Foto: loco75/iStock
Amor & Sexo

Volta por cima, meu bem! Quatro lições para tirar de decepções amorosas

Você já sofreu algum desgosto amoroso? O que fazer quando isso acontece: chorar escorregando as costas na parede, como nos filmes, ou erguer a cabeça e seguir em frente sem olhar para trás? Enfim, muitas são as dúvidas e cada caso é um caso, mas “nessas horas em que há decepção com o amor, uma das formas de usar isso a seu favor é aprender com a experiência”, diz o psicólogo Paulo Tessarioli, pós-graduado em sexualidade, terapia de casal, e especialista em traumas e experiências difíceis.

De acordo com Paulo, é comum que as pessoas culpem a experiência amorosa quando se decepcionam com ela, mas é importante separar o todo da sua relação com o sentimento “amor”. Como assim? “Você pensa ‘confiei demais, amei demais, acreditei demais’. Mas quem espera menos de um relacionamento? O importante aqui é não deixar que a decepção te faça virar as costas para o amor, e até alimentar um ódio, passando a vida querendo se vingar do masculino, de alguma forma sempre ‘jogar’ para dar o troco. Pense: compensa? A vida é tão curta para viver presa a isso”.

+ DIÁLOGO SAUDÁVEL: PASSE LONGE DOS PRINCIPAIS ERROS AO TER UMA DR

+ SEIS DICAS DE ESPECIALISTA PARA VOCÊ DAR A VOLTA POR CIMA DEPOIS DE UMA DEMISSÃO

+ SINCERIDADE TEM LIMITE? SAIBA QUAIS SÃO AS CINCO INFORMAÇÕES QUE UM CASAL NÃO PRECISA COMPARTILHAR

É comum que a decepção seja maior quando se idealizou um amor de filme. Foto: master1305/iStock

Lide com a realidade

Uma decepção amorosa pode trazer a mesma sensação de um assalto, você é pega de surpresa e se sente impotente. Às vezes, em uma intensidade muito mais agressiva, pois existia um alto grau de expectativa, que pode ter sido criado em cima de uma idealização aprendida ao longo da vida. O profissional explica: “duvide da ficção, do que é apresentado em filmes, novelas, etc. Você sabe o que vem depois do ‘viveram felizes para sempre’? Não, porque já acabou. O amor é vivenciado nas telas e livros de romance de uma forma muito dramática, porque chama atenção, é comercial, mas na vida real é importante separar o ‘drama que vende’ da realidade. Desse modo, seja forte, encare o problema e comece a busca para passar por cima e seguir em frente. Se não conseguir sozinha, não deixe de buscar ajuda profissional”.

Caminhe para a superação

A decepção nem sempre vem por algo forte, como uma traição. Você simplesmente pode ter se desiludido, descoberto que não era o que pensava. “Em ambos os casos, tome o cuidado de não se vitimizar, pois além de não resolver absolutamente nada as pessoas terem uma possível pena de você, a experiência se torna apenas mais longa e tortuosa. Use a mesma capacidade de amar o outro para si mesma: tenha paciência, carinho, cuidado, pois essas atitudes te ajudarão a superar tudo de modo mais maduro, consciente e quem sabe, rápido”, diz Tessarioli.

Tire um tempo para refletir em cima dos bons, mas também dos maus momentos desse relacionamento que te trouxe decepção. Foto: XiXinXing/iStock

Faça um flashback de como foi o relacionamento

Lembre-se da parte boa, mas também das ruins, pois esse balanço é importante. “’Onde foi que eu errei?’, é uma pergunta-chave. ‘Ah, ele que me decepcionou e eu que estou errada?’. Olhe para dentro: não percebeu nenhum sinal negativo nas entrelinhas, uma mudança de comportamento incomum, ele te tratando diferente? É comum sentir e até enxergar isso, mas também é duro acreditar nisso, por motivos diversos, e aí vem a negação, pelo medo de ficar só, de terminar a relação, enfim, motivos diversos”, esclarece o especialista.

Para complementar, ele revela que “muitas mulheres reclamam ‘sempre eu que faço isso’, ‘sempre eu que tento resolver’, então é hora de cair a ficha que há um desequilíbrio aí. Você está alimentando, mas quem te alimenta, quem te dá o retorno, quem também te procura, cuida e se preocupa com você?”.

Não julgue os próximos amores pelos anteriores

Aqui, um exemplo simples: sua experiência profissional cresce quando você estuda, trabalha, se atualiza e desenvolve com cursos, workshops, palestras, etc., ou seja depende só de você. “Quando o assunto é experiência amorosa, ela é diferente e relativa. Você até pode aprender com erros do passado e não replicar padrões de comportamento que notou que não são saudáveis para a relação. Agora tenha em mente que começar uma história é sempre um livro em branco. Uma nova pessoa com novas formas de lidar com o afeto, então mantenha a esperança no amor. Não julgue o atual por conta de atitudes do ex, é o caminho contrário da felicidade”, alerta o psicólogo.

Advertisement

Enquetes

enquete

Que esmalte é o seu queridinho da estação?

Carregando ... Carregando ...