Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Posts com a Tag ‘Instagram’

Avós criam perfil em rede social com desenhos e mensagens para seus netos

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

 

O que um avô cheio de amor, e vivendo em um país distante de seus netos, é capaz de fazer? Hoje o blog traz uma história superfofa para responder a essa pergunta.

 

“Oh, how cold!” Only now grandpa and grandma can feel that we arrived in a cold country. Every day we see many different things from the old days and we have found everything 1.fascinating 2.weird 3.surprising, therefore 4.admirable and at times we feel 5.cautious 6.careful and we 7.ask and ask again… But the most impressive thing is that everyone here wears the same padded coat, like an uniform. The younger the people, the longer seem to be their padded coat. A few days ago when grandma went to buy a warm jacket, she ended up also buying a padded coat too. And then commented, “Now I’ve become a Korean too!” Boys, look for grandma in the drawing! #paddedcoat #winter “Ai que frio!” Só agora o vovô e a vovó tem sentido na pele que chegamos num país frio. Todos os dias temos visto muitas coisas diferentes dos velhos tempos… e temos achado tudo 1.impressionante, 2.estranho, 3.surpreendente, 4.admirável e por ora 5.é preciso tomar cuidado, 6.e prestar atenção e 7.é preciso perguntar e perguntar novamente… Mas o mais impressionante é que todos vestem o mesmo tipo de casaco, o tal do ‘padding’, como se fosse uniforme. Quanto mais jovem, vestem o padding bem mais longo. A vovó que saiu anteontem para comprar um casaco quentinho acabou comprando um padding também. E logo comentou “Agora virei coreana também!” Meninos, procurem a vovó no desenho! #inverno #casaco “아! 춥다!” 이제 할아버지 할머니도 추운 나라에 온 것을 실감한단다. 하루하루, 옛날과는 너무도 다른 여러 가지를 보면서 1.신기하고 2. 이상하고 3. 놀랍고 그래서 4. 감탄하고 때로는 5. 조심스럽고 6. 살피고 7. 묻고 또 묻고 ….,그런데 가장 놀라운 것은 모든 사람들이 패딩을 입고 있다는 것, 유니폼처럼. 젊은이일수록 긴 패딩을 입었더라. 엊그제 따뜻한 옷을 사러 간 할머니가 결국 패딩 코트를 샀지. 그리고 한마디 “이제야 한국사람 되었네!” 얘들아, 그림 속에서 할머니 찾아 봐. #패딩 #겨울 #한국생활적응기

Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em

 

Um avô coreano de 75 anos e que vive no Brasil criou o perfil do Instagram Grandpa Chan (avô Chan, em inglês) para se comunicar com seus netos, de 12, 11 e 2 anos – eles moram na Coreia e em Nova York. No perfil, o avô publica suas ilustrações, que acompanham textos redigidos pela avó.    

 

  Arthur, Allan, here are two animal quizzes for you: 1. The animal drawings grandpa made are pretty, right? If you look carefully, there’s one animal who isn’t from Brazil, nor Galapagos. Which one is it? 2. Which animal do you think is Astro’s favorite? #quizzes #animals #drawing #galapagos Charada para o Arthur e Allan: 1) Olhem quantos animais lindos o vovô desenhou! Mas prestando atenção vocês vão ver que tem animal que não vive nem no Brasil nem no Galapagos. Qual é? 2) Que desenho de animal é o preferido do Astro? #charada #animaislindos #brasil&galapagos 알뚤. 알란에게 주는 동물 문제 1. 자, 할아버지가 그린 동물들이 모두 예쁘지? 그런데 이 그림을 잘 보면 브라질에도 없고, 갈라파고스에서도 살지 않는 동물이 있다. 무엇일까? 문제 2. 아로는 어떤 동물 그림을 좋아할까? #동물퀴즈 #브라질동물 #갈라파고스동물 #동물찾기   Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em

 

Os textos trazem mensagens e contam histórias que os avós querem que as crianças saibam, quase como um diário, e sempre em três idiomas: em inglês, em coreano e em português.

 

Looks like it was very hot when your cousin Phoebe and Melody went to visit Korea. They’re under the sprinkler’s water fully dressed as if it were raining! Hahahaha! I can hear them laugh even from here. I feel happy just looking at them. #watercolor #hotday #laugh #feelhappy #springkler Parece que as suas primas Phebe e Melody que foram visitar a Coreia estavam com muito calor. Elas ficaram se molhando na mangueira, mesmo vestidas, como se estivessem tomando chuva. Hahaha! Eu ouço as risadas até daqui. Fico feliz só de olhar. #mangueira #primas #muitocalor #ficofeliz 한국에 놀러온 너희 사촌자매 훼비와 멜로디가 너무 더운가 보다. 옷 입은 채로 스프링클러를 비처럼 맞고 있네! 까르르르르! 웃음소리가 여기까지 들린다. 보기만 해도 행복해 진다. #어린이들의내일 #웃음소리 #행복한순간

Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em

 

Cheios de carinho, os desenhos e as mensagens desses avós transbordam o amor e os laços que constroem com seus netos. E o melhor: é uma lembrança que pode ficar para sempre nas redes!  

 

These are dedicated kindergarten students from Mukamba, Tanzania. When I read on the newspaper that Korea was sending food to Tanzania, my heart squeezed. 50-60 years ago, Korea was receiving food, clothes, school materials as aid from other countries. Now it became a country who is helping other countries in need. How amazing… How cute these kids who are writing with their heads down. #drawing #watercolor #tanzania Estas são crianças do ensino fundamental, alunos bem dedicados, de Mukamba, Tanzânia. Quando o vovô leu no jornal que a Coreia estava enviando comida para a Tanzânia, senti um aperto no coração. 50-60 anos atrás, era a Coreia que recebia comida, roupas, materiais escolares como ajuda de outros países. Mas agora, tornou-se um país que pode até ajudar os outros. Que incrível…! Que fofos essas crianças de olhos para baixo escrevendo tão concentrados. 열심히 공부하고 있는 탄자니아의 무캄바 초등학교 학생들이다. 한국 절에서 아프리카 탄자니아 나라에 식량을 보내주고 있다는 신문 기사를 읽고 할아버지는 가슴이 뭉클했단다. 5,60년 전 만해도 한국은 세계 여러나라로부터 식량은 물론 옷, 학용품들을 받았었는데 이제는 도움을 주는 나라가 되었다니 얼마나 놀라운지……고개를 숙이고 글씨를 쓰고 있는 아이들이 얼마나 예쁜지…..

Uma publicação compartilhada por Grandpa Chan (@drawings_for_my_grandchildren) em

Conheça a Embaixada da Bondade

domingo, 26 de março de 2017

 

Mostrar que a bondade tem sim espaço no mundo e que ela se faz cada vez mais necessária é uma missão de extrema importância. E um perfil no Instagram decidiu fazer isso de uma maneira leve, despretensiosa e gostosa de acompanhar.

 

Criado pelos australianos Kanesan Nathan e Amal Tofaili Bleed, o perfil The Embassy of Kindness (A Embaixada da Bondade, em tradução livre) vai para as ruas de qualquer cidade em que um dos dois esteja e convida as mais variadas pessoas a posarem para um retrato e falarem sobre fazer o bem. “Qualquer ato, não importa o quão grande ou pequeno, tem o poder de mudar a vida de alguém de maneira profunda”, disse Amal ao Blog do Instagram. “O projeto é sobre celebrar a nossa humanidade compartilhada”.

 

É com essa abordagem simples que a dupla encontra histórias maravilhosas de superação pessoal, de formas inesperadas de encontrar beleza na vida, de vontade de ajudar o próximo e muito mais – tudo com o olhar desarmado de quem é surpreendido pelos criadores da “Embaixada”. “Por conta desse projeto, posso caminhar até alguém e dizer ‘hey, estou fazendo um projeto fotográfico sobre a bondade, você se importa de me responder algumas perguntas? ’. Muitos estão abertos a isso”, contou Nathan ao jornal “Canberra Times”.

Leia a tradução de trechos de algumas conversas:

 

http://instagram.com/p/BQKLHJUAxwR/

“Hoje testemunhamos um ato de bondade aleatório por parte de Beth. Enquanto caminhava pela cidade para trabalhar, ela notou um pequeno pardal, incapaz de voar, pulando no pavimento movimentado. (…) Segurando o pássaro na palma da sua mão, ela o confortou enquanto ligávamos para uma linha de ajuda para a vida selvagem. (…) Beth teve que correr para uma reunião, mas pediu para ser informada sobre o que tinha acontecido. (…) Hoje ela nos lembrou que às vezes o mais gentil ato de compaixão também pode ser o mais poderoso

 

http://instagram.com/p/BRC8jhrA-WQ/

“Meu marido e eu nos separamos logo depois que eu dei à luz meu segundo filho. Tinha acabado de passar por uma cirurgia e tinha um filho pequeno também. Isso foi muito difícil, mas consegui superar por conta da bondade dos outros. (…) Tive sorte de ter um apoio tão grande ao meu redor. Como esposa e mãe eu não era tão amável quanto sou agora, porque estava focada em meu pequeno mundo particular. Poderia não ter começado meu próprio negócio se isso não tivesse acontecido. Nossa organização vende água engarrafada e damos os lucros para organizações com base em Camberra. Apoiamos aqueles que mais necessitam. (…) Faço isso porque bondade é um modo de vida”.

 

http://instagram.com/p/BN08onvBesG/

 

“Hoje, no Dia dos Direitos Humanos, encontramos uma vovó chamada Clare com uma importante mensagem sobre bondade e compaixão. Clare é parte do grupo Avós Contra a Detenção de Crianças Refugiadas. (…) ‘O grupo é incrivelmente importante para a gente porque nós sabemos que crianças, famílias e menores desacompanhados estão sendo retidos e nós queremos que eles sejam liberados. Todas essas pessoas já sofreram demais. (…) Minha vida foi amplamente focada para o desenvolvimento da primeira infância, eu realmente me preocupo com o que acontece com as crianças, mas também com as famílias e maravilhosos jovens e pessoas mais velhas. (…) Precisamos abrir nossos corações e levar a bondade aos refugiados’”.

 

Os depoimentos estão em inglês, mas vale a pena até utilizar ferramentas de tradução para poder se preencher com sentimentos de amor, de amizade e de conexão com o próximo. Eu adorei, e você?

 

 

Durante o sono da pequena, mãe clica a filha como personagens da cultura pop

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

 

Mãe coruja sabe como é quase irresistível fotografar todos os momentos de seu filho – e isso pode ser ainda mais forte quando eles estão dormindo, com aquela expressão tão serena quanto inocente.

 

Depois de fazer diversos cliques de Joey Marie, de apenas 4 meses, a fotógrafa Laura Izumikawa Choi decidiu eternizar os cochilos da pequena de um jeito bastante divertido (e muito, muito fofo): fantasiando a bebê como diversos personagens da cultura pop.

 

Cantoras como Sia e Beyoncé já serviram de inspiração, a pequena seria Ariel, o Pokémon Pikachu e o aventureiro Han Solo também foram retratados. Até mesmo os Jogos Olímpicos do Rio foram motivo para uma linda imagem.

 

Olha só:

 

Beyoncé, em versão fofinha, com o figurino de “Single Ladies”

 

Uma nova visão da cantora Sia, que não gosta de mostrar o próprio rosto.

 

Que tal essa homenagem à Olimpíada?

 

O Pikachu ganhou um charme todo especial, não é?

 

Han Solo, de “Guerra nas Estrelas”, aparece durante uma soneca.

 

Lembra do simpático monstrinho de marshmallow, de “Os Caça-Fantasmas”?

 

Notou a expressão tranquila de Joey Marie? Parece que a mamãe é tão cuidadosa com a brincadeira que nem atrapalha o sono da pequena, não é? Quer se inspirar e ver mais fotos? Entre no Instagram de Laura Izumikawa Choi.

 

Francês dá olhar poético às estampas de assentos do transporte público

sábado, 30 de julho de 2016

 

 

Se você acompanha o blog, já deve ter lido por aqui como eu acho interessante quem consegue encontrar um novo olhar e dar um novo valor às coisas do dia a dia. E foi por conta desse espírito que encontrei o trabalho do Julien Potart.

 

Padrões do Aeroporto de Orly, na França; da cidade de St. Gallen, na Suíça; da cidade de Montpellier, na França; de Amami Oshima, no Japão; de Los Angeles, nos Estados Unidos; e de Tóquio, no Japão.

 

Esse diretor francês de filmes decidiu documentar suas diversas viagens de uma maneira mais do que criativa: fotografando as estampas dos tecidos que forram os assentos dos transportes públicos em diversos países. “Notei que cada ônibus e metrô tinha seus próprios motivos nos bancos. Realmente gostei de ficar perdido em pensamentos enquanto contemplei esses padrões”, contou ao Huffington Post França.

 

As duas primeiras estampas foram encontradas em Berlim, na Alemanha; padronagem de Londres, na Inglaterra; modelo de Frankfurt, também na Alemanha; e novamente Londres.

 

A ideia até pode soar banal, mas depois de um ano e meio de projeto e 94 estampas fotografadas, Potart conseguiu transformar sua conta no Instagram em um mosaico colorido, curioso e bastante inventivo. Entre os bancos já clicados estão os Los Angeles (Estados Unidos), Tóquio e Kyoto (Japão), Roma (Itália), Paris (França), Frankfurt (Alemanha) e muito mais.

 

Uma maneira muito interessante de desvendar um pouco mais do mundo. Eu curti, e você?

 

Danielle Clough faz incríveis e delicados bordados em raquetes e cercas

quinta-feira, 2 de junho de 2016

 

 

Às vezes grandes ideias nascem de momentos despretensiosos e de relaxamento. Foi isso que aconteceu com Danielle Clough, artista sul-africana que começou a bordar por acaso, apenas para ilustrar um de seus desenhos, e acabou se destacando exatamente por esse tipo de trabalho.

 

 

Danielle tem um currículo extenso: é diretora de arte, designer, fotógrafa e até Dj. A junção dessas atividades de tanta criatividade deu origem a seus bordados que podem ser vistos nos tradicionais bastidores, mas são feitos sobre raquetes vintage de tênis e badminton e até em cercas pelas ruas.

 

 

Para produzir retratos, flores, animais e até emojis cheios de luzes, sombras e cores, ela conta que começa fotografando aquilo que quer bordar. Às vezes, para ter uma ideia das cores que vai utilizar, pinta sobre a foto. Na sequência, Clough escolhe o tipo de linha que vai utilizar – de lã a fios próprios para bordar – e parte para o trabalho final.

 

 

Muito delicado, não? Para acompanhar mais de suas obras, é só entrar em seu perfil no Instagram.