Especialista explica as vantagens dos tratamentos noturnos para cabelo
Cabelos

Especialista explica as vantagens dos tratamentos noturnos para cabelo

Cuidar dos cabelos é um processo que exige tempo e paciência com a aplicação de cremes, enxagues, uso de secador, escovação… Às vezes, a preguiça ou a agenda cheia podem até impedir que os fios fiquem mais bonitos e hidratados. Nessa hora, usar os tratamentos noturnos pode ser uma solução e tanto, não é? A dermatologista especializada em tricologia (o estudo dos cabelos) Cristiane Braga responde três perguntas sobre a eficácia dese método:

Por que usar o tratamento noturno?
De acordo com Cristiane, há duas diferenças principais entre tratamentos diurnos e noturnos. No segundo tipo,  pode-se usar produtos mais concentrados e de efeito prolongado que ficarão em contato com o cabelo durante a noite toda. Outra característica é que não há a necessidade de preocupação com produtos fotossensíveis (que não podem entrar em contato com luz, principalmente a solar). “Agora, a grande vantagem mesmo é que a mulher não precisa perder tempo para fazer o tratamento. Só o período em que ela está dormindo já é o suficiente para o produto agir”, diz a especialista.

Para que tipos de cabelo ele é indicado?
Essa forma de cuidado é indicada normalmente para cabelos mais ressecados e prejudicados pela química. “A maioria dos produtos são do tipo reconstrutores e hidratantes”, explica a dermatologista. Além disso, há uma diferença entre os veículos utilizados em cabelos crespos e lisos. “Como o cabelo crespo quando penteado corre o risco de quebrar, não se deve penteá-lo. O correto é manipular com as mãos”, fala. Para fazer uma boa finalização, a dona de fios crespos sente uma maior necessidade de lavá-los no dia seguinte, ao contrário da de fios lisos. Nesse caso, é importante nunca passar o produto no couro cabeludo. “Outra dica: a não ser que o cabelo tenha sido prejudicado com muita química, fios oleosos não devem receber tratamento noturno”, alerta.

Como, quanto e quando devo aplicar?
Produtos para serem usados à noite têm diferentes apresentações: podem ser em sérum ou máscara. “Muitas mulheres não gostam desse último tipo, pois pode sujar a fronha e deixar o travesseiro melado”, conta Cristiane. A diferença entre os dois é que o sérum, por ser menos concentrado, precisa ser usado mais vezes (ou seja, vários jatos de spray ao longo do comprimento) do que a máscara, pois como é mais espessa, ela é absorvida com maior facilidade. “É importante ter em mente que a quantidade da máscara utilizada não deve ser maior do que uma moeda de um real”, alerta.

Como o produto ficará em contato com o cabelo por bastante tempo, a dermatologista explica que não é necessário estar com os fios úmidos para a aplicação. “Esse método é mais utilizado nos diurnos, para obter melhores resultados”. Segundo Cristiane, as aplicações nunca devem ultrapassar a marca de três vezes por semana. “Claro que quanto menos hidratado for o fio, maior a necessidade de uso, porém usar muito pode prejudicar o cabelo”, diz.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...