Kate_Koreneva/iStock
Beleza

Pele linda: cinco informações que você deve dar e perguntar ao dermatologista

Visitar o dermatologista é uma das melhores maneiras de assegurar os cuidados certos para que a sua pele fique com uma aparência bonita, no entanto, a troca correta de informações é um passo decisivo para ter bons resultados. Saiba o que você deve contar ao médico e quais explicações precisa pedir para tirar o maior proveito da sua consulta.

+ CINCO CUIDADOS PARA QUE A MAQUIAGEM NÃO PREJUDIQUE A BELEZA DA SUA PELE

+ ACERTE NO BOCÃO! DESCUBRA AS MELHORES TEXTURAS DE BATOM PARA CADA OCASIÃO

+ SEM RETOQUE: QUATRO TÉCNICAS DE COLORAÇÃO QUE REQUEREM POUCA MANUTENÇÃO

Qual é a sua rotina geral?

Entender seus hábitos é importante para saber o que está influenciando sua pele. Foto: monkeybusinessimages/iStock

Você pode achar estranho o médico perguntar como é a sua cama, sua casa e seu trabalho, mas, acredite, isso faz sim diferença e tem um propósito. “Ele precisa saber sua idade, a qualidade da sua pele e se tudo está compatível. Questionar os detalhes de onde você trabalha, se bate sol, se é fechado, tem ar-condicionado, etc, como é o seu quarto, que tipo de toalha e roupa de cama você usa, de quanto em quanto tempo troca, tudo isso é relevante. A pele é o seu único órgão externo, e apesar de parecer intromissão, é necessário saber o que está em contato com ela para entender quais hábitos estão fazendo bem ou mal, e o que você precisa mudar ou manter na rotina”, explica o dermatologista Valcinir Bedin, doutor em medicina pela Unicamp.

Que produtos utiliza?

Esclareceu detalhes da sua rotina? Então é hora de mostrar ao especialista o que você faz e usa diariamente no rosto. “O que você faz todos os dias é muito importante, com informações de como limpa (se com água quente ou fria) e o que aplica. É interessante que seja o mais completo possível, e é bastante válido levar a embalagem dos seus produtos, porque o médico pode não saber o que ele contém só com o nome, e assim você ajuda que ele entenda os componentes todos que estão ali e se eles são mesmo adequados ou não para você”, conta.

Quais os cuidados certos para sua idade?

“Sem dúvida é muito importante saber o que é adequado, porque mesmo a limpeza sendo igual para todas, cada idade vai ter diferenças nos cuidados, que vão se somando à medida que os anos passam para atuar de maneira preventiva”, indica.

Como você se hidrata e se alimenta?

Hidratação e alimentação também precisam ser discutidas. Foto: SanneBerg/iStock

Com vergonha de assumir aquele chocolate diário, ou as escapadas semanais ao fast food? É melhor deixar o receio de lado. “A quantidade de água e o que você come interfere no metabolismo e pode refletir na pele. Precisamos saber como você se hidrata, mesmo sabendo que a recomendação fica entre os dois litros diários, os molhos que costuma colocar na comida, os condimentos e o que faz parte do seu dia a dia, porque tudo isso pode se mostrar no rosto”, aponta.

Quais são os detalhes do tratamento?

Ao final de uma consulta, o médico passará tratamentos e produtos para que você utilize, e é bom sanar todas as dúvidas para ter certeza de que conseguirá manter a rotina – e até mesmo o dinheiro deve ser questionado: “Esclareça todas as suas dúvidas, como tempo do tratamento, previsão de resultados e tudo mais. Nem sempre podemos te dar uma resposta exata de quanto você vai melhorar e em quanto tempo, mas podemos fazer uma previsão com aquele creme, tratamento ou cosmético, além de dar alternativas mais econômicas. Muitos pacientes acabam não sanando essas questões e não compram os produtos porque acharam caros, e aí vem ao retorno sem ter usado nem feito nada. É muito melhor já falar sobre os valores para ter certeza de que aquele é o melhor caminho e que você vai mesmo utilizar o que foi prescrito”.

Advertisement

Enquetes

enquete

Quais dicas você quer ver nesta primavera?

Carregando ... Carregando ...