vadimguzhva/iStock
Ana Canosa Colunistas

Linguagens do amor: Ana Canosa dá cinco passos para um relacionamento de qualidade

O norte-americano Gary Chapman escreveu um livro que se tornou best-seller e já foi traduzido para mais de 32 idiomas, “As cinco linguagens do amor”. Eu adoro esse livro porque ele desenvolve uma ideia com a qual eu concordo plenamente: “O amor não depende exclusivamente das emoções. Amor é o que você faz e diz, não apenas o que você sente.”

O amor não é o que se diz, é o que se faz. Foto: GeorgeRudy/iStock

Ou seja: não basta dizer que ama, é preciso agir, expressar o amor. A questão é que muitas pessoas amam de maneira diferente da que o(a) parceiro(a) ama, e pode ocorrer um desajuste na conexão do casal. Chapman dividiu em cinco grupos as linguagens do amor e, muito embora você provavelmente se sinta amada com todas, perceberá que pode colocar em prioridade, da maneira como mais se sente amada até a que menos se sente. Assim também acontece com seu parceiro(a). Então, elenque de 1 a 5 suas maneiras de amar e de ser amada e troque com ele(a) suas percepções. Mãos à obra:

  1. Tempo de Qualidade: pessoas que se sentem amadas quando os outros destinam um tempo para fazer as coisas a dois. Pode ser um esporte, atividades rotineiras, uma viagem, assistir uma série, estar com amigos e familiares etc.
  2. Serviços: pessoas que adoram quando o(a) parceiro(a) faz coisas para melhorar a sua vida: cozinhar, arrumar, levar o carro para consertar, fazer a mala, organizar, dentre outras tantas.
  3. Presentes ou Dinheiro: há quem ame dando presentes ou pagando as contas (restaurantes, viagens, despesas gerais) e quem se sente amada assim.
  4. Elogios ou palavras de incentivo: esse grupo gosta de ter o amor traduzido em referência positiva, como os elogios e o incentivo às suas tarefas e atitudes pessoais.
  5. Toque ou Sexo: o amor só tem sentido para alguns se for transformado em carinho ou sexo.

O próximo passo é amar o outro como ele se sente amado(a), e não como você está acostumada, e comunicar o par sobre a sua linguagem amorosa favorita. Nem sempre é fácil agir de maneira diferente, mas como diz um aluno meu: se até uma rocha se movimenta, você também pode.

Enquetes

enquete

Qual tendência você acha mais difícil de usar?

Carregando ... Carregando ...

Publicidade