Elizabeth Hachem/DigitalVision
Adulto Amor & Sexo Amor & Sexo Amor & Sexo

Dossiê do ponto G: tudo que você precisa saber sobre essa área de prazer

O ponto “G” ficou famoso pela promessa de prazer intenso e por facilitar o orgasmo feminino, mas, afinal, ele realmente existe? E como você pode usá-lo a seu favor na hora do sexo? Acabe de uma vez por todas com as dúvidas e encontre o caminho para essa parte pequena – mas poderosa – do seu corpo.

+ É a vez delas! Descubra as partes de baixo ideais para cada tipo de bota

+ Cinco erros no corte e na cor do cabelo que podem envelhecer sua imagem

+ Aumente a confiança! Seis dicas para se sentir mais sensual e se soltar no sexo

Mito ou realidade? 

O ponto ainda não é uma unanimidade entre os especialistas, isso porque alguns acreditam que ele é apenas uma extensão do clitóris dentro da vagina. “Não existe um consenso, existem especialistas que defendem e outros que não. Existe um local dentro do canal vaginal que é mais sensível que os outros e, em determinadas mulheres, ele é muito pontual, é daí que vem o nome. Alguns médicos defendem que pode ser uma das ramificações do clitóris e por isso é tão prazeroso, mas isso ainda não é comprovado. O que sabemos é que o clitóris é muito maior do que apenas aquela pontinha que enxergamos”, explica a fisioterapeuta sexual Débora Pádua.

A localização

Ponto está localizado a cerca de quatro centímetros do início do canal vaginal. Foto: VladimirFLoyd/iStock
Ponto está localizado a cerca de quatro centímetros do início do canal vaginal. Foto: VladimirFLoyd/iStock

Parte do clitóris ou um ponto separado, a verdade é que existe um detalhe com o qual os experts concordam: a localização. “Ele está pouco acima da uretra feminina, pegando a parte anterior do canal vaginal, cerca de quatro ou quatro centímetros e meio do início do canal”, aponta.

Mais prazer

A pergunta que não quer calar é se ele realmente é tão bom quanto se diz por aí, mas, apesar de ser sim uma ajuda para chegar ao clímax, não deve receber toda a responsabilidade pelo prazer: “Ele é sensível em boa parte das mulheres, mas não é uma regra e é um erro achar que é só apertar ali e ter um orgasmo. É preciso um contexto, as posições corretas… Depende até mesmo do seu ciclo menstrual, que interfere no quão sensível você está. Facilita o orgasmo durante a penetração, que muitas têm dificuldade em atingir, mas não é nenhum milagre”.

Ponto facilita o orgasmo, mas não faz milagres. Foto: Yuri/iStock
Ponto facilita o orgasmo, mas não faz milagres. Foto: Yuri/iStock

Outro mito comum é de que a manipulação do ponto “G” faria com que a mulher atingisse a ejaculação feminina, algo que – se você já ouviu falar – pode riscar. “Nem todas que são estimuladas nesse local terão algo saindo do canal, o importante é que ele causa excitação maior e até um orgasmo mais intenso. Mas essa saída de líquido é outro assunto de muita especulação e que não se sabe se é verdadeiro, é a exceção que apresenta e não a regra”, conta.

Uma questão de tamanho?

Por ficar dentro do canal vaginal é comum que as pessoas especulem se o tamanho do pênis do parceiro importa, e a resposta é não. “Vemos tanto homens quanto mulheres se preocupando com isso e acreditando que um maior é melhor, mas na verdade o diâmetro é mais importante. Se for mais grosso, se consegue mais atrito dentro do canal vaginal e o estímulo do ponto ‘G’ é facilitado. Mas claro que as posições certas ultrapassam essa dificuldade caso o pênis seja mais fino”, revela a especialista.

As posições

Ficar por cima facilita o atrito com o ponto G. Foto: Thinkstock
Ficar por cima facilita o atrito com o ponto G. Foto: Thinkstock

Não é preciso nenhuma posição mirabolante do Kama Sutra para conseguir o estímulo necessário, basta investir no que causa maior contato entre o pênis e as paredes do canal vaginal. “A mulher por cima é uma das melhores maneiras, porque ela consegue controlar isso. Outra coisa que ajuda é provocar contrações durante a relação sexual, pois o canal fica mais apertado e consequentemente temos maior contato. Se o homem ficar por cima, ele deve deixar o corpo bem próximo ao seu, porque aí você tem o estímulo clitoriano e a curvatura te ajuda a conseguir o restante”, indica.

Um brinquedinho que talvez você já tenha visto nas sex shops, as capas penianas, é outro aliado nessa busca, embora nem sempre seja querido pelo sexo masculino. “Alguns dizem que essas capas diminuem um pouco a sensibilidade para eles, mas nas mulheres ajuda muito a ter esse estímulo no ponto ‘G’, especialmente quando têm pequenas esferas. Uma dica é o parceiro usar até que você fique bem excitada e depois remover”, esclarece.

Advertisement

Enquetes

enquete

Qual tendência você acha mais difícil de usar?

Carregando ... Carregando ...