Tverdohlib/iStock
Moda

Cinco dicas para economizar no guarda-roupa e ainda assim esbanjar estilo

Ter um bom guarda-roupa não significa gastar muito dinheiro – principalmente quando você dispõe das estratégias certas. Para chegar lá, o DaquiDali revela cinco dicas que vão te ajudar a economizar e ainda assim garantir looks muito mais bacanas, versáteis e que fazem o investimento valer a pena.

+ GUIA DA SOMBRA: OS EFEITOS DE CADA TEXTURA PARA ARRASAR NO MAKE

+ TRÊS FINALIZAÇÕES PARA FAZER COM A AJUDA DO MODELADOR DE CACHOS

+ ESTILOSA! CINCO MANEIRAS SIMPLES DE ELEVAR OS SEUS LOOKS NESTE INVERNO

Olhe a etiqueta

Verifique as instruções de lavagem antes de comprar uma peça. Foto: AndreyCherkasov/iStock

Está indo comprar uma roupa nova? Então fique de olho na etiqueta que revela os cuidados com a peça. “Tecidos com lavagem ou secagem especial tendem a custar mais e ter uma manutenção que gera gastos, como mandar para lavanderia, então precisa avaliar bem. Uma seda, por exemplo, tem pouca durabilidade porque é muito frágil, já a lã fria, que também requer lavagem a seco, precisa limpar pouco e dura muitos anos, ou seja, existe uma relação de custo e benefício mais inteligente”, explica a consultora de imagem e estilo Ana Vaz.

Apostar nos tecidos com misturas é uma boa alternativa quando você precisa de algo mais sofisticado, mas não quer ter trabalho de manter. “Muitas vezes os que têm poliéster e poliamida precisam de temperaturas mais baixas para passar, o que gasta menos energia elétrica, e podem ser lavados na máquina, além de durarem muito. Esses materiais podem ser muito interessantes, modernos e ter aquele toque da seda, mas sem a fragilidade dela”, indica.

Compre fora de temporada (mas com estratégia)

Aproveite liquidações para comprar peças necessárias e mais caras. Foto: Deklofenak/iStock

E que tal aproveitar as liquidações de troca de estação de maneira mais esperta? “A liquidação é especialmente boa para comprar itens que você está precisando e que são mais caros durante a temporada, como as roupas de qualidade elevada, lingeries, alfaiatarias de trabalho ou aquele vestido de festa que você sabe que vai precisar. Se organize para comprar realmente o que é necessário e mais caro, e evite compras impulsivas só porque está barato, porque elas não vão te levar a lugar algum”, aconselha.

Busque em lugares alternativos

Aproveite outlets e brechós para comprar com economia. Foto: ViewApart/iStock

Não são apenas as lojas tradicionais que oferecem bons negócios e roupas que te deixarão bem vestida, é possível sair um pouco destes locais para realmente economizar. “Os outlets podem ser aproveitados para a compra de itens que são menos em conta, então vale ir com a sua listinha organizada do que vai adquirir. Mas é preciso ir com tudo planejado, porque acaba sendo uma tentação. Também podemos olhar nos brechós, que fazem muito sentido hoje em dia. Dá para garimpar coisas interessantes e fazer ótimos negócios. O importante é tentar provar as peças e, se precisar de alteração, checar se ela realmente pode ser feita e se não vai acabar custando mais do que você pagaria em algo totalmente novo”, esclarece.

Tenha noção do que é o seu básico

Identifique as peças que você mais usa. Foto: JANIFEST/iStock

Você já comprou jeans e regatinhas porque “vão com tudo” e acabou com elas paradas no armário? Então tenha em mente que o sentido de básico muda de pessoa para pessoa. “Tem gente que compra básicos na esperança de que vão ser usados mais, mas isso não acontece porque não é o estilo da pessoa e nem o que ela precisa. As peças que você usa muito e que realmente giram bastante no guarda-roupa são realmente os seus curingas, os seus ‘básicos’”, aponta.

Identificou os seus? “Nessas peças, vale investir um pouco mais em qualidade, o que não significa preço. Procure por materiais duráveis para esses itens e que sejam fáceis de manter para realmente usar muito e por bastante tempo”.

Explore mais o que você já tem

Olhar com carinho para o próprio armário é outra estratégia que funciona, por isso tente mudar um pouco a lógica: “Se dê a chance de usar a mesma peça de várias maneiras, agindo como um consultor. Se desafie a criar três looks além do que você já faz com uma determinada peça, porque isso expande o guarda-roupa e faz com que você perceba que já tem muita coisa. Subverter o uso das peças também é muito bacana: às vezes o vestido vira uma saia, a camisa vira uma jaqueta, e fica interessante, você muda a função”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Qual tendência você acha mais difícil de usar?

Carregando ... Carregando ...