muito elevado, mas que com a liquidação se tornam acessíveis, como as alfaiatarias e boas bolsas e sapatos”, aponta.

De olho na etiqueta

Algumas roupas pedem cuidados especiais, como a lavagem a seco ou com produtos específicos. E, apesar de te conquistarem na loja, elas costumam representar um gasto alto mais tarde. “O valor que você vai ter que dispensar toda vez que usar vai te fazer vestir menos a roupa, ou acabar gastando muito. Então o aconselhado é prestar atenção e preferir as que você consegue lavar e fazer a manutenção sozinha e sem grande dificuldade”, alerta.

Aproveite os brechós

Garimpar em brechós pode ser econômico e eficiente. Foto: ViewApart/iStock

Garimpar em brechós pode ser econômico e eficiente. Foto: ViewApart/iStock

E que tal fazer um passeio nos brechós bacanas pela sua cidade? “Comprar nesses locais pode ser uma ótima solução, a única coisa é que precisa de mais tempo para garimpar os bons itens. Mas mesmo sendo mais barato, valem as mesmas dicas da liquidação: saber o que precisa, e avaliar se os ajustes que você for fazer – junto com o valor da peça – não vão custar muito caro, já que não tem trocas”, esclarece.

Pesquise online

Sites de compras também são ferramentas bem úteis na hora de conseguir preços bons, contanto que você saiba o que adquirir: “Eles muitas vezes tem valores menores que os das lojas físicas, no entanto, é interessante conhecer bem as modelagens que te favorecem e comprar em marcas que você já está acostumada, além de olhar a política de troca para ter facilidade em devolver em caso de erros”.

Tags: ,