vadimguzhva/iStock
Amor & Sexo

Da ciência: veja curiosidades surpreendentes sobre o sexo e o efeito dele sobre você

Que o sexo pode ser muito prazeroso você já sabe, mas ele vai muito além das sensações agradáveis e daquele sentimento de euforia associado ao clímax: por trás de tudo isso, o seu corpo passa por uma série de transformações que podem ser consideradas bem estranhas. Descubra cinco curiosidades reveladas pela Ciência.

+ MAIS LINDA! SOLUCIONE TRÊS PROBLEMAS COMUNS DA PELE NO INVERNO

+ TRÊS FINALIZAÇÕES PARA FAZER COM A AJUDA DO MODELADOR DE CACHOS

+ CINCO DICAS PARA ECONOMIZAR NO GUARDA-ROUPA E AINDA ASSIM ESBANJAR ESTILO

Sexo alivia dores

Você já ouviu falar que o sexo pode ajudar a acabar com aquela dor de cabeça que durou o dia todo? Pois saiba que é verdade. Segundo um estudo publicado no Journal of Sex Research, durante a excitação o seu corpo bloqueia estímulos dolorosos, o que explica por que algumas pessoas dizem ter se machucado (e nem percebido) durante a relação, ou não se incomodar com um puxão de cabelo ou mordidinha no pescoço.

O tamanho da vagina pode chegar ao seu dobro

Vagina, e até seios, podem aumentar durante o sexo. Foto: Dmitriy Lyamzin/iStock

Não é apenas o órgão sexual masculino que muda de tamanho com a excitação. Como explicado pela fisioterapeuta sexual Debora Pádua, em matéria recente ao DaquiDali, a vagina se ajusta ao tamanho do pênis do gato, podendo contrair e até aumentar – chegando a dobrar de tamanho para que você não sinta dor. Ou seja, quando o assunto é prazer, tamanho não é mesmo documento.

Seus seios mudam

Acredite, não é apenas a vagina que sofre alterações. Durante a atividade sexual, há um aumento do fluxo sanguíneo na região dos seios, que deixa os mamilos eretos e um pouco mais escuros que o normal. Pesquisas também mostram que algumas mulheres ficam com as mamas enrijecidas, chegando a aumentar de tamanho.

Ele fica melhor com a idade

Como o DaquiDali já te contou, é muito provável que o melhor sexo da sua vida tenha ocorrido (ou vá ocorrer) após os 30, ou mais precisamente aos 36 anos. Essa é a conclusão de uma pesquisa feita pelo aplicativo sueco Natural Cycles após entrevistar mais de 2,6 mil mulheres. O motivo? A confiança e – claro – a experiência.

O seu cérebro “para” durante o orgasmo

Já reparou que é quase impossível pensar em qualquer outra coisa durante um orgasmo? Pesquisadores da University of Groningen descobriram que o clímax faz com que a parte do cérebro responsável pelo medo e pela ansiedade desligue-se. Até mesmo os movimentos corporais e os sons emitidos por você são feitos de maneira totalmente inconsciente nesse momento.

Advertisement

Enquetes

enquete

Qual tendência você acha mais difícil de usar?

Carregando ... Carregando ...