Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Música’

União feminina, empoderamento e o inspirador discurso de Beyoncé no Grammy

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

 

This breathtaking performance by @beyonce is just the beginning of the epic #GRAMMYs performances happening tonight. Keep watching on @cbstv!

A photo posted by Recording Academy / GRAMMYs (@recordingacademy) on

 

O Grammy não só é uma importantíssima festa da música, como também funciona como uma grande plataforma para que os artistas possam dividir com o público suas convicções e opiniões sobre os assuntos de relevância mundial.

 

E na edição realizada na noite desse domingo (12), o que seu viu foi um show de união feminina – principalmente por conta da grande vencedora da premiação, Adele, que fez questão de ovacionar Beyoncé ao receber o principal troféu da noite (Disco do Ano) –, de posicionamento políticoKaty Perry mostrou seu descontentamento com o governo de Donald Trump ao usar uma faixa com a palavra “resist” ao redor do braço e cantar o single “Chained to the Rhythm” em meio a cercas –, além de uma celebração da mulher e da maternidade – trazidas ao palco pela já citada Beyoncé.

 

Veja um pouco da performance:

 

 

Não foi apenas celebrando a música, no entanto, que esse ícone do pop deixou sua marca no Grammy. Ela fez um discurso empoderador, não apenas para garotas negras ao redor do mundo que carecem de representatividade, mas para todos. São palavras tão necessárias que tinha que reproduzir por aqui. Assista ao vídeo (em inglês) e, abaixo, coloco a tradução.

 

 

“Obrigada aos votantes do Grammy por essa honra incrível, e obrigada a todos que trabalharam duro para capturar de um jeito tão lindo a profundidade da cultura sulista. Agradeço a Deus por minha família, meu marido maravilhoso, minha filha linda, meus fãs por me darem tanta alegria e apoio.

 

Todos nós vivemos dores e perdas, e frequentemente nos tornamos inaudíveis. Minha intenção para o filme e para o disco era criar um trabalho que desse uma voz para nossas dores, nossas dificuldades, nossa escuridão e nossa história, para enfrentar problemas que nos deixam desconfortáveis.

 

É importante para mim mostrar imagens para meus filhos que reflitam a beleza deles, para que eles possam crescer em um mundo em que, quando se olharem no espelho – primeiro por meio de suas famílias, assim como no noticiário, no Super Bowl, nas Olimpíadas, na Casa Branca – e vejam eles mesmos. E não tenham dúvida de que são lindos, inteligentes e capazes.

 

Quero isso para cada criança de todas as raças, e eu acho vital que aprendamos com o passado e reconheçamos nossa tendência de repetir nossos erros. Obrigada, novamente, por premiarem “Lemonade”. Tenham uma linda noite. Obrigada por esta noite. Isso é incrível”

 

 

Para uma quarta-feira musical: conheça o Brooklyn Duo

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

 

Sua quarta-feira está precisando de um pouco de música? Então te sugiro conhecer o Brooklyn Duo, projeto formado por Marnie e Patrick Laird.

 

Os dois, que são casados e tem formação em música clássica, decidiram a experimentar com o piano e o violoncelo em covers de hits do pop e do rock. Em menos de três anos de trabalho, eles colecionam 326 mil inscritos em seu canal no YouTube e 42 milhões de visualizações de seus clipes!

 

Quer saber o motivo de tamanho sucesso na web? Assista ao último vídeo do casal, uma versão deliciosa de “Take on me” (música do A-Ha lançada em 1984) tocada em parceria com os participantes do programa Ensemble Connect:

 

 

Gostou do resultado? No canal é possível ouvir versões de outros sucessos inesperados. Selecionei três:

 

Creep – Radiohead

 

 

Calvin Harris ft. Rihanna – This is What You Came For

 

 

Ed Sheeran – Photograph

 

 

Lindo, não? Para ver mais vídeos e acompanhar o canal é só clicar aqui.

 

Uma trilha sonora retrô para iniciar o fim de semana

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

 

Está procurando uma trilha sonora familiar e ao mesmo tempo bem diferente para animar o seu fim de semana? A dica é passear pelo canal do Postmodern Jukebox no YouTube, projeto musical em que diversos instrumentistas e cantores dão uma roupagem retrô a sucessos de todos os tempos.

 

Encabeçada pelo pianista e arranjador Scott Bradlee, a iniciativa ganhou corpo em 2013, com um cover do hit de Miley Cyrus “We Can’t Stop”, que em menos de dois meses alcançou 14 milhões de visualizações. Atualmente, depois de turnês pela Europa e pelos Estados Unidos, do lançamento de alguns discos e da divulgação de mais de 130 clipes, o grupo acumula quase 2 milhões e meio de inscritos em seu sua página na plataforma de vídeos!

 

Quer saber o motivo de tanto sucesso? Ouça:

 

“Poker Face”, de Lady Gaga, em versão Big Band

 

 

“Mr. Brightside”, do Killers, com um ar anos 1040

 

 

“Material Girl”, da Madonna, fica praticamente irreconhecível quando adaptada para a década de 20

 

 

Que tal reimaginar “Don’t Stop Now”, do Queen, como um soul?

 

 

Gostou? Em um post no ano passado dei outras sugestões de covers para quem quer conhecer o projeto. É só clicar aqui e começar a dançar.

 

Site possibilita que você ouça a programação de milhares de estações de rádio ao redor do mundo

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

 

Ter a possibilidade de conhecer um pouco de culturas diferentes da nossa é uma das coisas mais incríveis de viajar. Mas nem sempre é preciso sair de casa para ter contato com o que acontece em outros países.

 

 

Um exemplo disso é a Radio Garden, uma plataforma sobre a qual eu li no “Update or Die” e que te permite ouvir estações de rádio por todo o mundo. Para o usuário, o sistema é bastante fácil: é só caminhar pelo globo e posicionar “a mira” sobre um dos muitos pontinhos verdes – o que aguça ainda mais a vontade de navegar e fazer descobertas musicais e ouvir idiomas diferentes.

 

“Ao aproximar vozes distantes, o rádio conecta pessoas e lugares. Radio Garden permite que ouvintes explorem processos de transmissão e identidades por todo o globo”, diz o site do projeto.

 

Além de apreciar a programação ao vivo de cerca de 8 mil estações, por lá também é possível acessar outras sessões, como a que compila jingles famosos e a que trata de História.

 

Pronto para essa viagem através do radio (clique aqui)? Adoro!

Artista usa apenas tinta branca para pintar retratos de músicos sobre seus discos

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

 

Você já deve ter lido por aqui que a simplicidade pode ser responsável por ótimas ideias, não é? E isso acontece com o trabalho de Daniel Edlen, um apaixonado por música que decidiu traduzir esse interesse usando apenas discos de vinil e tinta branca para criar retratos de artistas icônicos.

 

O americano conta que na adolescência dividia seu tempo livre entre a busca por álbuns de seu interesse e as aulas de arte. “A música tem sido uma grande parte da nossa identidade, cultural e individual. Dividir esse gosto pela música transforma estranhos em amigos e cria comunidades”, falou ao site “My Modern Met”. E foi assim que ele percebeu a oportunidade de unir seus dois amores.

 

Edlen pinta diretamente sobre as ranhuras dos vinis e faz Amy Winehouse surgir sobre seu “Back to Black”, David Bowie se sobrepor ao clássico “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars” e muito mais. Olha só:

 

 

Gostou? Ele também mostra um pouco de como produz os retratos em vídeo: