Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Cotidiano’

Pensamento positivo e muito amor são os ingredientes da chegada dessas trigêmeas

quarta-feira, 7 de junho de 2017

 

 

Li algumas pesquisas científicas que mostram a importância de se manter positivo diante de situações delicadas, algo que pode melhorar até mesmo a saúde! Por isso acho tão importante trazer aqui ao blog histórias de pessoas que venceram dificuldades e hoje só colhem bons momentos.

 

 

Um desses casos é o de Truly Karae, que, apesar de ter gêmeos na família, tomou um susto ao descobrir que estava esperando trigêmeas! Além de imaginar todo esforço que seria necessário para cuidar das três novas integrantes da família e ainda dar conta do filho de 5 anos, ela também começou a se preocupar com todos os riscos de uma gravidez dessa magnitude, como o desenvolvimento fetal e um parto muito prematuro.

 

 

Para desabafar um pouco sobre o período e, claro, ajudar outras mulheres em situação semelhante, essa norte-americana de 37 anos criou um blog narrando as aventuras dessa gestação tão especial. Truly conta que o otimismo foi um de seus maiores aliados. “Tentei ficar positiva e deixar de lado todos os comentários que senti que eram negativos, mesmo sendo realista sobre os riscos de ter trigêmeas”, escreveu ela, que conseguiu manter a gravidez até a trigésima segunda semana, quando foi submetida a uma cesariana.

 

Com isso, a família enfrentou mais um momento complicado. “O que torna as coisas difíceis e muito emotivas para mim é não tê-las em casa, não iniciar logo a minha nova rotina e deixá-las todos os dias no hospital”. Esse tempo, no entanto, passou rápido: Bailey e Beau receberam alta depois de quatro semanas de internação, enquanto a mais nova, Brook, conheceu a nova casa após cinco semanas.

 

 

Quer mais? O trio estrela uma adorável conta no Instagram, está atualmente com 9 meses, crescendo forte e saudável, e transformando a vida da mamãe e do papai no que Truly gosta de chamar de “caos organizado”.

 

 

Amor de mãe impulsiona filho até Harvard

segunda-feira, 5 de junho de 2017

 

É impossível calcular a força de uma mãe, que até pode parecer adormecida, mas cresce de maneira surpreendente quando um problema ameaça seu filho: usando o amor como combustível, ela enfrenta, mesmo sem o apoio de ninguém, qualquer desafio que se apresente.

 

 

Um grande exemplo disso é a chinesa Zuo Hongyan, cuja história virou notícia em todo mundo nas últimas semanas. O motivo? Depois do nascimento de seu filho, em 1988, os médicos disseram que o garoto tinha paralisia cerebral, apresentaria severas limitações físicas e, por isso, o melhor seria deixá-lo em algum abrigo. O pai da criança, por incrível que possa parecer, concordou prontamente com essa sugestão.

 

Depois de rejeitar a ideia e divorciar-se do marido, Zuo se viu sozinha com o bebê, que passou a chamar de Ding Ding. Para sustentar o menino, ela chegou a encarar três empregos simultâneos, pagou um tratamento de reabilitação, aprendeu técnicas de massagem e estimulou o pequeno a fazer tarefas que à primeira vista pareciam impossíveis para ele.

 

 

Com o passar dos anos, todos os cuidados e sacrifícios renderam frutos. Ding Ding superou qualquer expectativa, formou-se pela Universidade de Pequim, fez um mestrado em Direito, e recentemente ganhou uma bolsa para continuar seus estudos em Harvard. “Nunca ousei sonhar em me candidatar para Harvard”, disse ele, segundo o jornal britânico “Daily Mail”. “Foi minha mãe que nunca parou de me encorajar a tentar. Sempre que tenho dúvidas é ela quem me guia”.

 

O amor de mãe realmente não conhece barreiras! De arrepiar, não é?

 

Uma homenagem fofa

sábado, 3 de junho de 2017

 

Hoje o blog está em clima de fofura com as fotos dessas três gracinhas que posam usando looks inspirados nos meus.

 

Fotos: @fofurices_de_valentina

 

É preciso frisar que não costumo gostar de ver crianças vestidas como adultos, uma vez que a infância é um período de inocência, aprendizado e brincadeira – e as roupas, claro, devem acompanhar esses conceitos e preservar os pequenos.

 

Fotos: @aliceferreirababy

 

No caso dessas produções apresentadas por Valentina, Alice e Maria Clara, no entanto, há uma preocupação em adaptar as peças usadas por mim e misturá-las com elementos típicos do universo infantil, como as sapatilhas, os laços e as faxinhas nos cabelos. Eu aguento tanta lindeza?

 

Fotos: @mariaclarajeh

 

Homenagem recebida! Podem colocar as roupas mais confortáveis do mundo e bora brincar, criançada!! ❤️

 

segunda-feira, 22 de maio de 2017

 

 

Fazemos tudo por nossos filhos e já estou cuidando da minha pequena ainda dentro da barriga com muita dedicação. Por conta de um desses acontecimentos que não podemos controlar, apenas aceitar, estou em repouso por ordens médicas. Farei de tudo para que ela cresça e se desenvolva da melhor maneira possível aqui dentro.

 

Preciso salvar minha filha de um parto muito prematuro. Tive um descolamento da placenta. Sei que não depende só da minha vontade e do meu esforço, mas farei o impossível para trazer o meu fruto da melhor maneira que Deus permitir.

 

Enquanto escrevo aqui na cama, sem poder levantar para nada, nada mesmo, lágrimas de dúvidas e medo escorrem pelo meu rosto. Mas tenho fé que em breve trarei boas notícias.

 

Lidar com essa angústia é um exercício diário de paciência, consciência e amor. Arthur me ajuda muito nesse desafio. Ele está sempre comigo qdo volta da escola. Este é o melhor momento do meu dia, pois seu astral e alegria enchem meu coração de esperança. Juntos, nós desenhamos, conversamos e brincamos na medida do que eu posso. Ele está até se divertindo ao escalar a minha cama, que é alta, quando vem fazer desenhos ao meu lado para relatar o seu dia. Seu carinho comigo e com a irmã emociona quem vê. Já passa a mãozinha na barriga e conversa com ela dando o seu “Oi irmãzinha”. Não conheço criança mais doce que ele… Adriano e minha mãe também me ajudam bastante.

 

Sempre me doei em tudo o que fiz. Mas nunca fiz nada sozinha, pois estive cercada de pessoas igualmente envolvidas e dedicadas. Desta vez, agradeço a paciência de todos que me acompanham, incluindo meus queridos da produção, diretores do SBT e a família Abravanel, em especial ao Silvio Santos, pois pela primeira vez, em tantos anos, me retiro dos palcos temporariamente por um bem maior e com o apoio amoroso e sincero de todos. Tenho certeza que Patricia fará tudo com muito respeito, carinho e será um sucesso! Eu estarei assistindo realizada.

 

É hora de me tranquilizar. Vou terminando por aqui. Acho que já escrevi demais.

 

Agradeço, confio e entrego em suas mãos Senhor.

 

Em nome da minha família desejo que a sua seja abençoada.

 

Já estou com saudades.

 

Até breve❤

 

Experimento mostra a pureza e a sabedoria das crianças

domingo, 21 de maio de 2017

 

Com infinitos arquivos, conexões e possibilidades, a internet não só gera muito conteúdo novo, como também nos faz relembrar de outros que fizeram sucesso no passado. E, em um momento de tamanha desesperança, nada mais necessário e alentador do que um vídeo que nos faz crer na pureza e na sabedoria das crianças, não é?

 

Lançado originalmente em 2011 pelo braço espanhol da Action Against Hunger, organização que luta pelo fim da fome no mundo, a gravação voltou a chamar a atenção nas redes sociais nas últimas semanas e por um ótimo motivo. Ela mostra um experimento tão simples quanto curioso: duas crianças são colocadas juntas em uma sala. Uma delas recebe um sanduíche, enquanto a outra não ganha nada. Quer saber o que acontece depois? Assista:

 

 

Muito bonito ver que, diante de um problema como a falta de comida os pequenos simplesmente dividem o que tem disponível, não é? Como contei no parágrafo anterior, essa campanha foi criada para arrecadar fundos para acabar com a fome e principalmente a desnutrição infantil – uma causa que deve ser levantada todos os dias. Além disso, no entanto, nos leva a pensar em como a pureza das crianças faria o mundo ser muito mais justo, pacífico e amigável, não é?

 

Algo para mostrar que não devemos perder a esperança jamais. Adorei, e você?