Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Fotografia’

Fotógrafos transformam seu relacionamento à distância em imagens encantadoras

sexta-feira, 21 de abril de 2017

 

Um na Colômbia e outro em Portugal

 

Um casal de fotógrafos separado por milhares de quilômetros decidiu utilizar a imaginação para preencher a distância entre eles. Foi assim que nasceu o poético projeto “Half Half Travel”, em que suas fotos parecem se encontrar na metade do caminho para uni-los novamente.

 

Peru e Estados Unidos

 

Tudo começou quando Dan passou a trabalhar em um projeto no qual vive um mês em cada cidade do mundo e Becca permaneceu nos Estados Unidos. Por conta disso, eles decidiram se conectar através de momentos semelhantes de suas viagens: cada imagem é cortada ao meio e colada à do outro, formando uma rotina em comum entre os dois.

 

México e Estados Unidos

 

O efeito, além de lindo, funciona como uma singela declaração de amor, uma vez que eles estão fisicamente separados, mas ainda assim vivendo experiências e postando juntos no Instagram.

 

Espanha e Colômbia.

 

Ternura e poesia: uma série de fotos sobre a infância para adoçar ainda mais a sua Páscoa

domingo, 16 de abril de 2017

 

Hoje é domingo de Páscoa, um dia de reflexão, de fé na renovação, de esperança e de bons sentimentos. E, para mim, a infância é um dos grandes símbolos dessa crença na renovação.

 

 

Por isso te convido a conhecer a obra de Gwen Coyne, uma americana que trabalha com marketing digital e usa seus fins de semana para eternizar as peripécias da filha na série fotográfica “The Early Years” (Os primeiros anos, em tradução livre para o Português).

 

 

A menina, que atualmente tem seis anos, sofre com crises de asma e, por isso, suas visitas ao hospital são frequentes.  “Nunca sei quando um frio leve se transformará em uma emergência. Naturalmente, desenvolvi uma preocupação generalizada por sua saúde. Então quero criar imagens que nos ajudem a lembrar do tempo e do espaço entre esses momentos de intensidade”, falou à revista “Burn”.

 

 

Esses registros – feitos e editados pelo smartphone – passam longe do factual: com um olhar criativo e uma ajudinha do preto e branco, cada foto exala poesia, nostalgia e deixa no ar uma dose de curiosidade. “A maioria das imagens que eu tenho de minha própria infância estão em minhas memórias. Talvez isso também tenha influenciado minha abordagem de fotografá-la – um desejo de evocar um senso fantástico de infância”.

 

Around in circles.

A post shared by Gwen Coyne (@gwencoyne) on

 

Gwen conta que tem um outro objetivo claro com esse trabalho. “Espero que com o tempo esta série forme um retrato mais abrangente de seus primeiros anos, deixando espaço para sua imaginação e memória para preencher as lacunas”. Uma linda visão da infância, não é?

 

 

É com essas imagens cheias de amor, ternura e esperança que eu desejo uma Feliz Páscoa para você e para toda a sua família!

 

Um chá especial e cheio de encanto

sexta-feira, 7 de abril de 2017

 

O fim de semana merece uma aura de sonho, de beleza e de relaxamento, não é? E tudo isso pode ser encontrado no trabalho da artista russa Marina Malinovaya, que se utiliza de plantas secas, aparelhos de chá e muita criatividade para nos fazer embarcar em seu próprio e encantado mundo.

 

Cada imagem da série “Floral Tea Story”, que a artista posta em seu perfil do Instagram, traz um colorido único em que folhas e flores fazem as vezes de deliciosas porções de chás ou da aromática “fumaça” saída dessas infusões.

 

Seu trabalho remete ao faz de conta infantil, mas sem perder a delicadeza e a poesia. Olha só:

 

070420173

 

De acordo com a imprensa internacional, além desse projeto fotográfico, a Marina também trabalha com arranjos florais e utiliza flores e folhas secas para criar joias.

 

Um projeto para te reconectar com a alegria da infância

sábado, 1 de abril de 2017

 

 

“À medida que nos tornamos adultos, o que acontece com o entusiasmo, essa capacidade de estar totalmente presente no momento? Por que os momentos de imaginação e paixão são tão frequentemente substituídos por cinismo e indiferença?”, diz o fotógrafo de dança Jordan Matter para explicar o significado de seu novo projeto “Tiny Dancers Among Us” (Pequenos Dançarinos Entre Nós, em tradução livre).

 

 

Ele conta que as ideias para as imagens e os pensamentos que abriram esse texto surgiram ao ver sua filha brincando e dançando despretensiosamente na neve (a foto dessa situação abre esse post post): o profissional passou dois anos clicando seus personagens ao redor dos Estados Unidos. “Enquanto fotografei essas crianças, tentei celebrar os momentos cotidianos da infância. As crianças dançando ecoam em todos nós, não apenas nos bailarinos, e dão vida às nossas lembranças”, escreve em seu site oficial.

 

 

Além dessa incrível explanação, o que mais me chamou a atenção no novo trabalho de Matter – conhecido pelos projetos prévios “Dancers Among Us” e “Dancers After Dark” – foi a espontaneidade e a alegria dos pequenos retratados. Uma linda maneira de nos reconectar com a infância (e tudo a ver com o clima do fim de semana), não é?

 

 

O vídeo abaixo mostra um pouco do trabalho e os bastidores de algumas das fotos:

 

 

Gostou? Em breve essas fotos integrarão um lindo livro. Adorei!

 

Comece a semana com uma pitada de diversão (e recortes de papel)

segunda-feira, 27 de março de 2017

 

 

Às vezes pode ser difícil começar a semana com energia, imaginação e uma visão positiva do que está ao seu redor, não é? Por isso te convido a apreciar o trabalho de Rich McCor, um britânico que decidiu colocar seu toque pessoal e uma pitadinha de humor por onde passa.

 

Se você achou o nome familiar, acertou! Eu trouxe seu perfil no Instagram, o @paperboyo, ao blog em 2015, quando apresentei sua ideia simples e criativa de usar recortes de papel para completar e dar uma nova cara aos pontos turísticos de Londres, a cidade onde vive.

 

De lá para cá, no entanto, McCor visitou diversos países e se aperfeiçoou na arte de emprestar um ar divertido a paisagens ou situações muitas vezes antes vistas e clicadas. Ele ganhou tanta projeção que começou a ser convidado a conhecer diversas localidades e fotografar sua visão única sobre elas. “Tem sido uma incrível série de aventuras ao redor do mundo, tudo enquanto busco novos níveis de criatividade em minhas fotos”, contou ao site Bored Panda. “Estar em uma posição onde eu posso viajar, fazer o que eu amo e fazer as pessoas sorrir é um grande privilégio”, diz.

 

Veja algumas de suas fotos:

 

Torre de Pisa, Pisa, Itália

 

Torre Agbar, Barcelona, Espanha

 

City Hall, Norwich, Inglaterra

 

Muito legal, não é? Mas, muito além de seu trabalho, o mais inspirador é a maneira como Rich McCor consegue enxergar algo positivo e fora do comum por onde passa. Que tal levar um pouco dessa criatividade à sua rotina?