Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Posts com a Tag ‘Canadá’

Senhor de 88 anos já produziu milhares de meias para pessoas em situação de rua

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

 

 

Sabe aquele tipo de notícia tão boa de ler que até te deixa um sorriso? Foi assim que me senti ao conhecer uma história que desde a semana passada tem recebido destaque na imprensa internacional.

 

 

O protagonista é Bob Rutherford, um senhor canadense de 88 anos que decidiu transformar a dor do luto em ajuda aos que mais precisam. Tudo começou despretensiosamente, quando ele aceitou o desafio proposto por um amigo e inventou uma máquina veloz para tricotar.

 

O apetrecho, no entanto, só ganhou real sentido em 2010, quando Rutherford perdeu a esposa e sentiu-se desolado. Ao ver tamanha tristeza, seu filho deu um conselho que mudaria sua vida. “Ele me disse: se você quer se ajudar, ajude os outros”, contou em entrevista à CBC News.

 

 

Com essa ideia em mente, o idoso e mais dois amigos – de 92 e 65 anos – passaram usar sua máquina de tricotar para produzir meias que são doadas a abrigos para pessoas em situação de rua. De acordo com a mesma matéria, apenas em 2016, o trio produziu cerca de mil pares. Desde o começo do projeto, eles já entregaram mais de 5 mil!

 

Para ver Bob em ação, clique no vídeo abaixo:

 

 

O melhor é que tamanha determinação em ajudar o próximo acabou contagiando outras pessoas, como um fornecedor de lã local que cede o material para a produção das meias. É ou não uma notícia inspiradora para começar o dia? Adoro!

 

Abelhas escultoras

domingo, 16 de março de 2014

Abelhas são artistas da natureza. E não é só mel que elas sabem fazer. Com uma pequena ajuda dessa artista Canadense, esses insetos viraram escultores.

Aganetha Dyck é uma artista apreciadora das abelhas. Por isso, decidiu trabalhar em conjunto com elas para esse conceito em esculturas de porcelana. A canadense até construiu um apiário especial onde as abelhas podem trabalhar em cima das esculturas.

Acho essa ideia de colaboração pacífica entre espécies muito legal. O trabalho está exposto na  exibição Honeybee Alterations (Alterações de Abelhas, em português), em uma Escola de Artes em Ottawa. Ficaram bem diferentes, não acham?

Bjo, bjo,

Li

Arte em duas rodas

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Quem gosta de andar de bicicleta? Além de ser um bom exercício, para algumas pessoas, esse veículo de duas rodas pode servir de inspiração.

Essa instalação é obra do artista chinês Ai Weiwei e usa 3,144 bicicletas! O volume cria essa impressão de que está tudo embaçado. Rsrsrs…

Essa obra de arte, incrível, está sendo exibida em uma área aberta de Toronto, Canadá, no Scotiabank Nuit Blanche. Ela vai ficar por lá até dia 27 de outubro, pra quem estiver por lá,nessa data, e  possa dar uma olhada. Vale a pena prestigiar esse trabalho fantástico!

Amei!

Bjo,

Li

Livro de maquininha

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Sabe quando você não consegue decidir que livro comprar quando está na loja? Pois um sebo canadense deu um fim a esse problema, com uma máquina chamada BIBLIO-MAT.

Inventada por Stephen Fowler e Craig Small - donos do sebo e livrariaThe Monkey’s Paw” – a maquininha parece aquelas de refrigerante que a gente encontra por aí, mas no lugar de latinhas ou garrafinhas, você compra livros!

A grande graça é que o sistema da máquina é randômico, ou seja, você não sabe que livro vai sair da máquina, operada por um sistema de cabos e roldanas. Divertido!

Em entrevista, os donos afirmaram que a ideia da loja é ter livros incomuns, capazes de surpreender as pessoas, e não os bestsellers que você consegue encontrar em qualquer livraria.

Super legal, não é mesmo? E os livros custam apenas dois dólares canadenses (aproximadamente R$4!). Tomara que a ideia chegue logo por aqui!

Bjo, Bjo,
Li

Fotografando Tweets

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Quem, como eu, adora fotografia e rede social, vai curtir esse projeto Geolocation, dos fotógrafos Nate Larson e Marni Shindelman.

A dupla, muito intrigada em como as redes sociais transformam as relações, resolveu explorar o Twitter. Criaram uma série de fotografias que falavam de tweets alheios, mas tirando completamente do contexto original. Retratando os lugares onde eles foram escritos.

A beleza disso é que eles recriam histórias

Junto das fotos, os textos que as inspiraram.

Para recriar todos os lugares eles viajaram pra Inglaterra, Estados Unidos e Canadá.

Legal, né?

Supercriativo!

Beijo,

Li