Nastia11/iStock
Amor & Sexo Amor & Sexo

Lista quente: 15 curiosidades que você já teve sobre sexo, mas teve vergonha de perguntar

É muito difícil encontrar alguém que nunca tenha tido uma ou outra dúvida quando o assunto é sexo, e às vezes dá uma vergonha de perguntar, não é? Para você finalmente acabar com os pontos de interrogação sem passar por nenhum constrangimento, o DaquiDali reúne as respostas para os questionamentos mais frequentes.

+ Poncho é a peça quentinha e estilosa hit da estação. Saiba usar

+ Além dos lábios! Cinco beijos que deixam um gostinho de quero mais

+ Guia da esmaltação! Tendências, truques e tratamentos para unhas lindas e saudáveis

Homens podem fingir orgasmo?

Apesar de difícil, homens conseguem fingir orgasmo. Foto: Alexandr Stepanov/Hemera
Apesar de difícil, homens conseguem fingir orgasmo. Foto: Alexandr Stepanov/Hemera

Existem pesquisas que dizem que homens fingem sim o orgasmo, com cerca de 30% deles admitindo que já fizeram mais de uma vez, mas isso pode não ser tarefa fácil. “O homem se acostuma a ter o orgasmo junto com a ejaculação, então eles acabam acontecendo juntos. É possível fazer uma coisa sem a outra, mas geralmente ele se condiciona desde a adolescência a fazer um ritmo que leve com que aconteçam assim”, explica DÉBORA PADUA, fisioterapeuta sexual. Apesar disso, se o parceiro perder a vontade pode dar um jeitinho de não te magoar. “Se ele estiver usando a camisinha pode fingir e tirar sem a mulher ver. Mas quando você já o conhece percebe quando ele está próximo do orgasmo, quais são seus ruídos e movimentos, é mais complicado”, completa.

Orgasmos múltiplos realmente existem?

Pode não ser das tarefas mais simples, mas ter mais de um orgasmo durante a relação sexual e possível para todas as mulheres: “Qualquer uma pode ter mais que um orgasmo porque as mulheres não tem um período que se chama REFRATÁRIO, que é quando o homem tem uma relação e precisa de um tempo até começar outra. Mesmo que ela tenha um orgasmo, pode voltar a ser estimulada, mas precisa treinar um pouco isso. Muitas vezes após o primeiro a mulher não gosta de continuar sendo tocada”.

Ejaculação feminina existe?

Mulheres podem ter jato parecido com ejaculação, e se assustam com a experiência. . Foto: Di_Studio/iStock
Mulheres podem ter jato parecido com ejaculação, e se assustam com a experiência. . Foto: Di_Studio/iStock

Ela está nos filmes pornôs, na boca de alguns homens que garantem que já viram, mas dificilmente já aconteceu na sua vida. A ejaculação feminina ainda é uma discussão quente entre os especialistas e divide opiniões. “Alguns pesquisadores defendem que existe e outros dizem que não, que é só um excesso de lubrificação misturado a um pouco de urina que é jorrado. Os que acreditam que sim dizem que há um resquício do que seria uma PRÓSTATA FEMININA. O que acontece é que se produz esse liquido, que é diferente, mas muito parecido com a ejaculação do homem, só um pouco mais diluído. Algumas mulheres conseguem produzir quando têm um prazer muito elevado, mas desconhecem e até têm medo de estar urinando no parceiro e acabam bloqueando esse prazer intenso quando ele vem”.

Homens tem mais prazer no ânus?

Muitos deles jamais admitirão, mas a verdade é que teoricamente o sexo masculino tem sim mais prazer na região da próstata, que é muito mais sensível até mesmo com a pressão feita pelo lado externo, no espaço entre o ânus e os testículos. “Vale dizer que por mais que seja uma região bastante enervada e sensível, a cultura dos homens é de não deixar que sejam tocados no ânus. Pode ser prazeroso sim, mas ele PODE ASSUSTAR e não gostar nada da experiência. Se quiser fazer, avise que vai”, alerta.

Eles pensam mais em sexo?

Homens pensam em sexo quase duas vezes mais que as mulheres. Foto: Carey Hope/iStock
Homens pensam em sexo quase duas vezes mais que as mulheres. Foto: Carey Hope/iStock

De acordo com uma pesquisa da Universidade Estadual de Ohio, os homens pensam em sexo cerca de 34,2 vezes ao dia, o equivalente a uma vez a cada 28 minutos. As mulheres pensam sobre o assunto cerca de 18,6 vezes, cerca de uma vez a cada 51 minutos. Mas isso não significa que eles tenham mais vontade que elas, embora algumas questões sociais dificultem. “A nossa cultura faz com que eles possam pensar mais sobre sexo e aprendam isso desde pequenos, e as mulheres não. Depois que se casam elas devem pensar e ter vontade, sendo que a vida toda foram desestimuladas e isso gera um problema. As mulheres precisam se sentir bem para transar e os homens transam para se sentir bem”, esclarece a especialista.

Preliminares mais longas garantem orgasmos mais intensos?

Claro que você deve investir em uma boa preliminar, e muitas diriam que quanto mais longa, melhor. No entanto, não é o tempo que vai fazer com que você fique nas nuvens: “Tudo é muito relativo, porque se as mulheres recebem bastante preliminares bem feitas o orgasmo vai ser intenso, mas se durar muito tempo e não for o estimulo correto isso não vai acontecer. O tempo é mito, é a qualidade do que é realizado é que vai causar a sensação de prazer. A mulher precisa dela para ter uma mudança anatômica para receber o pênis e conseguir aproveitar o sexo”.

Qual o tempo médio de uma boa relação sexual?

Tempo de penetração é curto, mas uma boa relação completa dura cerca de 30 minutos. Foto: View Stock
Tempo de penetração é curto, mas uma boa relação completa dura cerca de 30 minutos. Foto: View Stock

De acordo com estudos, uma boa relação sexual precisa ter entre TRÊS E 13 MINUTOS, mas não é bem assim que as coisas funcionam. “Não existe um tempo, mas existe o considerado prazeroso para os dois. Se o homem ejacula muito rápido e a mulher não, o tempo foi insuficiente, se for cinco minutos, mas os dois ficaram felizes está ok. Às vezes se fala em muito tempo, mas você tem que considerar se foi de penetração ou toda a relação sexual, que pode durar entre 30 minutos e uma hora por conta das preliminares”, garante.

Existem posições que facilitam o orgasmo feminino?

Pode comemorar, existem sim posições que te ajudam a chegar ao orgasmo, mas nada de pensar que é como uma receita de bolo.  “Toda posição que tenha contato com o clitóris acaba ajudando. Se ele estiver por cima e com um movimento que tenha atrito vai ser mais simples de chegar porque ela tem um modo de continuar com a excitação. Posições que não permitem esse contato geralmente geram menos prazer, então a melhor forma é preferir as em que exista esse atrito”, revela.

É possível chegar ao orgasmo durante o sexo anal?

Sexo anal pode sim ser prazeroso. Foto: Bartosz Wardziak/Hemera
Sexo anal pode sim ser prazeroso. Foto: Bartosz Wardziak/Hemera

Você pode chegar ao orgasmo durante o sexo anal, mas ele não acontece por causa do local em si: “É possível chegar ao orgasmo, mas ainda não foi encontrado nenhum ponto dentro do canal retal que leve a ele, diferente do ponto “G” do canal vaginal. O orgasmo anal ainda não é comprovado, mas muitas durante a penetração anal recebem estimulo clitoriano, seja delas ou do parceiro, então pode ter um orgasmo sim. Você também pode conseguir pela experiência diferente e por estar curtindo o que está fazendo”.

Homens conseguem manter a ereção após o orgasmo?

Conseguir manter a ereção após o orgasmo sem o uso de nenhum medicamento é um feito alcançado por poucos, mas é possível sim. “O que mais vemos é que o pênis perde a ereção e depois de alguns minutos ele vai conseguir recuperá-la, mas são poucos, definitivamente não é o mais comum”, aponta.

Quanto tempo dura uma ereção?

Tempo de duração da ereção pode variar, mas a média é de 7,3 minutos. Foto: gmast3r/iStock
Tempo de duração da ereção pode variar, mas a média é de 7,3 minutos. Foto: gmast3r/iStock

Algum conhecido já se gabou de ter mantido a ereção por horas? Infelizmente, ele deve estar tentando valorizar o passe. Um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine defende que a média de tempo é de 7,3 MINUTOS, embora o número possa ser variável “Se você for pensar em um homem sóbrio uma ereção pode ter muito ou pouco tempo, que vai variar de pessoa para pessoa. Digamos que ele ficou uma semana sem ter relação, com qualquer estímulo que ele receba vai ser mais fácil ejacular mais rápido, mas se ele se masturbou pela manhã e vai transar durante à noite vai conseguir segurar mais tempo”, diz.

Orgasmo e ejaculação são a mesma coisa?

Como dito acima, os homens costumam aprender a unir as duas coisas, mas a resposta é não: “O orgasmo e a ejaculação não são a mesma coisa, a ejaculação é quando acontecem contrações que jogam o sêmen para fora, já o orgasmo é uma sensação. Geralmente os homens têm as duas coisas no mesmo momento, eles vão fazendo esse treino com o passar do tempo. Na mulher, para os que acreditam na ejaculação feminina, também funciona dessa forma. Você pode ejacular, mas não ter um orgasmo, ou o contrário”.

Ponto“G” existe?

Ponto “G” existe, mas pode ser apenas uma continuação do clitóris. Foto: janmayra/iStock
Ponto “G” existe, mas pode ser apenas uma continuação do clitóris. Foto: janmayra/iStock

O ponto “G” já foi muito discutido, e acredita-se que ele exista, mas pode não ser exatamente a maravilha que tanto se fala. “As pessoas pintaram muito que é um ponto milagroso, e na verdade não é isso, ele só é um lugar mais sensível dentro do canal vaginal. É o local em que a mulher sente prazer com a penetração.”, revela. Ainda de acordo com a especialista, alguns estudos defendem que o ponto não existiria realmente, seria apenas uma área onde as ramificações do clitóris passam muito perto, e que na verdade o prazer viria dele e não do canal. “Acredita-se que o ponto ‘G’ fique de três a quatro centímetros para dentro do CANAL VAGINAL, em uma parte rugosa. Dizem que ele é atingido por pressão e não por toque, não pelo vai e vem e sim por uma posição que ele pressione mais e faça mais atrito”, complementa. Portanto, não desista de procurá-lo com diferentes posições e aproveitando o melhor do sexo com o gato, mas nada de ficar decepcionada se não conseguir ver estrelas certo?

Por que não chego ao orgasmo com penetração?

É muito mais difícil chegar ao orgasmo durante a penetração, embora ele possa acontecer. Isso ocorre porque nem sempre é fácil encontrar o ponto mais sensível dentro do canal vaginal, e o prazer com o movimento de “vai e vem” não é tão intenso. Mas não fique chateada, o orgasmo proporcionado pelo clitóris pode acontecer junto com o ato e é igualmente prazeroso: “A sensibilidade é muito grande e geralmente a mulher aprende a tocar o clitóris primeiro. O canal vaginal não tem tanta sensibilidade assim e ela geralmente precisa de mais tempo para começar a sentir prazer. Posições que vão friccionar o clitóris durante a penetração são as melhores para o orgasmo durante o coito”.

Álcool ajuda no sexo?

Em pouca quantidade o álcool ajuda na relação sexual. Foto: Vitalli Gubin/iStock
Em pouca quantidade o álcool ajuda na relação sexual. Foto: Vitalli Gubin/iStock

Você já deve ter ouvido que tomar um pouco de vinho faz maravilhas pela vida sexual, e se for na quantidade certa pode mesmo ser verdade. Portanto, nada de tomar uma garrafa inteira: “O álcool interfere muito, na medida certa ele pode retardar a ejaculação masculina e manter a ereção por mais tempo, porque os reflexos ficam diminuídos e o parceiro precisa de mais estímulo. No entanto, se o homem passar da dose pode perder a ereção com mais facilidade. Em uma quantidade baixa, o sexo vai durar mais”.

+ Lista quente: conheça os 12 países mais felizes no sexo

+ Sete atitudes que parecem inocentes, mas ressecam os seus cabelos

+ Faltou curvex? Cinco maneiras práticas e eficientes de substituir o produto

É possível ter orgasmos durante exercícios físicos?

Muitas mulheres relatam que sentiram um grande prazer ao fazer abdominais ou naquela aula de pilates, e isso é real. Já o orgasmo é outra história: “Se for com o treino pode ser que isso aconteça, mas não é tão simples assim. Se você está fazendo um exercício que estimula o assoalho pélvico você pode sentir muito prazer, embora nem sempre o lugar e a situação permitam chegar ao orgasmo. Pilates e ioga, por exemplo, acabam mexendo com o clitóris e podem causar excitação”.

Orgasmos são sempre muito intensos?

O orgasmo pode ter diferentes intensidades. Foto: Jacob Wackerhausen/iStock
O orgasmo pode ter diferentes intensidades. Foto: Jacob Wackerhausen/iStock

Não espere que todo orgasmo te faça ver fogos de artifício, você pode chegar lá e ter uma sensação muito mais amena. “Tem orgasmos de todos os tipos e de tudo quanto é intensidade, às vezes a mulher consegue ter, mas não ser muito intenso, outras vezes ela vai estar superestimulada e pode ter mais de intensidade. O orgasmo é uma coisa muito particular, mas algumas pistas de que ele está ocorrendo são as CONTRAÇÕES PERINEAIS rítmicas, quase uma por segundo, a vagina contrai e solta, aumento da respiração, batimento cardíaco e sudorese”, diz.  Débora também fala que o orgasmo clitoriano, que é mais localizado, é menos intenso.

Sexo só é bom quando tem orgasmo?

Muitas pessoas buscam o orgasmo e acabam se decepcionando quando ele não vem, mas a verdade é que o clímax deve ser encarado como um extra e não como a estrela principal. “Não tem que terminar com o orgasmo porque ele é um bônus, é obrigatório que o casal sinta prazer na hora da relação, mas não precisa passar por ele. Tem várias pessoas que vão adorar todo o sexo, mas que não conseguem chegar naquele dia e mesmo assim acham que a noite foi sensacional. Muitas vezes as mulheres ficam perseguindo esse orgasmo e acaba sendo pior, elas não aproveitam o momento”, adverte.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...