Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

Arquivo da Categoria ‘Arte’

Artista cria linda série de ilustrações de animais inspirada por seu bebê

terça-feira, 7 de novembro de 2017

 

Ser mãe é uma alegria infinita, uma experiência que muda totalmente a nossa vida! E é uma transformação tão intensa, um amor tão incondicional que muitas mulheres têm receio de perder sua identidade e se afastar do que mais gostam de fazer.

 

BCDEFGHI-LM-OP-W-Z-Torins-Watercolor-Nursery-Decor-a-Body-of-Work-in-Progress-59ff40132bf30__880

 

Hoje, o blog traz uma história de uma mulher que viveu justamente isso, mas, no fim, descobriu que seu bebê podia lhe mostrar novos talentos e significados para a sua vida. Dinah Langsjoen é uma artista que se dedicava a pintar com tinta óleo e fazer lindas ilustrações. Ela adorava passar horas pintando, mas tinha medo do que aconteceria com seu trabalho quando tivesse um filho, já que sua irmã mesmo havia deixado de pintar depois que teve duas crianças.

 

bcdefghij-lm-op-w-z-Torins-Watercolor-Nursery-Alphabet-a-Body-of-Work-in-Progress-5a00150670ef6__880

 

Quando ficou grávida, no último ano, foi convidada para dar aulas de artes em um acampamento e se viu diante de um desafio: ela tinha que ensinar os participantes a fazerem aquarelas, algo que ela mesma não praticava muito. Assim, Dinah se inscreveu em um cursinho rápido e deu a aula tranquilamente.

 

bcdefghij-lm-op-w-z-Torins-Watercolor-Nursery-Alphabet-a-Body-of-Work-in-Progress-5a00153f99d4f__880

 

O que ela não imaginava é que, em algumas semanas, ela se apaixonaria pela aquarela justamente por conta de seu bebê: desde que viu o rostinho de seu filho, se sentiu ainda mais conectada com sua criatividade e com a arte. Então, decidiu ilustrar uma série de animais para seu bebê e para comercializar para quem quisesse ter o trabalho. Uma grande inspiração, não é verdade?

 

bcdefghij-lm-op-w-z-Torins-Watercolor-Nursery-Alphabet-a-Body-of-Work-in-Progress-5a001564110d4__880

 

(Crédito das imagens: Dinah Langsjoen)

 

 

 

Artista tira fotografias para lá de curiosas de paisagens e da natureza

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

 

O mundo é cheio de pessoas diferentes, cada uma com uma história, sonhos e objetivos diferentes. É isso que torna o mundo tão rico. E ver o mundo pelo olhar do outro torna a nossa experiência de vida muito mais rica. Pois um artista de Londres, na Inglaterra, faz um trabalho que brinca bastante com essa ideia.

 

the-coincidence-project-denis-cherim-photography-25-59f2da4bb9007__880

 

Denis Cherim criou o The Coincidence Project (projeto da coincidência, em português), em que reúne fotos que mostram objetos perfeitamente alinhados.

 

the-coincidence-project-denis-cherim-photography-101-59f2e3a15adf4__880

Tem todo tipo de imagem: fotos de natureza, de paisagens, cenas da cidade e muitas outras. Mas em todas vemos algo que nos desafia a olhar a imagem de novo para entender do que se trata.

 

the-coincidence-project-denis-cherim-photography-49-59f2d9f8e2567__880

Hoje, Denis coloca suas fotos em seu site e nas redes sociais. É um trabalho muito interessante, que mostra como olhar de um jeito diferente para as coisas pode ser rico para nós.

 

the-coincidence-project-denis-cherim-photography-17-59f2da481a84d__880

 

(Crédito das fotos: Reprodução/ Instagram @denischerim)

 

 

Projeto une dança e fotografia para levar arte para os jovens conectados

domingo, 15 de outubro de 2017

 

A dança é um tipo de arte fantástico, não é mesmo? É capaz de nos passar emoções, contar histórias e alegrar qualquer cenário – principalmente se esse cenário for a rua de uma cidade, um monumento ou outra paisagem urbana.

 

danca1

 

É isso que o trabalho do coreógrafo Jacob Jonas propõe. Há três anos, ele criou o projeto “Cameras and Dancers” (câmeras e dançarinos, em português), que une fotógrafos e dançarinos conhecidos no Instagram para registrar passos de dança em pontos icônicos das cidades.

 

danca

 

Alguns desses cenários já foram a Biblioteca de Nova York e o Píer de Santa Mônica, na Califórnia. E o mais legal é que, além de um resultado lindo, as sessões são bem rápidas: durando de três a quatro horas de cada vez.

 

danca2

 

Com esse projeto, Jacob quis divulgar a arte da dança para as novas gerações, principalmente para os jovens que passam muito tempo conectados à internet e navegando nas redes sociais. Não dá vontade de largar tudo e sair dançando por aí?

 

danca3

 

 

Fotógrafo se inspira na beleza das flores para criar lindas esculturas naturais

terça-feira, 10 de outubro de 2017

 

A primavera é uma estação que me enche de inspiração! São tantas flores pelas ruas, frutas mais fresquinhas, pássaros saindo do ninho… É uma verdadeira dádiva poder acompanhar isso de perto. E alguns artistas aproveitam essa beleza contagiante para transformar sua arte.

 

flores1

 

É o caso do fotógrafo Fong Qi Wei, de Singapura. Ele criou uma série de fotos chamada “Floral Paintings”, ou pinturas florais, em que cria um monte de imagens usando pétalas, galhos e caules das plantas.

 

Gerbera, Carnation, Hydrangea 2013.

 

Em suas criações, que mais parecem esculturas muito delicadas, o artista usa rosas, crisântemos, girassóis, lírios e outras flores. Cada imagem é criada a mão, com muita delicadeza, para criar desenhos de flores, de ondas do mar e até de animais.

 

flores2

 

Fong Qi Wei diz que sempre procura criar obras de arte que conversem com todas as pessoas do mundo. É uma delicadeza que enche os olhos, não é mesmo? Espero que inspire você também!

 

flores

 

 

Tradição japonesa ensina a valorizar objetos quebrados

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

 

Quando algo quebra aí na sua casa, o que você faz? Joga fora? Pois tem uma tradição japonesa que enxerga esses acidentes como uma coisa que faz parte da vida desse objeto. E, assim, conserta a peça de uma forma para lá de especial.

 

kintsugi_tavolo-legno1

 

Essa técnica se chama “kintsugi”, que quer dizer algo como “conserto de ouro”. Quando uma peça de cerâmica se rompe, os japoneses usam um produto para colá-la que leva um pó de ouro. A peça fica linda consertada, parece que tem cicatrizes douradas.

 

kintsugi21

 

O mais bonito dessa tradição é a mensagem que ela passa de que nem tudo é perfeito sempre, e que não precisamos descartar alguma coisa só porque ela tem um defeito: ao contrário, a peça pode ficar ainda mais bonita com essa nova característica.

 

 

Isso vale também para a própria vida: as coisas nem sempre acontecem como a gente imagina, mas, muitas vezes, algo que seria negativo ou ruim pode nos trazer um caminho muito melhor que nem tínhamos imaginado. Já pensou nisso?