Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Cotidiano’

Lindo e inspirador: pais documentam o crescimento de gêmeas que nasceram prematuras

sábado, 15 de julho de 2017

 

 

Nesse sábado o blog está em clima total de fofura com as gêmeas que ganharam o coração da internet. É que além de serem adoráveis, Lauren e Leia são pequenas guerreiras e passaram por momentos delicados em suas curtas histórias.

 

Em 2015, sua mãe, Amber, descobriu que estava grávida de gêmeos monoamnióticos, quando os bebês compartilham o mesmo saco amniótico no útero. Isso, além de raro, resulta em uma gestação de alto risco. “Foi uma gravidez difícil e desafiadora. Mas pela graça de Deus, nossas meninas nasceram com segurança em 32 semanas, pesando 1,5kg e 1,6kg, respectivamente”, diz o site que relembra o nascimento prematuro das meninas.

 

http://instagram.com/p/BQfwCtGDh7M/

 

A página frisa que Leia e Lauren eram pequenas e frágeis e precisaram de um mês de cuidados no hospital antes de serem liberadas para ir para casa com seus pais. Por isso, Amber e seu marido, Peter, decidiram celebrar, na web, cada vitória diária da duplinha. “Queríamos comemorar a sua jornada de crescimento, e começamos a documentar alguns dos seus pequenos momentos e grandes aventuras”.

 

 

Com imagens cheias de humor, estilo e carinho – algumas posadas e outras completamente espontâneas-, logo elas passaram dos 300 mil seguidores no Instagram. “Ficamos muito felizes de saber que elas levam tanta alegria e positividade para as pessoas”, falou a mãe, orgulhosa, à imprensa norte-americana. Atualmente com dois anos, elas continuam crescendo saudáveis, felizes e muito estilosas. Lindo acompanhar essa história, não é?

 

 

Poder da solidariedade: banhistas formam corrente humana para salvar pessoas de afogamento

quinta-feira, 13 de julho de 2017

 

 

Em meio a um noticiário predominantemente desalentador, é um respiro de esperança saber que a bondade ainda se faz presente e pode unir completos estranhos. E foi esse o sentimento que me dominou ao ver a imagem que abre o post de hoje: 80 pessoas se juntaram em uma corrente humana para salvar 9 outras que estavam se afogando em uma praia nos Estados Unidos.

 

De acordo com a BBC, esse momento de solidariedade aconteceu no último sábado (8), em Panama City Beach, na Florida, e preveniu uma verdadeira tragédia. Tudo começou quando Roberta Ursrey, que tinha acabado de sair do mar, viu que seus filhos estavam muito afastados dentro da água. Logo, os dois começaram a chorar e, apesar dos conselhos de outros banhistas, essa mãe e outras pessoas da família nadaram até a área e tentaram salvar as crianças. Mesmo com todo o esforço, eles também ficaram presos na correnteza.

 

 

Jessica Simmons, outra banhista que estava por lá com o marido, Derek, e mais familiares, decidiu ajudar. “Sabia que tinha que fazer algo. Derek, Kate (sua sobrinha) e outras pessoas começaram a formar uma corrente humana”, escreveu ela em sua página do Facebook. “Pessoas que nem se conheciam deram as mãos em fila, dentro da água, para tentar alcançá-los”, disse no mesmo post.

 

Com essa preciosa ajuda, Jessica e o marido conseguiram nadar até Roberta, sua mãe (que infelizmente sofreu um ataque cardíaco e segue hospitalizada) e os demais banhistas em perigo e trazê-los em segurança até a areia. “Estou tão agradecida. Essas pessoas são anjos de Deus que estavam no lugar certo na hora certa. Eu devo minha vida e a vida de minha família a eles. Sem eles, não estaríamos aqui”, falou ao jornal “Panama City News Herald

 

“É tão legal ver como temos nossas próprias vidas e estamos constantemente em um ritmo acelerado, mas quando alguém precisa de ajuda, todo mundo deixa isso de lado e ajuda”, contou Jessica à mesma publicação. “Isso foi realmente inspirador. Com tanta coisa acontecendo no mundo, ainda temos humanidade“, acrescentou.

 

Filho mostra gratidão por todos os sacrifícios da mãe a ajudando a realizar lista de desejos

domingo, 9 de julho de 2017

 

 

O amor de mãe é maior e mais forte do que qualquer obstáculo ou sacrifício que a vida coloque no caminho. E isso ocorre de maneira tão natural que, às vezes, os filhos não conseguem entender ou valorizar a dimensão dessa entrega.

 

Um bom reflexo disso é uma história cheia de sentimentos que está sendo contada em sites de todo mundo: Sian Pierre Regis, que durante a infância e a juventude deixou a insatisfação pela falta de dinheiro atrapalhar sua relação com a mãe, agora tenta mostrar todo seu carinho a levando para realizar uma lista de desejos dos mais variados.

 

O ponto de partida para essa virada no relacionamento foi quando Rebecca Danigelis, de 75 anos, deixou uma mensagem de voz para o filho dizendo que ela havia sido demitida. “Essa era a única coisa que a mantinha de pé. Acho que a minha maior preocupação era: se ela perdeu o emprego, o que mais ela tem?”, falou ele em entrevista.

 

Com isso em mente, Regis fez uma verdadeira viagem ao passado e se lembrou de todas as dificuldades que Rebecca, uma mãe solo que trabalhou a vida toda na equipe de limpeza de um hotel de Boston, teve que enfrentar para criá-lo e para pagar sua faculdade. “Então você enxerga o quão sortudo foi e se pega pensando ‘o que eu estava fazendo?’, ‘como fui estúpido!’, revelou.

 

Ao perceber que a mãe tinha deixado de lado todos os sonhos para tentar realizar os deles, Sian Pierre viu que era seu momento de retribuir e mostrar toda a sua gratidão. Juntos, eles criaram uma lista de desejos e passaram a viver essas experiências juntos.

 

Até o momento, Rebecca já tirou leite de uma vaca, fez aulas de hip hop e tomou lições de como usar o Instagram. Além disso, o filho a levou para sua terra natal, a Inglaterra, onde visitou o túmulo da irmã pela primeira vez. “Nunca me senti mais jovem ou mais amada e, na verdade, estou entusiasmada sobre o próximo capítulo”, contou Rebecca.

 

Assista os dois em ação no vídeo abaixo (em Inglês):

 

 

Muito lindo, não é? Nunca é tarde para mostrar carinho, amor e gratidão por aqueles que nos dão a vida. Que se inspirar?

 

Emocione-se! Vídeo cheio de amor mostra pais unidos no momento do nascimento dos filhos

sexta-feira, 7 de julho de 2017

 

 

Prepare-se para cenas explícitas de cumplicidade, amor e de uma união que emociona e encanta na mesma medida. Esses são os principais elementos de um vídeo delicado e poderoso que já foi assistido mais de 13 milhões de vezes em apenas três semanas.

 

 

Chamado de “Birth of a Father” (o nascimento de um pai, em tradução livre para o Português), o clipe mostra homens ajudando e confortando suas parceiras nos mais diversos tipos de parto, vendo seus filhos e os tocando pela primeira vez, e cuidando dos bebês com um carinho e uma dedicação que enche o coração de ternura.

 

Quem dera todos os casais pudessem viver lindas histórias de amor como essas: pais unidos por uma vida! Chorei!

 

Aperte o play e sinta as lágrimas brotarem por aí também:

 

 

De arrepiar mães, pais e filhos – de todas as idades, novatos ou veteranos no assunto, não é? “Birth of a Father” foi feito e divulgado pela página “Birth Becomes Her”, empresa especializada em fotografias de parto e que decidiu também contar lindas histórias de nascimentos ao redor do mundo. Adorei!

 

Simples e direta! Campanha usa escadas para mostrar a desigualdade de gêneros na carreira e no mercado de trabalho

quinta-feira, 6 de julho de 2017

 

 

Você já deve ter se deparado com algum estudo sobre a diferença salarial entre homens e mulheres ou lido alguma matéria destacando que elas sofrem mais interrupções em reuniões e podem ser alvos de entrevistas de emprego mais difíceis. Ainda assim, às vezes é complicado entender as dimensões da desigualdade no mercado de trabalho – principalmente para quem não a sente diretamente, não é?

 

Uma campanha encontrou, contudo, um jeito bastante direto e impactante de mostrar isso usando duas escadas: enquanto a rolante recebeu a cor azul e o símbolo do sexo masculino, a convencional surgiu em rosa e ganhou o símbolo feminino. Ao pé das duas, foi colocada uma frase para fazer pensar: “O caminho até o topo não é o mesmo para homens e mulheres”.

 

 

Idealizada pelo diretor de arte Kazunori Shiina e pela redatora Chandani Karnak, da Miami Ad School, o projeto partiu do seguinte argumento. “A desigualdade de gênero é uma realidade difícil que poucos profissionais homens podem realmente entender, porque não a experimentaram. As mulheres não são apenas mal remuneradas em comparação com os homens, mas têm que se esforçar mais para serem promovidas”, diz o texto que acompanha a campanha. A solução proposta? “Uma metáfora tangível da desigualdade no ambiente de trabalho e demonstre as diferentes formas em que pode ocorrer”.

 

A peça foi veiculada em 2016, conquistou prêmios, e viralizou nos últimos dias nas redes sócias. Tanto impacto tem motivo, não é? Já que a mensagem passada é importantíssima. E você, o que achou?