Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

27 jul 16 11:27
Eliana

Sejam bem-vindos!

Tudo o que interessa ou ainda vai interessar.
Novidades, notícias, gostos, grandes assuntos, pequenos detalhes.
Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

bjobjo,

Eliana

26 jul 16 10:55 Um passeio para virar fã da Matemática

 

Museu da matemática. Todo mundo pode experimentar. #momath #NY #truelove

A video posted by Eliana Michaelichen (@eliana) on

 

Se você é do tipo que suava frio só de pensar em ter que estudar para as provas de Matemática na época do colégio, vai se surpreender ao saber o quanto essa ciência é divertida e fascinante – além de extremamente necessária, claro. Essa é a missão do MoMath (The National Museum of Mathematics, ou o Museu Nacional de Matemática), que fica em Nova York, nos Estados Unidos.

 

 

Eu fiz o videozinho que abre o post nesse lugar incrível, que causa admiração em adultos e crianças ao inserir de uma maneira inesperada a matemática em todos os cantos. Para começar, a maçaneta da entrada é o símbolo do Pi (π) – aquele determinado pela razão entre o perímetro de qualquer círculo e o seu diâmetro –, mais adiante há uma parede que parece dançar impulsionada por fenômenos de onda, em uma outra o ângulo da luz forma espécies de hologramas. Além disso, quase tudo é feito para tocar, sentir, interagir e descobrir.

 

 

Sim, o mais bacana é que os pequenos podem montar formas, desvendar quebra-cabeças e enigmas e fazer parte de atrações com foco neles. É uma maneira esperta e muito prazerosa de colocar essa ciência muito além do papel, dos cálculos e fórmulas, não é?

 

Adorei a visita! Para saber mais sobre o museu, você pode acessar o site, o Instagram ou a página do Facebook da instituição.

 

25 jul 16 10:36 Para inspirar e emocionar: Izabelly, a garotinha que sonhava em doar os cabelos para crianças com câncer

 

 

Apesar de apontar o recomeço, às vezes a segunda-feira tem uma aura cinzenta se comparada ao fim de semana, não é? Mas são histórias como a da pequena Izabelly, que coloca as necessidades dos outros acima das próprias, que nos dão estímulo para seguir em frente com a esperança de que o mundo pode melhorar – e muito.

 

 

Josiane, a mãe dessa garotinha de 5 anos e com uma trajetória pra lá de especial, escreveu ao programa contando que um dos grandes sonhos de sua filha era me conhecer. Izabelly nasceu prematura, teve paralisia cerebral e, em decorrência disso, apresenta dificuldades motoras. Além da rotina escolar, ela precisa fazer fisioterapia e outros tratamentos constantemente.

 

Esses obstáculos, no entanto, não conseguiram interferir em sua força, em sua alegria e muito menos em sua bondade: um dia, ao ter contato com o trabalho da youtuber Lorena (da Careca TV), que se recupera de um câncer, resolveu doar seus cabelos para crianças que sofrem com a doença.

 

 

Sua passagem por São Paulo para me conhecer, então, se transformou no momento de fazer essa linda e generosa ação. Ao lado de Otávio Mesquita, Izabelly conheceu o incrível trabalho do Graac, que é referência no tratamento e pesquisa de câncer infanto-juvenil na América Latina, e entrou em contato com crianças que se tratam no local. Emocionante ver a inocência, a doçura e o amor com que a pequena enxerga de um assunto tão sério.

 

Depois, foi a vez de Rodrigo Cintra entrar em cena, fazer a vontade de cortar os longos fios de cabelo da garotinha e arrematar com um visual de princesa. Só nesse momento eu entrei em cena com um abraço esperado e apertado. Veja abaixo as outras surpresas que ocorreram durante esse encontro:

 

 

Como eu disse ao fim da matéria, comecei o dia indo ao encontro de uma fã e terminei essa jornada como fã dessa pequena de coração tão puro.

 

24 jul 16 09:18 Novo teclado de emojis entra na discussão pela representatividade e igualdade de gêneros

 

 

A discussão e a luta pela igualdade de gênero devem estar em todos os espaços e foi por isso que, em maio, te contei que o Google havia criado uma série de 13 emojis (aquelas imagens divertidas usadas principalmente pelo celular e nas redes sociais) representando as mulheres em várias profissões.

 

 

Apesar da aprovação de 11 dessas ilustrações, as designers Karina de Alwis, Noemie Le Coz e Nirmala Shome acharam que ainda faltava diversidade e representatividade na coleção. Foi aí que elas criaram o aplicativo “She-moji”, que contempla de 400 emojis de personagens femininos nas mais diversas etnias, profissões e tipos de cabelo.

 

 

O mais bacana é que metade dos lucros com esse app será revertida para o projeto social de Malala Yousafzai, o Malala Fund, que visa assegurar educação para as meninas ao redor do globo. Empoderamento feminino na vida virtual e na vida real. Adoro!

 

23 jul 16 11:51 Para cantar, curtir e lembrar Amy Winehouse

 

Amy Winehouse até podia ser conhecida por seu visual único e pela vida de excessos, mas era só começar a cantar para mostrar que sua voz poderosa era muito maior do que isso. Em 23 de julho de 2011, essa força tão criativa quanto problemática nos deixou.

 

Sim, hoje faz cinco anos que ela se foi. E nada melhor para celebrar uma cantora tão marcante do que ouvir suas canções, não é? Escolhi alguns de seus sucessos para embalar esse sábado:

 

Esse cover de “Will You Still Love Me Tomorrow?”, clássico originalmente cantado por Carole King, abre a lista pela beleza dos vocais. Gravado para a trilha sonora de “Bridget Jones – No Limite da Razão”, ganhou nova roupagem para o disco “Lioness”, lançado após a morte de Amy.

 

 

Ainda no quesito das lindas baladas, “Loving is a Losing Game” fez parte de um álbum recheado de hits, “Back to Black”. Aqui, a cantora parece colocar uma dose extra de sentimento para interpretar uma letra tão triste quanto bonita.

 

 

Outro cover que não podia ficar fora da seleção é o delicioso e cheio de balaço “Cupid”, música ouvida pela primeira vez na década de 60, com Sam Cooke. É a cara do fim de semana.

 

 

Para finalizar, que tal “Tears Dry On Their Own”? Esse hit pop com influência da Motown combina um refrão encorajador com uma letra que fala dos arrependimentos de uma relação amorosa. Vale ouvir hoje e sempre.

 

 

Gostou?  “Valerie”, “Back to Black”, “Rehab” e tantas outras faixas também poderiam fazer parte dessa lista, não é? E para você, qual é a música mais inesquecível de Amy Winehouse?

 

 

22 jul 16 10:00 Um livro por degrau: britânica transforma a escada de maneira apaixonante

 

 

Boas ideias me encantam, ainda mais quando elas envolvem uma das minhas paixões, os livros. E, depois de ver que uma escola brasileira transformou seu muro em uma seleção de obras para o público infanto-juvenil, encontrei na web uma sugestão para trazer esse espírito para dentro de casa.

 

Depois de anos de aluguel, a britânica Pippa Branham conseguiu – junto do marido – comprar a primeira casa. Por conta disso, ela se sentiu livre para deixar a imaginação fluir na personalização dos ambientes.

 

 

O principal projeto foi dar um toque especial à escada do novo lar, já que o carpete (que para ela seria a solução mais óbvia) se mostrou caro demais: transformar cada degrau em um dos livros favoritos do casal. Para isso, comprou tintas e passou 35 horas, ao longo de seis semanas, imersa nessa deliciosa atividade.

 

O resultado ficou lindo, não é? Claro que Pippa tem uma grande facilidade com trabalhos manuais, mas é possível se inspirar na ideia e usar até adesivos no lugar das pinturas, não é? Uma ótima maneira de decorar a casa e também de incentivar a paixão das crianças pela leitura.