Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Cultura’

Imperdível: exposição “Silvio Santos Vem Aí!” abre ao público

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

 

 

Acabou a espera! Nessa quarta-feira (7), a exposição “Silvio Santos Vem Aí!” abre ao público, que poderá admirar de perto a trajetória desse ícone da comunicação. Realizada no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, a mostra se divide em cerca de 30 áreas que traçam uma espécie de linha do tempo com base na história do comunicador e empresário inventivo e na evolução do rádio e da TV no Brasil.

 

 

Como contei no meu Instagram, já pude dar uma espiadinha na mostra, que está linda, emocionante e divertida – refletindo bem as características do homenageado. Por lá, é possível passear por fotos e itens históricos, além de lembrar os programas inconfundíveis que Silvio criou ao longo e sua extensa e vitoriosa carreira: “Namoro na TV”, “Qual é a Música”, “Roletrando”, “Porta da Esperança”, Show de Calouros, “Show do Milhão”, “Casa dos Artistas” e outros surgem entre os ambientes e prometem surpresas para os fãs!

 

Impossível dar a dimensão desse acontecimento em apenas um post (para mais informações, clique aqui e leia no DaquiDali), não é? Se você quiser ver um pouco mais da exposição “Silvio Santos Vem Aí”, no entanto, a dica é clicar na foto abaixo e assistir a uma matéria feita pelo jornalismo do SBT.

 

 

Ah! A exposição fica em cartaz até o dia 12 de março de 2017. Uma homenagem mais do que merecida e programa perfeito para toda a família. Adoro!

 

Um passeio para virar fã da Matemática

terça-feira, 26 de julho de 2016

 

Museu da matemática. Todo mundo pode experimentar. #momath #NY #truelove

A video posted by Eliana Michaelichen (@eliana) on

 

Se você é do tipo que suava frio só de pensar em ter que estudar para as provas de Matemática na época do colégio, vai se surpreender ao saber o quanto essa ciência é divertida e fascinante – além de extremamente necessária, claro. Essa é a missão do MoMath (The National Museum of Mathematics, ou o Museu Nacional de Matemática), que fica em Nova York, nos Estados Unidos.

 

 

Eu fiz o videozinho que abre o post nesse lugar incrível, que causa admiração em adultos e crianças ao inserir de uma maneira inesperada a matemática em todos os cantos. Para começar, a maçaneta da entrada é o símbolo do Pi (π) – aquele determinado pela razão entre o perímetro de qualquer círculo e o seu diâmetro –, mais adiante há uma parede que parece dançar impulsionada por fenômenos de onda, em uma outra o ângulo da luz forma espécies de hologramas. Além disso, quase tudo é feito para tocar, sentir, interagir e descobrir.

 

 

Sim, o mais bacana é que os pequenos podem montar formas, desvendar quebra-cabeças e enigmas e fazer parte de atrações com foco neles. É uma maneira esperta e muito prazerosa de colocar essa ciência muito além do papel, dos cálculos e fórmulas, não é?

 

Adorei a visita! Para saber mais sobre o museu, você pode acessar o site, o Instagram ou a página do Facebook da instituição.

 

Ilustradora renova clássicos dos contos de fada e dos quadrinhos

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

 

 

Carnaval e clima de fantasia tem tudo a ver. Por isso, escolhi mostrar hoje aqui no blog o trabalho da ilustradora norte-americana Taryn Knight (@taryndraws, no Instagram).

 

080220161

 

De um jeito bastante delicado, e utilizando técnicas de ilustração digital, ela capricha nas cores, luzes e sombras para fazer a sua leitura de personagens queridos de contos de fadas. O resultado é a vontade de embarcar novamente nessas histórias superconhecidas.

 

 

Além disso, Taryn também brinca com ícones dos quadrinhos, principalmente os femininos, dando uma roupagem mais descolada e divertida às heroínas. Dá até para se inspirar nessas ilustrações moderninhas e improvisar uma fantasia para a folia, né?

 

 

 

Adorei entrar nesse mundo de criatividade e imaginação. E você?

Romance pop: artista retrata casais famosos da ficção

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

 

 

Quem é fã dos romances do cinema ou da TV consegue reconhecer aquela estranha sensação de satisfação que o espectador sente ao ver um casal pronto a se formar (mesmo quando esse amor não se concretiza).

 

E foi essa sutileza de sentimentos que a artista Nan Lawson passou para “Meet Cute”, série em que mostra alguns desses pares famosos da ficção. O mais interessante é que, ao invés de colocar os retratados frente a frente, ela decidiu uni-los pelas costas. “Amo a ideia de dois personagens que se sobrepõem um ao outro como se fossem duas partes de um todo”, disse ao Huffington Post. “É … como eles se eles estivessem enfrentando o mundo juntos.”

 

Entre os escolhidos estão Jon Snow e Ygritte, do seriado “Game of Thrones”; Rony e Hermione, da saga “Harry Potter”; Gomez e Morticia, da adorável e arrepiante “Família Adams”, e muitos outros. Veja algumas das obras:

 

Leia e Han Solo, de “Star Wars”

 

Jareth e Sarah, de “Labirinto”

 

Kim e Edward Mãos de Tesoura

 

Julieta e Romeu

 

Lindos, não é? Atualmente a série – produzida digitalmente – é exibida em uma galeria nos Estados Unidos, mas também é possível acompanhar o trabalho de Nan Lawson por sua página no Facebook.

 

O que “Toy Story”, “Up – Altas Aventuras” e “Procurando Nemo” têm em comum?

terça-feira, 24 de novembro de 2015

 

 

Já se emocionou ao ponto de não conter aquela lagriminha que insiste em aparecer no canto do olho ou gargalhou de sentir a barriga doer ao assistir a um longa-metragem de animação? Pode confessar, sem problemas, afinal não são apenas as crianças as fisgadas por esse tipo de filme: o Oscar tem até uma categoria especial para premiá-los.

 

E se você é fã dessas obras, deve ter comido muita pipoca vendo “Toy Story”, “Up – Altas Aventuras” ou “Procurando Nemo”. E todas essas histórias inesquecíveis nasceram na Pixar, que completa 20 anos nessa semana!

 

Para comemorar essa trajetória que está diretamente ligada à cultura pop, o site Vox criou um infográfico (em inglês) mostrando como seus filmes exploram temáticas muitas vezes parecidas (e emocionantes).

 

Por exemplo, “Toy Story”, “Procurando Nemo”, “Monstros S. A.”,  “Ratatoille” e “Divertida Mente” se destacam por mostrar a jornada de parceiros incompatíveis – alô, Buzz Lightyear e Woody. Já em “Valente”, “Vida de Inseto” e “Os Incríveis”, alguém descobre sua verdadeira vocação. Em quase todas as tramas, destaca o gráfico, há um time de coadjuvantes malucos que apóia os protagonistas em sua aventura e eles formam uma nova comunidade ao fim da história.

 

 

 

Já deu para ver que esses longas têm muito em comum, não é? E qual o seu favorito?