Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

25 set 16 20:55
Eliana

Sejam bem-vindos!

Tudo o que interessa ou ainda vai interessar.
Novidades, notícias, gostos, grandes assuntos, pequenos detalhes.
Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

bjobjo,

Eliana

25 set 16 08:33 Enquanto dormem, gêmeos são fotografados em divertidas aventuras

 

 

Eu sei, eu sei… faz pouco tempo que mostrei por aqui o trabalho criativo de uma mãe criativa que fotografa a filha enquanto ela dorme. Mas quem resiste ao ver esses gêmeos em poses tão divertidas?

 

 

A ideia da japonesa Ayumi Omori é simples: transportar seus filhos, Ichika e Taichi, para diversas aventuras durante uma boa soneca. Os cliques, que ela posta no Instagram, são bem variados e colocam a duplinha como piratas, atletas, mágicos e até como personagens de filmes famosos.

 

 

O mais interessante? A mamãe cheia de imaginação contou ao “The Huffington Post” que se inspira na maneira como as crianças estão dormindo para produzir a foto da vez. Muito legal!

 

 

Adorei! O mais importante é que, como Ayumi clica os gêmeos desde que eram bebês, vai ter um registro muito diferente e divertido da infância dos dois.

 

 

 

24 set 16 10:36 Um ensaio que é a cara da Primavera!

 

O lançamento da minha loja virtual foi na segunda (19), mas as surpresas (e a alegria) não acabam! Hoje, o DaquiDali divulgou o ensaio que preparei especialmente para comemorar a estreia do e-commerce e também a chegada da estação que tem tudo a ver com esse lindo projeto, a Primavera.

 

As imagens, clicadas por Danilo Borges, trazem o contraste do meu figurino – em tons claros e sóbrios – com a vibração e a alegria das flores. Já viu? Clique abaixo e passeie pelas fotos:

 

 

Gostou? Espero que sim, porque esse ensaio – assim como o projeto da loja – foi feito com muito carinho para você. E, tanto cuidado se reflete no ótimo astral durante a sessão de fotos. Quer acompanhar os bastidores? Te mostro abaixo!

 

 

Agora que você já conhece um pouco mais do que cercou o lançamento da minha loja virtual, que tal dar um pulo na lojadaeliana.com.br? São mais de 40 opções de presentes especiais para diversos gostos e ocasiões. Quero muito saber a sua opinião. Me conta o que achou?

 

23 set 16 11:05 Fotógrafo usa o smartphone para colocar uma pitadinha de cultura pop no mundo real

 

 

Fim de semana é quase sinônimo de leveza e descontração, não é? E se a gente colocar uma pitadinha de cultura pop nessa mistura, os dias podem ficar ainda mais animados, como mostra o projeto Reality Revisited (realidade revisitada, em tradução livre), do francês François Dourlen.

 

 

Com um olhar aguçado para encontrar semelhanças entre a realidade e a ficção e memória de sobra para resgatar cenas ou personagens icônicos, ele traz uma aroma de poesia ao cotidiano ao sobrepor momentos comuns com outros tirados de filmes, desenhos animados e séries de TV.

 

 

O mais interessante é o aspecto cru e familiar do trabalho, uma vez que a inserção das imagens ficcionais é feita a partir de um smartphone. Seu Instagram, seguido por mais de 100 mil pessoas, é um convite para se perder entre tantas fotos divertidas e desejar rever diversas obras do universo pop.

 

 

Adorei. E você, curtiu também?

 

 

 

 

22 set 16 10:42 Artista norueguês coloca um pouco de caos e vibração em imagens em preto e branco

 

 

Depois de um post tão difícil quanto o de ontem, quis trazer um pouco de alegria para o blog e, para isso, contei com a ajuda do trabalho do norueguês Martin Whatson: em suas obras, a seriedade quase nostálgica do preto e branco se funde com uma explosão de cores.

 

 

O artista, que usa o stencil como base, tem como assinatura colocar um pouco de caos em imagens que pareceriam certinhas demais à primeira vista. Sob sua ótica, bailarinas, oficiais montados em cavalos e até anjos se veem em meio a jatos vibrantes de spray. “A imperfeição é algo que fisga a atenção e faz as coisas mais interessantes. Sempre que pinto, deixo ou coloco intencionalmente essas imperfeições para que as pessoas encontrem”, fala.

 

 

Whatson é conhecido por procurar a beleza naquilo que é visto como feio, sem estilo ou simplesmente deixado para trás. É como se ele convidasse os espectadores a encontrar uma vida nova e completamente diferente em cada imagem ou paisagem trivial.

 

 

Um trabalho vibrante, alegre e que tem tudo a ver com a proximidade do fim de semana! Adorei, e você?

 

 

21 set 16 11:07 É preciso lembrar, sempre, que a culpa nunca é da vítima!

 

Tinha preparado para hoje um post com música, cultura e muita animação. Mas, depois que li uma pesquisa chocante publicada na Folha de S. Paulo, não pude deixar esse espaço para um assunto tão leve.

 

 

O levantamento mostra que um a cada três brasileiros culpa a mulher por estupros sofridos. Esse, no entanto, é apenas um dos dados alarmantes destacados na matéria. Os pesquisadores perguntaram aos entrevistados se eles concordavam ou discordavam de algumas frases e o resultado frisa o quanto a sociedade brasileira ainda tem um pensamento machista e o quanto ainda objetifica o corpo feminino.

 

Isso fica claro quando 30% dos participantes (30% das mulheres entrevistadas, inclusive) concordam com a afirmação de que “A mulher que usa roupas provocativas não pode reclamar se for estuprada”. Essa percepção errônea é reforçada com o percentual de concordantes com outra frase: 42% do total (32% de mulheres, pasmem!) acreditam que “Mulheres que se dão ao respeito não são estupradas”.

 

A mesma pesquisa mostra que 85% das mulheres temem serem vítimas de agressão sexual. É impossível viver com esse medo, é necessário que a sociedade pare de culpar quem sofre com a violência e jogue os holofotes sobre o agressor. Não, a culpa nunca é da vítima, nunca! Estatísticas mostram que uma mulher é estuprada a cada 11 minutos, e extinção desse horror começa com o fim do machismo, da cultura do estupro, da culpabilização da vítima e da objetificação do corpo feminino.

 

 

Por isso é necessário criar e dar espaço para campanhas como a #ElianaPorTodasElas, que tentam informar, tirar dúvidas e trocar ideias para formar uma sociedade pautada pela igualdade de gêneros. É preciso discutir muito o assunto e educar bem as novas gerações para que isso se torne uma realidade. Juntos somos mais fortes.