Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Solidariedade’

Vídeo contagiante mostra por que temos que proteger as meninas de todo o mundo

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

 

Uma criança é um ser humano no seu estado mais puro, mais inocente, mais bonito. Ela enxerga a vida e o mundo de um jeito lindo e cheio de esperança. E quem tem um pequeno por perto sabe como eles têm a capacidade de renovar a esperança dentro de nós, adultos, também. É por isso que, nesse Dia das Crianças, além de pedir muitas bênçãos para as crianças de todo o mundo, o blog lembra a importância de protegermos a infância.

 

 

Screen Shot 2017-10-12 at 11.33.49

 

Nesse dia 11, que foi escolhido para celebrar o Dia da Menina, uma série de entidades internacionais, como a Unicef e a Plan Internacional, se uniram e lançaram uma campanha chamada #FreedomforGirls, ou Liberdade para as Meninas.

 

 

Screen Shot 2017-10-12 at 11.33.12

 

Na campanha, um vídeo lindo e supermotivador mostra meninas de todas as partes do mundo, da Índia aos Estados Unidos, dançando a canção “Freedom”, da cantora Beyoncé. Entre as imagens, há alguns dados bem impactantes: dizem que, a cada cinco minutos, uma menina morre por conta de violência; que, a cada quatro meninas, uma é obrigada a casar ainda criança; que 71% das vítimas de tráfico humano são mulheres; e que 130 milhões de meninas estão fora das escolas.

 

 

Screen Shot 2017-10-12 at 11.32.05

 

A campanha também foi criada para apoiar as metas que as Nações Unidas determinaram para o Desenvolvimento Sustentável, como o fim da pobreza, a redução das desigualdades e a igualdade de gênero. Líderes de vários países assinaram um compromisso de atender esses objetivos até 2030. Que nós possamos construir esse mundo mais equilibrado e melhor para as meninas e os meninos de todos os cantos, não é mesmo? Assistam o vídeo aqui embaixo, e um lindo feriado para vocês!

 

 

 

 

Campanha tem fotos lindas para mostrar as paixões de crianças com deficiências

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

 

Cada criança é única e merece ser tratada com todo respeito e com as melhores condições de vida. No caso de crianças com condições e doenças mais raras, isso é ainda mais importante. E essa é a preocupação dessa campanha linda que o blog traz hoje.

 

 

6-dejan-700x500mm-copy-59de3e73ec912__880

 
Chamada de “Awakening”, que significa despertar em inglês, a campanha traz fotos de crianças com síndrome de Down, autismo e outras condições fazendo o que elas mais gostam: pintando, lutando boxe, interagindo com os amigos, fazendo palhaçada ou tocando um violão. Além de serem superbonitas, as fotos trazem uns desenhos divertidos, que nos contam o que cada um dos personagens mais ama fazer.

 

 

1-beti-i-kostadinka-700x500mm-copy-59de3e5eccbba__880

 

O mais bonito é que as crianças que aparecem nas imagens são filhos das pessoas envolvidas no projeto. Uma das mães, chamada Irena Mila, contou ao site Bored Panda: “Cada criança é invencível e não tem limites. Todas as crianças têm seus próprios sonhos e desejos e a forma como buscam realizá-los é que definem essas crianças como pessoas. Como pais, temos que dar todo o espaço de que elas precisam para mostrar que elas podem ser o que quiserem”.

 

 

13-verce-700x500mm-59de3ea113ac9__880

 

A campanha já tem um ano de existência, e tem o objetivo de quebrar barreiras e mostrar que pessoas com deficiência podem fazer o que quiserem. Muito inspirador, não é?

 

 

12-trajce-i-dejan-700x500mm-copy-59de3e96eb3bc__880

 

Menininha de seis anos doa brinquedos e muito amor a vítimas dos furacões

sábado, 23 de setembro de 2017

 

A pureza do coração de uma criança é capaz de transformar o mundo! E o blog hoje traz uma história cheia desse sentimento bonito, uma verdadeira lição de generosidade de uma menininha de seis anos chamada Jenna Peltier. Diante do desastre causado pelos furacões Harvey e Irma nos Estados Unidos, a garota resolveu se mobilizar e ajudar as vítimas do ocorrido.
A mãe de Jenna, Christina, contou ao site Babble que a menina ouviu no rádio que milhares de pessoas haviam perdido suas casas em decorrência dos furacões. Ela ficou muito aborrecida e decidida a fazer alguma coisa. Então perguntou à mãe se podia doar seus bichinhos de pelúcia.

 

generosidade

 

Mas a doação de Jenna tem um toque todo especial: “Ela teve a ideia porque queria que cada criança soubesse que ela está pensando nela. Por isso ela abraça cada bichinho antes de mandá-lo, para que ele saiba que ela o ama, e também para que o brinquedo entregue este abraço para a criança ou para o adulto que o receba”, conta a mãe da menina.

 

generosidade1

 

Por enquanto, Jenna também não tem a menor intenção de parar seu trabalho. Ela quer atingir o maior número possível de pessoas e levar seu amor a qualquer um que tenha sido impactado pelo desastre. Puro amor, não é mesmo?

 

Publicado por Equipe Eliana.

 

Campanha usa emojis de alimentos para conscientizar sobre fome e pedir doações

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

 

 

Algumas das críticas mais contundentes às redes sociais destacam que seus usuários ficam presos numa bolha em que apenas assuntos de seu interesse e opiniões semelhantes às suas são retratados, o que estreitaria sua visão de mundo. Algumas iniciativas, no entanto, conseguem ultrapassar essa barreira e impulsionar discussões importantes usando elementos desse universo.

 

É o caso da “Emoji Meals” (refeições de emoji, em tradução livre), que se utiliza desses tão característicos desenhos para mandar uma fundamental mensagem sobre a fome e a urgência de se ajudar quem precisa – principalmente as crianças.

 

 

Encabeçada pela No Kid Hungry, a campanha te convida a transformar um prato de “faz de conta” em uma refeição de verdade usando o Instagram. Para isso, é necessário visitar o perfil da organização, clicar na parte de stories, ver o vídeo da campanha – que mostra que, infelizmente, 1 em cada 6 crianças americanas sofre com a fome – e deslizar a seta para cima.

 

Na sequência, você é convidado servir um prato usando emojis e a ver o preço daquela seleção de alimentos. Ao fim, usando meios de pagamento online, é possível transformar a comida virtual em uma doação verdadeira no valor da refeição montada por você. Veja abaixo no vídeo:

 

 

Importante iniciativa de conscientização e chamado à ação, não é? A fome ainda é uma triste realidade também no Brasil. Então, se puder, ajude quem precisa – seja com uma ação individual ou procurando uma instituição da sua confiança. Cada pequena atitude conta na formação de um mundo mais justo e menos frio.

 

Garotinho de 8 anos cria projeto para levar comida e amor às pessoas em situação de rua

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

 

Quando o mundo parece estar duro demais, de repente a ação de uma criança indica que sim, ainda é possível conseguir uma sociedade mais solidária e preocupada com o real bem-estar do outro. Bateu a curiosidade?

 

 

Adrian Young, um australiano de apenas 8 anos, ficou de coração partido ao encontrar um homem em situação de rua na sua cidade, Toowoomba. O garotinho deu algum dinheiro a ele, mas sentiu que deveria fazer mais. Conversando com sua mãe, ele descobriu que muitas outras pessoas também não tem casas e ficou extremamente entristecido.

 

Depois de conhecer essa realidade, Adrian não conseguiu parar de pensar no senhor que vivia nas ruas e, usando seu próprio dinheiro, montou para ele uma mochila com roupas quentes, itens de higiene pessoal e comida.

 

 

Esse reencontro fez com que o garotinho quisesse fazer ainda mais e, com a ajuda de sua mãe, montou 50 kits para entregar para outras pessoas em situação de rua. Sua atitude logo se espalhou e, por isso, a família decidiu criar uma página de financiamento coletivo para que Adrian continue distribuindo suas tão especiais sacolas em que, além de itens de necessidade, há um bilhete muito carinhoso. “Eu me importo com você. Com amor”.

 

 

Lindo, não é? Mais forte ainda é a frase que fecha a página de vaquinha virtual. “Sou Adrian Young e estou em uma missão para fazer a diferença”. Inspirador demais!