Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

17 ago 17 21:17
Eliana

Sejam bem-vindos!

Tudo o que interessa ou ainda vai interessar.
Novidades, notícias, gostos, grandes assuntos, pequenos detalhes.
Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

bjobjo,

Eliana

12 ago 17 10:08 Amizade entre garotinha e poodle encanta a internet

 

Precisando colocar um sorriso no rosto nessa manhã de sábado? A receita certa é conhecer a amizade de Mame, uma japonesinha de pouco mais de um ano, e Riku, um poodle gigante. Os dois, juntos com os também poodles Gaku e Qoo parecem fazer tudo juntos e estar sempre em um clima de diversão e carinho.

 

http://instagram.com/p/BWpCIAygBXw/

 

Com a ajuda da vovó, que documenta tudo e publica na web, a dupla brinca, usa disfarces, aprende coisas novas e até descansa unida. Em algumas das imagens a garotinha e seu companheiro peludo aparecem com itens combinando!

 

 

É encantador ver como essa garotinha tão pequena se sente tão confortável e protegida ao lado do bichinho, que é muito maior do que ela. Além disso, Mame parece aproveitar esse amigão para exercitar muito da sua imaginação e explorar esse mundo tão novo para ela!

 

. #babychu さんのお洋服着て一緒にお散歩(*^_^*). おちりふりふりで可愛いね。. お腹がぽこりんなのはナイショ(笑). . ―――――――――――――. フリルサロペット☆デニムインディゴ 1歳1ヶ月★80cm×9.5kg. @babychu2014. トップス:70-80サイズ (#mimipoupons ). ―――――――――――――. #べびちゅモデル. #babychuモデル. #standardpoodle #poodlesofinstagram #スタンダードプードル #whitepoodle #いぬすたぐらむ #大型犬と子供 #poodle #大型犬との暮らし #dogstagram #いぬのいる生活 #わんこなしでは生きていけません会 #犬バカ部 #1歳 #赤ちゃんと犬 #コドモノ #ママリ #ベビフル #キズナ #いこーよ #どんぐり帽 #モデル #お散歩 #サロペット #可愛い

A post shared by たまねぎ (@tamanegi.qoo.riku) on

 

Com tamanha ternura, eles começaram a fazer um grande sucesso na internet e, além de aparecerem em diversas matérias ao redor do mundo, também colecionam quase 150 mil seguidores no Instagram. Eu adorei, e você?

 

 

11 ago 17 10:07 Mãe não segura as lágrimas ao ver a cor dos olhos dos filhos pela primeira vez

 

Não importa quão forte, destemida e guerreira seja uma mãe: seu filho sempre tem a capacidade de emocioná-la, não é? Um recente exemplo disso é o vídeo protagonizado por Erika Boozer, uma americana de 35 anos que, passou os últimos 8 anos sem poder enxergar cores.

 

Ela, que perdeu essa capacidade por conta da degeneração macular, ganhou – depois que a irmã entrou em um concurso – óculos especiais para voltar a ver o mundo em todos seus vibrantes tons. E esse momento único foi registrado em vídeo.

 

Na gravação, antes de colocar o acessório, Erika admite estar nervosa e animada com as possibilidades. Assim que posiciona o dispositivo, ela não consegue esconder a alegria. “Meu Deus, isso é incrível”, fala, ainda firme.

 

Seu filho, Micah, passa a perguntar de que cor são os balões que os rodeiam. A mãe responde corretamente e mostra muita animação. “Os meus olhos são de que cor?”, questiona o menino. Ela diz que são castanhos e o abraça. Já, nesse clima de emoção, a caçula, Carmen, também entra na brincadeira e indaga sobre a cor de seus olhos. “Oh, meu Deus, eles são de um lindo azul”, responde Erika, que não consegue mais segurar as lágrimas, mostrando que nenhuma cor no mundo é mais importante do que aquelas que rodeiam suas crianças. Lindo!

 

Assista abaixo (em inglês):

 

 

10 ago 17 10:06 Vídeo fofo: com muito carinho, garoto de 4 anos tenta tranquilizar a irmã bebê em momento “assustador”

 

Sempre fico emocionada e enternecida ao ver como as crianças são amorosas e preocupadas, principalmente quando sentem que devem proteger um irmão. Foi por isso que fiquei tão encantada com um vídeo que está fazendo sucesso na imprensa internacional e nas redes sociais.

 

Na gravação caseira, Declan, de 4 anos, tenta tranquilizar a irmãzinha Raleigh, de apenas 1, durante um momento muito assustador para a pequena: estar dentro do automóvel da mamãe enquanto ele passa por dentro de um lava-jato!

 

 

Sim, pode parecer um momento comum para um adulto, mas a garotinha fica aterrorizada ao ver os escovões se aproximando do carro e começa a chorar. É aí que o irmãozão entra em cena com frases explicativas e encorajadoras: “Vamos para casa rapidinho”, fala o garoto enquanto segura a mão da pequena. “Não vamos morrer”, acrescenta ele.

 

Ainda tentando confortar Raleigh, Declan mostra que os ocupantes do carro da frente estão sãos e salvos. “Eles ainda estão dentro do carro. Viu? Não é tão assustador”, explica o menino, que consegue momentaneamente acalmar a irmã. Quando o choro começa novamente, ele adiciona que aquele é o caminho mais rápido para casa. “Nós vamos ficar bem, é um lava-jato. É só para lavar”, tenta novamente. A garotinha parece sorridente com a explicação, esboça um sorriso e aponta para fora. “Sim, é bem legal”, conversa o mais velho, que espanta todo o medo da bebê.

 

Assista abaixo (em inglês):

 

 

A mãe da dupla, a americana Alyssa, foi a responsável pela gravação e conta que precisava muito lavar o carro, mas nem imaginava que a minha mais nova teria uma reação negativa. Ela, no entanto, quase não precisou intervir, uma vez que Declan tomou a frente da situação. “Ele é muito doce quando se trata de sua irmã”, falou ao “Daily Mail”. “Ele é muito sensível e confia em sua habilidade de fazê-la rir quando Raleigh está triste. E ela confia completamente nele, que percebe seu humor e a protege”. Muito fofo, não é? Adoro!

 

09 ago 17 11:02 Relógios da Violência divulgam os alarmantes números de agressões contra mulheres

 

Prepare-se para números tristes e muito alarmantes: a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal. A cada sete segundos uma mulher é perseguida ou amedrontada. A cada 23 segundos uma mulher sofre espancamento ou tentativa de estrangulamento. A cada dois minutos uma mulher é vítima de arma de fogo.

 

Sempre reforço no blog que uma sociedade mais justa, livre do machismo, da violência contra a mulher e da cultura do estupro, começa com informação, com o fim das dúvidas e a troca de ideias, como tentamos fazer com a campanha #ElianaPorTodasElas.

 

 

E, nessa segunda-feira (7), o Instituto Maria da Penha lançou, para comemorar os 11 anos da promulgação Lei Maria da Penha, uma importante ferramenta para colocar a violência contra a mulher sob os holofotes: o site “Relógios da Violência” (Leia mais no DaquiDali), que faz uma desoladora e necessária contagem de quantas pessoas do sexo feminino sofrem qualquer tipo de agressão por dia.

 

“As informações e os números apresentados nos relógios da violência têm como referência a pesquisa Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança pública, realizada entre os dias 11 e 17 de fevereiro de 2017 em 130 municípios, incluindo capitais e cidades do interior, em todas as regiões do país, e divulgada em 8 de março de 2017”, explica a página.

 

 

Alertar para os números é o primeiro passo da campanha, que também quer conscientizar a população através de debates em vídeo, textos e mais estatísticas. “As mulheres que são vítimas da violência doméstica e familiar estão submetidas a um ciclo que se repete, podendo ser identificadas 3 fases principais da agressão: aumento da tensão; ato de violência; arrependimento e comportamento carinhoso”.

 

Você está vivendo nesse ciclo? Lembre-se que a culpa nunca é da vítima e que a denúncia é um instrumento poderoso para acabar com essa violência. Como diz o site “Relógios da Violência”, #TáNaHoraDeParar!

 

08 ago 17 10:58 Casal realiza sonho de viajar e mostra semelhanças ao redor do mundo

 

Ontem o post do blog foi sobre como incentivar os sonhos infantis e motivar as crianças para que elas batalhem e conquistam aquilo que desejam, não é? O assunto de hoje segue a mesma linha, mas com uma lição diferente: nunca é tarde para mudar de rumo e realizar seus sonhos.

 

Os sul-africanos Chanel Cartell e Stevo Dirnberger tinham empregos estáveis e, combinando seus tempos de trabalho, quase 15 anos em publicidade e marketing. Tudo parecia bem encaminhado, mas eles queriam um novo desafio, ter um brilho diferente em seu cotidiano.

 

Foi assim que eles disseram adeus à sua zona de conforto e, a partir de 2015, e passaram a viajar pelo mundo. Em dois anos visitaram 40 países e fizeram uma coleção mais do que especial de fotos. A partir disso, o casal passou a notar que, por mais diferentes que fossem as localidades visitadas por eles ainda haviam muitas semelhanças.

 

Esse novo olhar rendeu uma série de montagens, que a dupla batizou de “Scenes from Around the World: A Mash-Up Project” (Cenas ao redor do Mundo: um projeto de fusão, em tradução livre), em que combinam imagens de lugares distantes, mas que tem algo em comum – seja na natureza ou na arquitetura.

 

Tower Bridge em Londres e Brooklyn Bridge em Nova York

 

Parque Nacional de Banff, no Canadá, e Parque Nacional Tsitsikamma, na África do Sul

 

Flor em Sidney, Austrália, e flor em Bali, na Indonésia

 

Arquitetura na Itália e arquitetura na Alemanha

 

Além de lindo, o projeto mostra a apreciação de Chanel e Stevo de sua nova rotina. “Quando não estamos percorrendo quilômetros em cidades movimentadas, estamos encontrando todas as oportunidades para experimentar, imaginar e criar”, fala ela. Quer saber mais sobre as aventuras do casal? Clique aqui (em inglês).