Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Comportamento’

Painel de rua surpreende fumantes ao tossir por conta da fumaça do cigarro

domingo, 15 de janeiro de 2017

 

Você sabia que o tabagismo é visto pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das grandes causas de mortes evitáveis e que todos os anos mais de cinco milhões de pessoas morrem no mundo por conta do cigarro?

 

 

Para discutir esse vício, uma campanha em Estocolmo, na Suécia, decidiu usar um método inusitado: a instalação de um painel aparentemente comum. É só passar alguém fumando perto da propaganda, no entanto, para o modelo surpreender os pedestres e começar a tossir.

 

Isso é possível por conta dos detectores de fumaça acoplados no sistema, que logo ganhou a internet. Um vídeo que mostra seu funcionamento já foi assistido quase 400 mil vezes (para conferir, clique aqui)!

 

 

O anúncio, produzido por uma cadeia de farmácias, impulsionou as mais diversas reações – das favoráveis às que consideram a ideia um pouco agressiva demais com os fumantes. E você, acha a ideia válida para combater o vício?

 

Projeto fotográfico cria um Natal especial para crianças hospitalizadas

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

 

Sinônimos de amor, união e reflexão, as festas de fim de ano têm uma magia única e especial, ainda mais para as crianças. Nem todas, no entanto, tem o privilégio de aproveitar esse momento em suas casas, cercadas de entes queridos.

 

 

“O Natal é um tempo alegre, um tempo que eu adoro comemorar com minha família, mas nem todos têm essa bênção. Eu sempre senti pelas crianças, em particular, que são incapazes de deixar o hospital durante esta temporada, porque em um momento em que o mundo é alegre, sua dor é ainda mais evidente”, conta a fotógrafa Karen Alsop.

 

 

Foi pensando na situação desses pequenos que ela decidiu colocar em prática o “The Christmas Wish Project” (Projeto do Desejo de Natal, em tradução livre). “Queria dar-lhes um presente que traz esperança e eu queria libertá-los, pelo menos em um sentido criativo, dos limites da enfermaria do hospital e da realidade de sua situação. Meu objetivo principal era reavivar sua fé do que o futuro reserva para cada um deles”. Para isso, a australiana transformou uma das salas do hospital infantil Monash, em Melbourne, em um estúdio improvisado e fotografou 30 crianças ao lado do Papai Noel.

 

Esse, no entanto, foi só o começo de um lindo presente. Karen gastou mais de 20 horas em cada imagem original para transformá-las em cenas inesquecíveis. Para finalizar essa iniciativa emocionante, a fotógrafa voltou ao hospital com o Papai Noel para entregar essas fotografias para a criança. Lindo, não é? É possível ver um pouco mais dos bastidores do trabalho e da entrega dos presentes no vídeo (em inglês) abaixo:

 

 

Artista usa cartas para lembrar a história de mulheres fortes e inspiradoras

domingo, 11 de dezembro de 2016

 

Representatividade é uma das palavras mais utilizadas ultimamente, não é? E ainda bem, uma vez que discuti-la e fazer dela realidade é um dos passos para uma sociedade mais igualitária.

 

 

Foi por isso que achei interessante mostrar por aqui um projeto sobre o qual tomei conhecimento no “Huffington Post”: a artista norte-americana Sarah Shipman decidiu partir de um jogo de tarot tradicional para criar o “Our Tarot” (Nosso Tarot, em tradução livre), um conjunto especial ilustrado com mulheres fortes e inspiradoras.

 

 

A poetisa Emily Dickinson, a instrumentista (e vista como uma das criadoras do rock) Rosetta Tharpe, a abolicionista Harriet Tubman e a bailarina Maria Tallchief são algumas das lembradas pela artista, que usa técnicas de desenho, pintura e colagem para deixar cada carta única e supercolorida.

 

 

Em sua página em um site de financiamento coletivo, Sarah conta que tentou buscar personagens de épocas, áreas e trajetórias bastante diversas. “Um aspecto muito especial do ‘Our Tarot’ é que, além de ser útil na busca de mensagens intuitivas, ele pode ser usado como uma ferramenta de educação e inspiração. Tire uma carta, abra o livro guia e aprenda tudo sobre aquela mulher em particular”, fala.

 

Entender e transmitir conhecimento sobre essas personagens que fizeram história pode ser bastante inspirador e motivador para todas as mulheres e meninas que carecem de exemplos femininos fortes, não é?

 

 

Dia de celebrar e agradecer

terça-feira, 22 de novembro de 2016

 

O post dessa terça é curto, mas cheio de significado. É que hoje é meu aniversário, um dia de agradecer muito por cada linda mensagem que venho recebendo: esses gestos de carinho são fundamentais para que eu siga em frente com alegria e ainda mais determinação.

 

Já que o assunto é gratidão, preciso destacar a minha família, os meus queridos amigos, a equipe do Programa Eliana e, claro, você que acompanha a minha trajetória e me deixa entrar todos os domingos em sua casa. Muito, muito obrigada!

 

E para terminar esse texto em clima de festa, vou postar por aqui uma homenagem brincalhona e fofa feita pela página do programa no Facebook:

 

 

 

O fim do racismo depende de todos nós

domingo, 20 de novembro de 2016

 

 

Datas como a celebrada hoje, Dia da Consciência Negra, são fundamentais para frisar que a igualdade e o fim do preconceito devem ser discutidos e colocados em prática diariamente. E um dos primeiros passos para alavancar o debate e evoluir no combate ao racismo é admitir que, infelizmente, ele ainda é muito presente em nossa sociedade.

 

Acho que foi exatamente por isso que um vídeo viralizou no Facebook essa semana e já foi assistido mais de 12 milhões de vezes. Na gravação, profissionais de RH são divididos em dois grupos, convidados a analisar fotos e a opinar sobre quem são os personagens nelas. Mesmo que você já tenha visto, vale acompanhar de novo:

 

 

Percebeu? Pessoas em roupas e atividades idênticas são vistas de maneira completamente diferente. Pior ainda: o negro é sempre descrito em uma situação profissional de menos destaque ou até criminalizado.

 

Esse vídeo alarmante e muito triste foi produzido pelo governo do Estado do Paraná, em parceria com a Assessoria Especial da Juventude e o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial. E tem como grande objetivo descortinar o racismo institucional, aquele que “acontece quando instituições públicas ou privadas atuam de forma diferenciada em relação a uma pessoa por conta da sua origem étnica, cor ou cultura”, segundo o site da iniciativa.

 

Como o DaquiDali já contou, de acordo com estatísticas do IBGE, 82,6% da população negra afirma que a cor da pele influencia nas chances de trabalho. Os mesmos números indicam que negros ganham 36% menos que os brancos, ocupam apenas 18% dos cargos de liderança e constituem 60,6% dos desempregados.

 

Já passou da hora de a gente mudar isso, não é? Todos somos iguais e essa consciência começa dentro de casa. Faça a sua parte! E lembre-se sempre que racismo não é apenas deplorável, como também é crime.