Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Fotografia’

Designer ucraniano coloca personagens de pinturas antigas em situações atuais

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

 

Um olhar mais aguçado tem a capacidade de te aproximar de um tipo de arte que à primeira vista pode parecer distante da realidade atual. E esse é o talento do artista, designer e diretor de arte ucraniano Alexey Kondakov, que conquistou o público por suas colagens: ele coloca personagens da arte renascentista em cenas dos dias de hoje.

 

 

É interessante como, depois do estranhamento inicial, os protagonistas das montagens surgem completamente integrados às locações do nosso cotidiano, como bares, trens do metrô, ruas e muito mais.

 

 

Kondakov conta que a ideia para o trabalho – que já se desdobrou em duas séries – apareceu quase sem querer. “Um dia estava trabalhando em uma imagem de ninfas oferecendo vinho para Baco. E comecei a pensar que nos dias antigos a vida não era tão diferente da nossa. Eles também gostavam de beber, conversar… Foi quando decidi colocar esses personagens em cenas modernas”, conta em um vídeo para uma exposição na Itália.

 

 

A partir daí, ele e a mulher começaram a procurar locais que combinariam com as imagens. A resposta do público, o artista diz, foi positiva. “Acho que o sucesso é por conta de as pessoas frequentemente se identificarem com os personagens, revendo algo que já viveram, imaginando situações”, fala.

 

 

As ondas de uma maneira como você nunca viu

domingo, 22 de janeiro de 2017

 

Adoro o mar – tanto que estou passando as férias perto dele. E foi por isso que fiquei fascinada com o trabalho do fotógrafo australiano Lloyd Meudell, que faz das ondas as protagonistas das impressionantes imagens que captura.

 

“Eu amo a beleza crua e única que o mar oferece e depois de passar a maior parte da minha vida surfando, decidi começar a capturar o que vi com uma câmera. Eu percebi cedo que eu tinha um olho para este tipo de fotografia de meus anos passados na água”, fala em seu site oficial.

 

Pelas lentes do profissional, elas surgem congeladas em formas que lembram montanhas, penhascos, abismos – um misto perfeito entre a tranquilidade que as cores das cenas proporcionam e o poder majestoso da natureza. Aprecie um pouco de seu trabalho:

 

ocean

A photo posted by Lloyd Meudell༄ (@lloydmeudell) on

Adrenal Land

A photo posted by Lloyd Meudell༄ (@lloydmeudell) on

a fleeting moment

A photo posted by Lloyd Meudell༄ (@lloydmeudell) on

 

Japonês usa elementos do cotidiano para criar as cenas em miniatura que ele divulga diariamente

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

 

O que uma partitura musical, uma esponja de cozinha e um pneu têm em comum? Calma, esse não é o começo de nenhuma piadinha (rsrsrs). É que esses e muitos outros objetos são o ponto de partida do trabalho de Tatsuya Tanaka, um fotógrafo e diretor de arte japonês que, há cinco anos, cria universos em miniatura usando como cenários elementos do cotidiano em tamanho real.

 

 

“Brócolis e salsa podem às vezes parecer uma floresta, ou as folhas das árvores que flutuam na superfície da água podem lembrar pequenas embarcações”, explica em seu site oficial. “Eu quis pegar este modo de pensar e expressá-lo através das fotografias”, fala na mesma página.

 

 

Como se isso não fosse interessante o suficiente, Tanaka ainda se propõe a criar e divulgar diariamente suas obras, em formato de calendário (como já mostrei por aqui). O trabalho, no entanto, é tão divertido e cheio de imaginação que vale ser mostrado novamente – ainda mais que calendários têm tudo a ver com começo de ano, não é?

 

 

Se você quiser acompanhar dia a dia as fotos de Tatsuya Tanaka, pode integrar os quase 600 mil seguidores que seu perfil tem no Instagram ou acessar seu site oficial.

 

 

Artista finlandês faz incríveis pinturas com luz

sábado, 14 de janeiro de 2017

 

“A escuridão é a tela e a luz é o meu pincel”, diz o artista Hannu Huhtamo sobre o seu trabalho. E, apesar dessa parecer uma descrição poética e abstrata, ela define muito bem o que esse finlandês faz.

 

 

Especializado em light painting (ou pintura com luz), ele usa uma infinidade de objetos luminosos para produzir formas que oscilam entre o futurista e a fantasia. “Com a luz posso criar novos mundos na escuridão”.

 

 

Grande parte da paixão de Huhtamo por essa técnica tem a ver com o país onde vive. Ele explica que, por conta da chamada noite polar, a Finlândia embarca em 50 dias sem a luz do sol. “Para um artista de light painting isso é muito bom”, fala.

 

 

O profissional conta utilizar a técnica de fotografia de longa exposição para chegar ao resultado deslumbrante que almeja. “O tempo de exposição pode variar entre segundos e horas. E a ideia é usar fontes de luz como pincéis e lápis”, fala.

 

 

Quer saber mais sobre o seu trabalho? Clique e assista ao vídeo abaixo (É possível acionar as legendas automáticas do YouTube):

 

 

Artista digital conquista mais de 1 milhão de seguidores no Instagram com suas imagens “saídas de sonhos”

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

 

Por mais que os compromissos já estejam todos aí, janeiro conserva aquele ar de respiro, recomeço e criatividade que um novo ano nos traz. E, uma ótima inspiração para continuar com esse espírito presente durante o ano todo é se deixar levar pelas lindas obras de Robert Jahns, mais conhecido como Nois7.

 

When you reduce life to black and white, you will never see rainbows. #rainbowmountains

A photo posted by Robert Jahns (@nois7) on

 

Seguido por mais de 1 milhão de pessoas no Instagram, esse fotógrafo e artista digital alemão usa sua grande habilidade com edição de imagem para criar cenas que parecem saídas de fábulas, sonhos ou dos cantinhos mais longínquos da imaginação. “Crio mundos surreais, não dá para ter certeza se são reais ou não. Meu estilo é único e as imagens são memoráveis. Talvez você já tenha visto algumas de minhas obras em seus sonhos”, brincou em entrevista recente.

 

The whale in Venice One of my most popular images from 2014. Working on many new artworks so stay tuned 😊

A post shared by Robert Jahns (@nois7) on

 

Jahns, que começou a fotografar aos 15 anos – depois de ganhar uma câmera do pai –, conta que gosta de experimentar e que a pós-produção tem um grande peso em seu trabalho. “É a parte mais importante e intensa do meu trabalho. Sem isso, minha arte não existiria. Durante a edição, a verdadeira mágica das fotos é criada”.

 

 

Por mais detalhada que possa parecer cada obra, no entanto, o artista explica que não gosta de pensar sobre os temas, mas deixar que os conceitos surjam espontaneamente para que causem reações sinceras às pessoas. “Elas devem trazer um sorriso ao rosto de quem as vê ou fazer com que você sonhe acordado”.

 

 

Um trabalho para ver por horas e horas, desestressar e fazer a imaginação florescer, não é?